sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Antevisão FC Porto vs SL Benfica



No clássico de Domingo vão estar os dois primeiros classificados do campeonato. Os dragões perderam dois pontos na última jornada que poderão facilitar o jogo das águias na visita ao Dragão porque o empate mantém a mesma distância. 

Os encarnados liderados por Rui Vitória perderam na temporada passada por 0-1, sendo que, Nuno Espírito Santo foi derrotado no primeiro clássico contra o Sporting. 

O jogo tem mais importância para os dragões porque só a vitória interessa. O portista Rogério Moura tem a certeza que "uma derrota vai trazer intranquilidade e perda de confiança", o que não acontece no caso do Benfica porque continua sempre no primeiro lugar. 

Apesar da vantagem na classificação, o benfiquista João Cavaleiro e Silva entende que "o treinador deve manter a identidade de jogo". O mesmo acontece nos dragões porque Rogério Moura considera que "não podem existir alterações perante equipas iguais". Nestes termos, os dois treinadores têm de manter a mesma filosofia e cariz de jogo com que iniciaram o campeonato. 

As vitórias passam quase exclusivamente pelo aproveitamento dos pontos fracos dos adversários. O portista realça a "confiança" com que o Benfica tem encarado os últimos jogos devido à "qualidade dos jogadores que apresentam um futebol competitivo", tendo acrescentado a "grande disponibilidade física" para aguentar a sobrecarga de jogos. O benfiquista também destaca a possibilidade dos "jogadores do FC Porto resolveram a partida num lance", mas a "defesa e a perda de identidade colectiva" podem ser aproveitadas pelo Benfica. 

Os dois adeptos têm esperança que Gonçalo Guedes e André Silva continuem o bom momento de forma no Dragão, apesar de Rogério Moura acreditar mais "na manobra colectiva"

O futuro dos dois treinadores não depende do próximo desafio. Na temporada passada, Rui Vitória colocou o Benfica no primeiro lugar após a vitória em Alvalade e terminou o campeonato na liderança. João Cavaleiro e Silva confia na capacidade do treinador para repetir o mesmo caminho. Rogério Moura continuar a apostar em Nuno Espírito Santo, mesmo em caso de derrota ou empate porque "as anteriores chicotadas psicológicas não resultaram". 

O Golo convidou os dois advogados a fazerem o ONZE para o clássico.

Rogério Moura aposta em Iker Casillas, Maxi Pereira, Felipe, Marcano, Layun, Danilo Pereira, André André, Oliver Torres, Diogo Jota, Corona e André Silva

João Cavaleiro e Silva coloca Ederson, Nelson Semedo, Luisão, Lindelof, Grimaldo, Fejsa, Pizzi, Salvio, Carrillo, Gonçalo Guedes e Raúl Jiménez

Sem comentários:

Enviar um comentário