ONZE do EURO 2016

O GOLO escolheu os onze melhores jogadores do Euro 2016 em cada posição. Iremos jogar em 4x2x3x1 com jogadores da Islândia, País de Gales, Portugal, Itália, França e Bélgica. A táctica escolhida proporciona liberdade e movimentações dos três atacantes, Cristiano Ronaldo, Griezmann e Eden Hazard como número 10 no apoio ao ponta-de-lança Sightórsson. No meio-campo, Witsel e Renato Sanches garantem poder físico e combatividade, além de velocidade e talento. Na defesa, Gunter e Raphael Guerreiro gostam de atacar, mas também sabem defender, enquanto Chiellini e Pepe são os melhores do mundo naquela posição. A baliza fica bem entregue a Halldorsson.

Onze do EURO 2016

Hannes Halldórsson - O guardião islandês sofreu cinco golos no último jogo, mas esteve impecável durante o resto do Europeu, em particular frente a Portugal e Inglaterra. Apesar de ter sofrido golos em todos os jogos foi uma verdadeira surpresa durante o campeonato, tendo tido intervenções fantásticas.

Chris Gunter - O defesa direito do País de Gales esteve em destaque no jogo ofensivo da equipa, proporcionando várias chances de golo a Robson-Kanu e Sam Vokes ao longo do torneio. A defender também esteve muito bem, embora a principal qualidade sejam os cruzamentos.

Pepe - O central português não defrontou o País de Gales por lesão, mas durante o campeonato esteve impecável, anulando as grandes estrelas dos adversários, em particular Mandzukic e outros. O primeiro jogo não correu bem, só que o jogador conseguiu voltar ao melhor nível. 

Chiellini - O italiano também foi um esteio na defesa transalpina, mesmo jogando com três centrais. 

Raphael Guerreiro - O novo defesa esquerdo do Borussia Dortmund tem sido afectado pelas lesões, mas nem por isso deixou de ter influência, particularmente nos jogos da fase de grupos em que Portugal atacou mais. A defender também cumpriu.

Axel Witsel - O jogador belga foi um dos melhores da selecção, a par de Eden Hazard. A forma como trata a bola merece ser premiado. Nas alturas em que os jogadores criativos da Bélgica não estiveram bem, Witsel acabou por tentar a sorte, como aconteceu no jogo frente ao País de Gales. Durante o campeonato tentou vários remates de longe, além de ter sido o primeiro marcador da selecção contra a República da Irlanda.

Renato Sanches - O novo jogador do Bayern Munique demorou a entrar no onze de Portugal, mas a partir do momento em que foi chamado não saiu mais. A estreia aconteceu com a Hungria e nos jogos a eliminar foi decisivo. Renato inicia a jogada do golo de Quaresma contra a Croácia, marcou frente à Polónia e no jogo com o País de Gales foi importante. Se Witsel garante qualidade técnica, Renato tem pulmão e velocidade.

Cristiano Ronaldo  - O 7 português demorou a ser decisivo com dois jogos menos conseguidos frente à Islândia e Áustria, tendo falhado uma grande penalidade no segundo desafio. No terceiro jogo abriu o livro com dois golos, um de calcanhar, além de ter assistido Nani, voltando a estar presente na jogada do golo de Quaresma contra a Croácia. No desafio seguinte, marcou uma das grandes penalidades e nas meias-finais marcou um bom golo e assistiu Nani para o segundo. A marca de CR7 tem sido constante durante o europeu, melhorando as exibições e a forma. Os golos ajudam à moralização. 

Antoine Griezmann - O francês é o melhor marcador do campeonato com seis golos. Griezmann marcou contra a Albânia, dois contra a República da Irlanda, um frente à Islândia e mais dois tentos no desafio das meias-finais contra a Alemanha. O europeu é apenas a continuação de uma temporada soberba com a camisola do Atlético Madrid.

Eden Hazard - O número 10 belga também foi um dos heróis do campeonato, com grandes exibições. Hazard apenas marcou frente à Hungria, mas nos jogos da fase de grupos levou a equipa para a frente. O pequeno mágico ocupa todos os espaços do terreno à procura de uma oportunidade para fazer golo ou um passe de ruptura letal.

Sightórsson - O avançado islandês foi o melhor ponta-de-lança do campeonato com dois golos. Numa prova em que os goleadores foram os falsos pontas-de-lança, a tarefa de Kolbeinn Sightórsson merece respeito e admiração.

Comentários

Mensagens populares