Um homem do futebol na Liga

A eleição de Pedro Proença para a presidência da Liga de Clubes é um bom sinal para o futuro. Pela primeira vez em muito tempo o futebol está entregue aos intervenientes e não a dirigentes que nunca pisaram os relvados. Nestas eleições os clubes elegeram um homem que traz conhecimento e sabedoria sobre o que se passa no relvado do que apostar em mais um homem dos gabinetes. 

O curto reinado de Luís Duque não foi mau, mas uma mudança de mentalidade para resolver os problemas que afectam o futebol português. As sucessivas lideranças nunca conseguiram trazer os espectadores aos estádios, organizar competições interessantes sob o ponto de vista desportivo e financeiro e pacificar os membros da instituição. 

Após a vergonha que foi o mandato de Mário Figueiredo e a apatia demonstrada por Duque temos um homem do futebol. Tenho a certeza que Proença vai saber defender os clubes que pretendem mais equilíbrio nas receitas, em particular na questão dos direitos televisivos. No entanto, também é importante que não tenha decisões parecidas com algumas arbitragens parciais enquanto era apenas mais um elemento do jogo. 

Comentários

Mensagens populares