História das Competições: Copa América 2007



O Brasil revalidou o título de campeão sul-americano no torneio organizado pela Venezuela. O sistema de três grupos com quatro equipas continuou, sendo que, os terceiros classificados disputaram um grupo extra para definir as duas últimas equipas apuradas para os quartos-de-final. As formações convidadas foram os Estados Unidos e o México.

A final de 2004 no Peru repetiu-se na Venezuela, pelo que, convém recordar o percurso dos gigantes latinos.

O Brasil ficou incluído no grupo B com o México, Equador e Chile. Os mexicanos venceram os canarinhos por 2-0. No segundo jogo começou o espectáculo Robinho com três golos frente aos chilenos. O atacante também marcou o único tento frente ao Equador. 

O segundo lugar no Grupo B e o primeiro do Chile no grupo de repescagem fez com que as duas equipas se voltassem a encontrar nos quartos-de-final.

A Argentina fez o pleno no Grupo C. Ou seja, nove pontos em três jogos. Crespo (duas vezes), Aimar e Crespo marcaram contra os Estados Unidos. Uma nova goleada frente à Colômbia com golos de Crespo, Riquelme (duas vezes) e Diego Milito confirmou o primeiro posto. Na terceira jornada Mascherano derrotou o Paraguai. 

Nos quartos-de-final os resultados acabaram por ser desequilibrados. O Uruguai eliminou os anfitriões por 1-4, enquanto o México humilhou o Paraguai por 6-0. O Brasil marcou o mesmo número de golos contra o Chile, embora tenha sofrido um. Robinho marcou mais dois, enquanto Josué, Júlio Baptista, Juan e Vagner Love fizeram os restantes. A Argentina não quis ficar atrás das outras selecções, tendo feito quatro golos ao Peru por Messi, Macherano e mais dois golos de Riquelme. 

As meias-finais foram mais equilibradas. No entanto, a Argentina despachou os mexicanos por 3-0 com tentos de Riquelme, Messi e Gabriel Heinze. 

O Brasil necessitou das grandes penalidades para eliminar o Uruguai. 

Na final houve um desequilíbrio que não se esperava devido ao percurso das duas formações. O Brasil resolveu em 69 minutos por Dani Alves, Júlio Baptista e um auto-golo de Roberto Ayala. 

Os canarinhos voltavam a dominar no continente, após o mau resultado no Mundial da Alemanha em 2006. 

Comentários

Mensagens populares