As selecções da Copa América: Argentina



A Argentina é sempre favorita quando joga uma competição. Os alvi-celestes são vice-campeões mundiais, além de ter uma mão cheia de troféus sul-americanos. No entanto, a competição deste ano será diferente para todos.

O seleccionador Tata Martino saiu do Barcelona para ir treinar a selecção. A quantidade de estrelas ao dispor pode não reflectir o futebol praticado porque não é fácil colocar todas as estrelas no 11 inicial. A convocatória parece ter sido novamente feita em função dos craques que estão espalhados no mundo, mas sobretudo com sede fixa na Europa. Como se faz uma equipa que tem de incluir Messi, Lavezzi, Di Maria, Pastore, Aguero, Tevez, Higuain, falando apenas dos sobredotados porque ainda há os jogadores medianos como Enzo Perez, Mascherano, Lucas Biglia e Banegga. 

Os problemas para a Argentina nunca se colocam nas primeiras fases da competição. Não será a Bolívia e Panamá a impedirem a passagem para a segunda fase, embora o Chile possa discutir o primeiro lugar porque é o detentor do troféu. 

O verdadeiro teste começa nos quartos-de-final onde México ou Uruguai podem ser mais complicados que os adversários da fase de grupos. 

Comentários

Mensagens populares