Liga Europa. Derrota pesada e eliminação na prova obriga José Peseiro a fazer reflexões

Grupo H - 6ª jornada

Sp.Braga 2 Shakhtar Donetsk 4

Golos: Stoiljkovic, Vukcevi - Kryvstvov 2, Taison 2

Uma derrota pesada, mas justa tendo em conta a diferença de valores, sobretudo por causa da falta de agressividade defensiva dos guerreiros que não souberam parar as várias tentativas de ataque dos ucranianos. O segundo golo é um exemplo de como Pedro Tiba não está talhado para o onze. 

Os bracarenses começaram melhor, criando duas oportunidades pelos avançados, só que uma desconcentração num canto e um ataque ucraniano que não foi parado em tempo devido deram vantagem à formação de Paulo Fonseca. O 1-2 por Stoiljkovic aos 43 ainda deu esperança. O problema é que o Shakhtar tem outros argumentos como se viu na fase de grupos onde venceu todos os jogos, sempre com margem folgada. 

Os golos sucessivos criaram um sentimento de revolta nos adeptos que esperavam mais ambição por parte da equipa, mesmo com 0-0 em Konya que daria o apuramento aos portugueses. O desagrado foi maior após o golo de Koulibaly aos 94 minutos na Turquia que deu a qualificação ao Gent em detrimento dos guerreiros. 

A vitória sobre os ucranianos era impossível, sendo que, fazer uma boa exibição no plano defensivo seria fundamental para travar os artistas brasileiros lançados por Paulo Fonseca. O apuramento ainda chegou a ser possível, mas os empates contra o Gent em casa e na Turquia frente ao Konyaspor deixaram José Peseiro obrigado a apostar tudo no último jogo. Sabendo que Paulo Fonseca venceu os três últimos jogos, o actual técnico bracarense deveria ter feito as contas de outra maneira.

Comentários

mts

Mensagens populares