Eredivisie. Feyenoord esperou pelo momento certo para reforçar a liderança

6ª jornada

PSV 0 Feyenoord 1

Golo: Botteghin

Um bom jogo entre os dois primeiros classificados do campeonato, pelo que, quem vencesse ficaria na primeira posição. 

O PSV assumiu uma postura dominante no início do jogo, com jogadas de Narsingh, Propper e Luuk de Jong. A equipa de Eindhoven alternava entre as penetrações na área e os remates de longe, mas havia sempre um obstáculo pela frente. No entanto, a defesa do Feyenoord esteve muito bem durante o jogo

A superioridade e o modus operandi mantiveram-se durante o segundo tempo. O Feyenoord só aproveitava a qualidade de Dirk Kuyt e Jorgensen de vez em quando. 

O nulo no marcador penalizava a falta de criatividade do PSV na procura do golo e a passividade dos homens de Roterdão que se sentiam confortáveis com o resultado, já que, manteriam a liderança. O reforço do primeiro lugar surgiu num daqueles ataques raros aproveitado por Botteghin. 

Os três pontos estavam no bolso porque só faltavam dez minutos para jogar e a organização defensiva do Feyenoord não iria ser demolida pelos ineficazes atacantes do PSV.

O Feyenoord fica com mais cinco pontos que o bicampeão. O génio de alguns jogadores como Narsingh, Andrés Guardado e Luuk de Jong não chega para o PSV renovar o título porque é necessário um goleador que faça a diferença na hora H. 

Comentários

Mensagens populares