Jorge Jesus já pode sorrir



O adeus de Lopetegui ao FC Porto era inevitável. Os maus resultados da temporada passada com os da primeira metade desta acabaram por ditar a saída do técnico espanhol. Um treinador que prometeu muito por vir de um campeonato onde se jogava muito bom futebol. Por causa disso, também foram contratados vários jogadores do país vizinho para abrilhantar as ideias de Lopetegui. No entanto, apenas Oliver e Tello na primeira temporada conseguiram vingar nos nossos estádios. Quem não se lembra do fiasco chamado Adrian Lopez, do fraco Marcano, do inexistente José Angel. O que dizer de Albert Bueno que bom só tem mesmo o nome.

As experiências espanholas dos dragões correram todas mal. Victor Fernandez durou pouco e o basco só aguentou mais meio ano porque o presidente confiou nas novas contratações, mas também porque o Benfica iria ficar fragilizado com a saída do Jesus e o Sporting poderia não ter jogadores suficientes para atacar o título no primeiro ano.

A direcção dos dragões deu melhores condições ao treinador para não deixar dúvidas no terreno de jogo. No entanto, as exibições são cada vez piores, sendo que nem a Champions League foi garantida em casa contra o Dinamo Kiev. Só era preciso um empate, mas acabou por ser uma derrota que comprometeu o esforço dos jogadores. 

A má experiência com Lopetegui acaba com um ciclo de treinadores espanhóis no clube azul e branco.

Comentários

Mensagens populares