História das competições: Euro 2012


A selecção nacional voltou a fazer uma boa figura num campeonato da Europa pela mão de Paulo Bento. O torneio foi organizado pela Polónia e Ucrânia. 

Portugal ficou no Grupo B com Dinamarca, Alemanha e Holanda. Nos restantes houve pouco equilíbrio, tendo as principais selecções seguido em frente para os quartos-de-final.

A carreira de Portugal não começou da melhor forma. Uma derrota perante a Alemanha com um golo de Mário Gomez. Na segunda partida, era necessário uma vitória frente à Dinamarca que derrotou a Holanda no primeiro desafio. O jogo terminou com a  vitória da selecção por 3-2, mas só aos 88 minutos após um golo de Varela. Bendtner marcou os dois tentos dinamarqueses, enquanto Pepe e Postiga fizeram o gosto ao pé. A Alemanha acabou praticamente com as hipóteses da Holanda na competição. Os dois golos de Mário Gomez confirmaram o primeiro lugar dos alemães. 

Na terceira jornada Portugal precisava de vencer os holandeses e esperar que a Dinamarca não ganhasse. A Holanda também poderia passar se vencesse Portugal por dois golos de diferença e a Dinamarca também conquistasse os três pontos. O jogo começou mal porque Van der Vaart marcou aos 11 minutos. No entanto, dois golos de Cristiano Ronaldo em cada parte garantiram o apuramento na segunda posição. 

Nos outros grupos destaque para mais qualificação sofrida da Itália com dois empates e apenas uma vitória. O golo de Jesus Navas aos 88 minutos do Croácia-Espanha foi um alívio para os italianos.

Na segunda fase, Cristiano Ronaldo marcou o único golo da vitória de Portugal contra a República Checa, num jogo complicado para a selecção nacional. A Alemanha goleou a Grécia por 4-2. Os outros dois jogos eram clássicos.

A Espanha derrotou facilmente a França por 2-0 com dois golos de Xabi Alonso. O Inglaterra-Itália decidiu-se nas grandes penalidades a favor dos italianos. 

Portugal e Espanha voltaram a se defrontar após a terceira jornada da fase de grupos do Euro 2004. Os espanhóis não conseguiram dominar como gostariam devido à forma como Paulo Bento armou a equipa. No final do prolongamento, Cristiano Ronaldo remata ao poste. A bola não entrou e por isso surgiram as grandes penalidades. Na marca dos 11 metros, a Espanha marcou 4 e Portugal 2. A vingança estava feita. 

No outro desafio, a Itália derrotou a Alemanha por 1-2 com Mario Balotelli em grande. Ozil reduziu aos 92 mas já não havia tempo. 

A final em Kiev não teve qualquer equilíbrio porque a Espanha venceu a Itália por 4-0. O primeiro golo surgiu aos 14 minutos por David Silva e Jordi Alba fez o 2-0 aos 41. Na segunda parte Fernando Torres e Juan Mata marcaram a dez minutos do final. A Espanha conquistava o terceiro título europeu, sendo, o segundo consecutivo, dois anos depois de ter conquistado o Mundial da África do Sul. 

Comentários

Mensagens populares