Entrevista a João Castelo-Branco

O jovem técnico de 22 anos rumou para Inglaterra com o intuito de tirar um curso de futebol. Na entrevista ao Golo aborda as razões que levaram a optar pelo estrangeiro. A aprendizagem junto de uma das melhores escolas de futebol do mundo também esteve presente na conversa. João Castelo-Branco explica como se respira futebol em terras de Sua Majestade. 


Porque razão escolheste uma carreira como treinador de futebol?
Sempre joguei futebol, mas como nunca fui um jogador excepcional sabia que não iria ser jogador.  
Quando acabei o meu ultimo ano de jogador antes de ser sénior, tive uma proposta do meu actual treinador para ir com ele para outro clube, mas para ser adjunto. Não demorei muito para tomar a decisão, já que, gostava dos métodos de treino dele, na altura em que fui jogador e quando estava na equipa técnica. Aprendi bastante com ele, a nível profissional e pessoal. Isso fez com que me apaixonasse ainda mais por futebol, pelo treino, e por todas as fases de evolução de um jogador e uma equipa. A partir desse momento comecei a acreditar mais na possibilidade de vir a ser treinador de futebol.

Porque foste para Londres tirar um curso?
Em Portugal tive 2 anos como treinador adjunto, mas como não tinha cursos, não podia ser oficial como treinador ou mesmo adjunto. O nível 1 tirei em Portugal com um amigo que conheci durante os anos em que fui adjunto. Um dia ligou-me a dizer que as inscrições estavam abertas. Quando soube que tinha entrado foi o dia mais felize porque senti que estava perto de concretizar um sonho. No entanto, no Verão tive a oportunidade de vir para Inglaterra. Não pensei duas vezes porque senti que se tratava da porta certa. Tinha de vir para o pais onde o futebol nasceu, presenciar toda a cultura do futebol. Neste momento, estou agora na universidade onde apenas estudo futebol, passo 24 sobre 24 horas a falar de futebol, a respirar futebol. Quero isto.. No último Verão completei o nível 1, e mal posso esperar para completar brevemente o nível 2. 

Pretendes iniciar a carreira em Inglaterra ou voltar para Portugal?
Não tenho planos, nem  sei onde irei estar quando acabar a universidade. O meu único objectivo é acabar o curso, ser um dos melhores alunos do ano, para criar mais impacto e ser visto por mais pessoas. Depois quero acabar todos os níveis de treinador para um dia mais tarde poder pensar onde começar a minha carreira. Portugal seria uma excelente escolha, porque tem boa escola de treinadores.Somos reconhecidos em Inglaterra, e em toda a parte do Mundo. Ainda não sei onde vou começar a minha carreia, mas já pensei na possibilidade de treinar em Portugal, Inglaterra, Espanha, Franca e Itália. Contudo, não estou preocupado. Gostava que o meu trabalho fosse reconhecido. 

Quais as diferenças entre o futebol inglês e o português?
Em Portugal treinamos muito a posse de bola, as tácticas e o posicionamento dos jogadores, passamos a vida a corrigir posições e os erros dos jogadores. Temos uma mente mais calculista, além de termos cuidado com o jogo. Gostamos que a nossa equipa comande por completo o jogo. Sinto que em Portugal o jogo é mais táctico e cauteloso.  Em Inglaterra futebol é mais ofensivo, físico, sendo que os adeptos adoram o espectáculo. As equipas jogam em função dos golos. O meu treinador o ano passado passava os treinos a treinar remates, livres, cantos e transacções ofensivas.

Comentários

Mensagens populares