Um enorme falhanço colectivo


O discurso de Julen Lopetegui não é fácil de ser percebido. O técnico portista congratula-se pelas vendas dos jogadores para os melhores clubes e acrescenta que se trata de uma conquista do FC Porto. Ora, a obrigação do técnico portista passa por ganhar troféus, algo que o espanhol ainda não conseguiu ao serviço dos dragões. É irónico que os dois treinadores que venceram títulos na temporada passada no futebol português não tenham sido desejados nos respectivos clubes e o único que falhou continue ao serviço do seu clube. A lógica fazia com que o Benfica pretendesse renovar com Jesus e o rosto do projecto desportivo do Sporting continuasse a ser Marco Silva. 

Lopetegui nem a Taça da Liga conseguiu vencer, além de ter saído da Champions League vergado a uma humilhante derrota frente ao Bayern Munique. 

Os factores apontados foram suficientes para outros treinadores portugueses fossem despedidos do FC Porto. Paulo Fonseca que venceu a Supertaça nem sequer terminou a temporada. 

O treinador espanhol anda a destruir o clube portista porque constrói e destrói equipas com bastante facilidade. Há muito tempo que não se via entradas e saídas de jogadores com este ritmo, não tendo em conta os salários principescos de alguns jogadores. Tudo por causa dos desejos do treinador.

O Presidente Pinto da Costa perdoou uma vez, mas dificilmente aceita mais resultados negativas. Por seu lado, a bancada azul e branca começa a duvidar das capacidades do treinador. 


Comentários

Mensagens populares