Notas do Europeu



1- Portugal -  A selecção portuguesa desiludiu na estreia, apesar da boa primeira parte. Não existe agressividade nos jogadores num campeonato que tem sido marcado pelo equilíbrio. Por exemplo, Pepe perdeu quase todos os lances para Stighorsson. Os criativos portugueses andaram perdidos entre os centrais islandeses e nos momentos decisivos falharam na cara do guarda-redes. No jogo contra a Áustria será necessário jogar a bola pelo chão.

2- Cristiano Ronaldo - O craque português não concretizou algumas oportunidades que teve, mas mostrou excesso de individualismo. Não se pode colocar toda a responsabilidade no número 7, embora tenha sido o próprio a criar expectativas. No entanto, se Ronaldo estiver apenas à procura de recordes individuais, como se notou nos últimos dois livres do jogo, a equipa das quinas não passa da primeira fase.

3- Hungria - Os húngaros lideram o grupo F após a vitória sobre a Áustria e o empate no jogo Portugal-Islândia, constituindo a segunda surpresa da primeira jornada. A Hungria mostrou agradável e capacidade para fechar a baliza aos adversários. 

4- Arnautovic -  O jogador austríaco do Stoke City promete ser mais uma estrela em queda neste campeonato da Europa. No jogo contra  Hungria também se notou excesso de individualismo para ficar na história. A fraca exibição e as más reacções são sinal de mau perder ou de ter falhado individualmente?

5- Agressividade -  Tem havido vários jogos em que a agressividade e a luta física têm sido decisivos. As equipas preferiram apostar em deixar a pele em campo do que soltar o génio de alguns jogadores. 

Comentários

Mensagens populares