Onzes para a jornada inaugural


A primeira jornada do campeonato gera entusiasmo porque se pretende saber qual o primeiro onze adoptado pelos treinadores. A chegada de inúmeros craques ao nosso futebol levanta a dúvida se todos conseguem ser colocados em campo. No entanto, a falta de reforços também origina dores de cabeça aos técnicos. 

No encontro de amanhã frente ao Tondela, o Sporting não vai fazer alterações no onze titular que jogou contra o Benfica. Rui Patrício é dono e senhor da baliza. A defesa é constituída por João Pereira e Jefferson nas laterais e os centrais devem ser Paulo Oliveira, que renovou, e Naldo. O sector defensivo é aquele que deverá sofrer menos alterações ao longo da temporada. No meio-campo falta William Carvalho, mas Adrien Silva provou que sabe ocupar o lugar 6 durante mais tempo. João Mário tem uma motivação extra após ter renovado contrato até 2020. Os extremos são Bryan Ruiz e André Carrillo. O peruano continua sem saber o seu futuro no clube. Na frente de ataque Slimani (que também renovou) e Teo Gutierrez completam o primeiro onze da temporada. Jesus sabe que não se mexe numa equipa ganhadora. 

No sábado entra em campo o FC Porto de Julen Lopetegui. Houve várias mudanças no plantel que provocaram alterações na equipa titular. Na baliza mora um senhor chamado Iker Casillas. Maxi Pereira deverá fazer a estreia com a camisola azul e branca, sendo Alex Sandro ainda o dono do lado direito da defesa. Os centrais devem ser Marcano e Maicon. O meio-campo é o sector que sofre mais. Danilo Pereira ganha o lugar a Giannelli Imbula. O ex-Marítimo tem a companhia de Herrera e talvez de Sérgio Oliveira. O técnico espanhol poderá colocar Albert Bueno numa das alas de apoio a Aboubakar. Varela é capaz de ficar com o lugar de Cristian Tello nesta primeira ronda. 

O Benfica é o clube que encerra mais dúvidas pela incerteza quanto à forma de alguns jogadores. Como se viu na Supertaça ainda há muito que trabalhar na Luz. Júlio César é também um senhor guarda-redes do nosso campeonato. A lateral-direita continua entregue a Nelson Semedo, mas Eliseu deverá recuperar o lado esquerdo perdido para Sílvio na Supertaça. Jardel e Luisão completam o sector defensivo. A composição do meio-campo determinará se o Benfica joga com um ou dois pontas-de-lança. Acredito que vai jogar com Jonas e Mitroglou, tendo Jiménez no banco de suplentes. Samaris e Pizzi ficam com o miolo, enquanto Gaitán e Carcela-González serão responsáveis por dar profundidade ao ataque benfiquista. 

Comentários

Mensagens populares