O percurso do País de Gales



Os galeses têm sido uma agradável surpresa neste campeonato da Europa com excelentes resultados e boas exibições colectivas e individuais. No plano individual destaque para a presença de Gareth Bale e Aaron Ramsey, dois jogadores que estão acima dos restantes jogadores.

O primeiro jogo contra a Eslováquia gerou expectativa por ter sido o primeiro de sempre num Europeu. A vitória ao cair do pano surpreendeu todos os amantes de futebol, em particular os fervorosos adeptos que encheram as bancadas. 

Os três primeiros pontos estavam conquistados, mas a derrota contra a Inglaterra desanimou, apesar da boa prestação. Os ingleses foram mais fortes durante o jogo, mas nem por isso deixaram de provar o veneno de Gareth Bale. O jogador do Real Madrid marcou o segundo golo de livre. No entanto, Sturridge fez o 2-1.

No último jogo da fase de grupos contra a Rússia, voltou a equipa que tinha derrotada a Eslováquia. Uma vitória sem contestação por 3-0 onde Bale e Ramsey tiveram a oportunidade de dar um show de bola fenomenal. Contudo, o melhor prémio seria o primeiro lugar no grupo devido ao empate entre Inglaterra e Eslováquia, permitindo defrontar as formações que ficaram nos terceiros lugares. Em teoria, o País de Gales tinha razões para continuar a sonhar.

O sonho continuou com uma vitória sofrida contra a Irlanda do Norte, sempre com os suspeitos do costume na linha da frente, embora o jogo só tivesse sido decidido após um auto-golo.

A Bélgica é o adversário mais difícil para os galeses. As preocupações defensivas não são as únicas armas da equipa que se tem aventurado bastante no ataque porque não pode desperdiçar a qualidade de Bale e Ramsey. Jogar bem também faz parte desta selecção que promete evoluir bastante. 

Comentários

Mensagens populares