34ª jornada


O Benfica sagrou-se campeão nacional pela 35ª num campeonato que fica marcado pela excelente prestação dos encarnados e do Sporting. Desde 2005 que os dois grandes de Lisboa não discutiam o título até à última jornada. Na altura o derby na Luz a duas jornadas do fim foi fundamental para o regresso do Benfica aos títulos. 

Ao longo do ano o Sporting esteve sempre no topo. No final de Dezembro, os leões lideravam com mais dois pontos do que o FC Porto. Os encarnados começaram mal com duas derrotas em Arouca e no Dragão nas primeiras cinco jornadas. A equipa recuperou até à recepção ao Sporting na Luz. A derrota por 0-3 fazia temer o pior. No entanto, uma vitória categórica em Braga manteve o técnico Rui Vitória. 

No princípio do ano, a vitória do Sporting frente ao FC Porto em Alvalade voltou a colocar os leões na liderança após uma jornada na segunda posição. O empate seguinte com o Rio Ave marcou o início da era Lopetegui nos dragões, enquanto o Benfica continuava a recuperar pontos e boas exibições. 

Na segunda volta o Sporting estava melhor, mas os encarnados venciam os jogos com naturalidade, enquanto o FC Porto se ia despedindo do título já com Peseiro. A vitória dos dragões na Luz voltou a evidenciar lacunas no plantel encarnado. O grande teste seria o jogo em Alvalade. O Sporting empatou em Guimarães e aumentou as expectativas para o derby. Mitroglou marcou o golo da vitória que colocou as águias no primeiro lugar com mais dois pontos. Nas jornadas seguintes os dois clubes venceram todos os jogos. 

O resumo da temporada mostra a força das duas equipas de Lisboa. O Benfica ficou com 88 pontos e o Sporting com 86. Números extratosféricos que raramente se praticam no futebol português, apesar das diferenças. 

Na última ronda houve conquistas importantes. O Rio Ave conseguiu um lugar de acesso às competições europeias da próxima época. A equipa de Vila do Conde começa a marcar presença regular no estrangeiro, denotando evolução no nosso futebol. O Paços empatou em Setúbal e perdeu o sexto lugar. 

A grande sensação da prova além do Arouca é o Tondela. A equipa de Petit garantiu a manutenção, tendo cabido ao União da Madeira o regresso ao segundo escalão juntamente com a Académica. O Tondela fez uma recuperação notável na segunda volta, com uma vitória no Dragão e empate em Alvalade. Os quatro pontos conquistados nesses jogos da segunda volta fizeram parte dos 22 que o clube realizou só na segunda metade do campeonato, tendo acabado a primeira volta com 8 pontos. 

Na próxima época a primeira divisão vai contar com o Feirense. O clube de Santa Maria da Feira regressa ao campeonato principal 4 anos depois da última presença.

O campeonato chega ao fim, mas ainda haverá a atribuições dos prémios individuais e colectivos. 

MVP´s da jornada: Bryan Ruiz, Gaitán, Rafael Martins, Bakic, Diogo Jota, Hélder Postiga, Pica, Walter Gonzalez, Brahimi

Melhor jogador da jornada 33: Gelson Martins
Melhor jogador da jornada 34: Nico Gaitán

Comentários

Mensagens populares