Liga NOS. Invenções de Nuno Espírito Santo custam dois pontos

5ª jornada

Tondela 0 FC Porto 0

MVP: Cláudio Ramos - Iker Casillas

A equipa de Nuno Espírito Santo começa a revelar fragilidades ofensivas à medida que os jogos passam e os resultados não aparecem. A utilização de dois pontas-de-lança é uma novidade nos dragões, que estavam habituados ao 4x3x3 ou a falsos segundos avançados. Depoitre e André Silva desiludem. O primeiro basicamente não se vê em campo, enquanto a jovem promessa revelou desacerto perante a baliza. 

A táctica do técnico portista passa por colocar dois extremos que apoiam os homens da frente, mas ao mesmo tempo são obrigados a defender com unhas e dentes. Por esta razão, o Tondela conseguiu realizar alguns ataques perigosos à baliza de Casillas. O número 8 dos dragões também tem que andar de um lado para o outro. O que causa espanto são as poucas oportunidades que a equipa produz. Contudo, neste jogo as ocasiões foram bem paradas por Cláudio Ramos ou mal finalizadas por André Silva. 

O problema da dinâmica ofensiva que tem implicações defensivas tem a ver com o posicionamento de Brahimi e Otávio. Os dois jogadores rendem mais no meio, mas actuam como extremos a atacar e fecham mal os espaços interiores na altura em que os dragões não têm a bola. 

O FC Porto perdeu mais dois pontos somando à derrota frente ao Sporting. Um mau início se juntarmos o empate na Liga dos Campeões. Não se pode colocar em causa a qualidade dos jogadores, embora o treinador esteja a pedir laos atletas que inventem soluções num esquema que levanta algumas dúvidas. 

Comentários

Mensagens populares