9ª jornada




Uma liga incrível ao fim de nove jogos com três líderes e duas equipas a um ponto da liderança. Na corrida ao título ainda cabem Everton com 15 e o Manchester United com 14 pontos. 

A ronda trouxe inúmeras novidades. 

O City voltou a perder pontos em casa frente ao Southampton. A escorregadela poderia ter sido maior se Iheanacho não tivesse empatado o jogo, já que, os anfitriões revelaram desacerto na finalização. O terceiro resultado negativo consecutivo para os citizens no campeonato levanta questões sobre a qualidade da defesa. Pep Guardiola atravessa o pior momento da temporada. 

O Liverpool aproveitou para chegar ao topo com 20 pontos numa vitória sobre convincente sobre o W.B.A Os reds têm valores seguros no meio-campo, embora sem grande poder de fogo no ataque. No entanto, os jogos da Premier League existe muita capacidade no miolo do terreno. Coutinho, Lallana, Wjinaldum, Jordan Hendersen garantem controlo do jogo e ao mesmo tempo posse de bola. Num ápice, Jurgen Klopp chegou ao topo do campeonato.

O Arsenal poderia ter chegado ao fim da ronda em primeiro, mas desperdiçou dois pontos em casa frente ao Middlesbrough. As principais estrelas estiveram pouco inspiradas numa altura que seria importante ficar isolado. Mais uma oportunidade desperdiçada no Emirates. 

A vitória no grande duelo da jornada possibilitou ao Chelsea alcançar o Tottenham com 19 pontos. A goleada dos blues aos red devils poderia ter sido maior. O Manchester United tem menos 6 pontos, mas ainda há margem para recuperar porque na liga inglesa tudo muda num instante.

Uma nota para as recuperações do Leicester e do Stoke. Se o campeão inglês aproveita as escorregadelas dos líderes para se aproximarem do topo vai originar motivação nos jogadores. O Stoke construiu um grande plantel, mas começou mal a temporada. Nesta ronda conseguiu a segunda vitória consecutiva graças ao talento de Xherdan Shaqiri. 

Comentários

Mensagens populares