História das competições: Europeu 1980



A edição realizada em Itália contou com a participação de oito equipas. Neste torneio apenas sete equipas qualificaram-se para a fase final, sendo que, os anfitriões apuraram-se directamente. A regra manteve-se até aos dias de hoje. 

O formato da fase final também foi uma novidade, já que, criaram-se dois grupos com quatro formações. No entanto, apenas os vencedores dos mesmos garantiram a passagem à final, não havendo meia-final, como aconteceu nos outros torneios. 

No grupo A estavam a Alemanha Ocidental, Checoslováquia, Holanda, Grécia. O B era composto pela Bélgica, Itália, Inglaterra e Espanha. 

A Alemanha venceu o grupo A com cinco pontos, mais dois do que a Checoslováquia e a Holanda. 

No B houve maior equilíbrio, já que, a Bélgica e a Itália fizeram quatro pontos. O confronto directo não serviu para desempatar porque as duas equipas não foram além de um 0-0 no jogo. Os dois também tiveram a mesma diferença entre golos marcados e sofridos, tendo sido, os três golos apontados por Ceulemans, Gerets, Cools decisivos para a passagem ao jogo decisivo. 

O jogo entre Checoslováquia e a Itália para o terceiro lugar acabou por ser decidido nas grandes penalidades, com vantagem para os homens de leste. 

No dia 22 de Junho, o Estádio Olímpico de Roma recebeu a grande final entre a Bélgica e a Alemanha Ocidental. O primeiro golo foi marcado por Hrubesch aos 10 minutos, mas Vendereycken empatou aos 75 através de uma grande penalidade. No entanto, o mesmo alemão bisou na partida aos 88 minutos, dando o segundo título europeu aos alemães. 

A UEFA escolheu o seguinte Onze ideal: Jean Marie Pfaff, Eric Gerets, Karlheinz Forster, Marco Tardelli, Bernard Dietz, Hans-Peter Briegel, Giancarlo Antognoni, Bernd Schuster, René Vendereycken, Nehoda, Klaus Allofs

Melhor marcador: Klaus Allofs

Comentários

Mensagens populares