Falta um título europeu para Luís Filipe Vieira ficar na história



A obra de Luís Filipe Vieira à frente do Benfica tem sido notável. A recuperação financeira e o sucesso desportivo são as grandes marcas num projecto que contempla a construção do centro de estágio e o regresso da memória colectiva, com particular incidência para o novo Museu. 

Durante o percurso houve algumas falhas como o despedimento inoportuno de Fernando Santos ou a excessiva aposta em jogadores sul-americanos. Apesar de tudo, o sonho de Luís Filipe Vieira dificilmente será concretizado, Isto é, ser competitivo com jogadores unicamente formados no Seixal. Como se vê na Holanda, o futebol actual não sobrevive apenas com a prata da casa. No plano financeiro também falta encaixar grandes quantias com a venda de um ou dois jogadores por ano, embora na última temporada as saídas de Gaitán e Renato Sanches tenham enchido os cofres da Luz. 

A grande aprendizagem do presidente tem sido a nível desportivo. É verdade que contou com a ajuda de Rui Costa e só com Jorge Jesus conseguiu encontrar a chave do sucesso. O técnico do Sporting teve influência no crescimento e consolidação da famosa estrutura. 

Nos últimos anos as vitórias foram mais que as derrotas, embora ainda falte o grande objectivo. Não é importante ser tetra ou penta num campeonato que conta apenas com três candidatos ao título. O maior desafio é tornar o Benfica ao nível dos melhores clubes europeus. A nova aposta nos mercados chinês e norte-americano pode garantir retorno financeiro, como acontece noutros clubes, em particular nos ingleses e espanhóis. Neste aspecto, faz sentido aproveitar o novo ímpeto que se está a dar ao soccer nos Estados Unidos. 

O Benfica esteve perto de vencer duas vezes a Liga Europa, mas perdeu frente a Chelsea e Sevilha. Vieira tem de apontar baterias para conquistar a Champions League. Talvez seja necessário algumas mudanças, mas não é difícil ganhar no actual formato. Neste momento também é preciso saber qual será o futuro da competição.

Sem ter o caneco europeu, Vieira será recordado como o Presidente que recuperou o clube a nível financeiro e desportivo.

Comentários