Champions League - Análise 1ª volta


A primeira volta da Liga dos Campeões ficou concluída. Os clubes marcaram 37 golos nos dois dias de prova, sendo que o Zenit é a única formação com nove pontos em três jogos. Por outro lado, o Shakhtar Donetks e o Maccabi Tel Aviv ainda não conquistaram nenhum ponto. 

Vamos fazer uma analise a todos os grupos.

Grupo A

No grupo, PSG e Real Madrid lideram com 7 pontos, resultado de duas vitórias e um empate. Franceses e espanhóis são as formações mais fortes do grupo e vão discutir o primeiro lugar na próxima ronda em Madrid. No terceiro lugar também há uma luta particular entre Malmo e Shakhtar Donetsk. Neste momento, os ucranianos estão em desvantagem, embora ainda possam rectificar o resultado no início da segunda volta. Como é previsível que os dois clubes percam perante os gigantes, a equipa de Lucescu só tem mesmo uma oportunidade. Nem Malmo ou Shakthar lograram marcaram qualquer golo aos adversários mais fortes, o que demonstra o desequilíbrio no grupo. A segunda não deverá ser diferente. PSG e Real Madrid confirmam estatuto de favoritos, enquanto o Malmo não surpreendeu. Os ucranianos são a grande desilusão, já que, sofreram oito golos e não marcaram.

Total de golos: 14. Melhor marcador é Cristiano Ronaldo do Real Madrid com cinco golos 


Grupo B

O equilíbrio é a nota dominante no grupo B. O Wolfsburg conseguiu a liderança após duas vitórias em casa frente a PSV e CSKA Moscovo. Os alemães perderam no terreno do Manchester United, que arrancou um precioso empate em Moscovo. Os russos começaram mal, mas as duas vitórias em casa colocaram novamente na luta pelo apuramento. Quem não está a cumprir as expectativas são os holandeses, embora na segunda volta recebam Wolfsburg e CSKA em Eindhoven. No entanto, uma derrota em Old Trafford poderá deitar tudo a perder. A última jornada deverá definir os apurados, sendo que o factor casa será importante como tem acontecido na primeira volta. 

Total de golos:16 Melhor marcador: Doumbia com três golos 

Grupo C

Benfica e Atlético Madrid lideram o grupo C com seis pontos. Os encarnados obtiveram uma vitória surpreendente no Vicente Calderón, mas a derrota contra o Galatasaray permitiu aos madrilenos chegar ao primeiro lugar, e aos turcos ficarem com possibilidades de sonhar com o apuramento. No entanto, os turcos perderam em casa contra os espanhóis e deixaram dois pontos no Cazaquistão. Na segunda volta, os dois clubes que equipam de encarnado têm vantagem, já que, jogam as cartadas decisivas em casa. O Benfica recebe Galatasaray e At.Madrid, enquanto os espanhóis defrontam no seu terreno os turcos. Não será nas deslocações ao Cazaquistão que os clubes vizinhos perderão pontos. O Astana conquistou o primeiro ponto numa prova europeia. 

Total de golos: 18 Melhor marcador: Nicolás Gaitán e Anthoine Griezmann com 2 golos

Grupo D

No grupo D apenas o Borussia tem poucas hipóteses de qualificação. As contas são complicadas, embora faça dois jogos em casa. Juventus, Manchester City e Sevilla estão separados por 4 pontos. Os espanhóis perderam nas deslocações mais complicadas a Turim e a Manchester, mas podem vencer em casa os colossos e beneficiar da Juventus que joga na Alemanha. No entanto, os italianos recebem o Manchester, além de já terem ganho em Inglaterra. As contas são complicadas para o clube de Pellegrini devido às deslocações a Espanha e Itália. Se conseguir 4 pontos, mantém a vantagem sobre o Sevilla e depois basta vencer em casa contra o Monchengladbach. 

Total 11 golos.Melhor marcador: Konoplyanka e Morata com dois golos

Grupo E

Um dos grupos que se previa mais equilibrado tem sido um passeio para o Barcelona. A vitória do BATE Borisov contra a Roma coloca os catalães mais afastado dos clubes mais fortes. O empate entre Leverkusen e os italianos também foi um prémio para o Barcelona. A Roma ainda só conquistou dois pontos, fruto de dois empates contra catalães e alemães, sendo necessário fazer uma segunda volta só com vitórias para acreditar no apuramento. O problema é que há uma deslocação a Nou Camp decisiva para a equipa da casa carimbar o apuramento. A qualidade dos avançados das equipas permitiu o encaixe de 25 golos marcados em seis jogos.

Total de golos: 25 golos Melhor marcador: Javier Hernández 3 golos

Grupo F

O Olympiakos é a grande surpresa pela positiva, enquanto o Arsenal a grande decepção. A equipa de Marco Silva venceu os dois jogos fora, o que lhe garante a qualificação se vencer os desafios na Grécia perante Arsenal e Dinamo Zagreb. Os gunners estavam praticamente arredados do apuramento depois das derrotas contra os croatas e gregos, mas uma vitória contundente sobre o Bayern renasceu as esperanças. A próxima jornada será decisiva para o clube de Arsene Wenger. Neste momento todas as equipas têm possibilidades, mas Olympiakos e Bayern têm vantagem pontual e no número de jogos em casa na segunda volta. 

Total de golos: 19 golos Melhor marcador: Robert Lewandowski 3 golos

Grupo G

O FC Porto lidera tranquilamente o grupo com sete pontos. O empate em Kiev levantou dúvidas, mas a boa exibição contra o Chelsea que culminou com uma vitória por 2-1 acabou com as suspeitas. Os ingleses confirmam na Champions League o mau momento que atravessam. O empate em Kiev pode ser um bom resultado se, na segunda volta, fizer melhor resultado. No último jogo o Chelsea dificilmente tem hipóteses de discutir o primeiro lugar

Total de golos: 16 golos Melhor marcador: Aboubakar e Willian 2

Grupo H

O Zenit de André Villas Boas é  a única equipa que tem nove pontos. Os russos começaram por vencer o Valência em casa, além de derrotarem o Gent e Lyon no seu terreno. A vida parece facilitada para a formação que conta com muitos jogadores que já passaram pelo futebol português. O mesmo se passa em relação ao Valência, que venceu os clubes de França e Bélgica no Mestalla. A única dificuldade para Nuno Espírito Santo foi reconquistar a confiança dos adeptos. Lyon e Gent lutam pelo terceiro lugar. Destaque para as boas exibições de João Cancelo na Champions.

Total de golos: 18 golos Melhor marcador. Hulk 3 golos 


Comentários

Mensagens populares