WCQ. Quaresma, Ronaldo e André Silva são decisivos nos dois esquemas de Santos

Zona Europeia
Fase de Grupos
Grupo B - 5ª jornada

Portugal 3 Hungria 0

Golos: Cristiano Ronaldo 2, André Silva

A entrada de André Silva no onze mudou a forma de jogar da selecção nacional, mas também a atitude. O técnico Fernando Santos tem possibilidade de utilizar dois sistemas tácticos sem proceder a invenções como aconteceu no Euro 2016. 

O 4x3x3 e o 4x4x2 estão presentes em campo porque há um ponta-de-lança com qualidade para perceber os movimentos da equipa. André Silva marca golos e ainda permite liberdade a Cristiano Ronaldo e Ricardo Quaresma. Os dois craques deambularam pelo campo, fazendo o que quiseram como se fossem miúdos. As ameaças surgiram de fora de área, através de livres e com cruzamentos letais que apanharam desprevenidos a fraca defesa do adversário. 

A presença de um avançado com nível para incomodar foi suficiente para a história do encontro não ter sido o mesmo que no campeonato da Europa. A Hungria também piorou relativamente ao ano passado, já que, não existiu em todo o jogo, sendo totalmente ineficaz no ataque. A nível defensivo também registaram falhanços importantes. 

A partir de agora, Fernando Santos tem material humano para colocar a equipa a jogar bem, não só porque Ronaldo e Quaresma são jogadores de topo, mas também pelo nível dos substitutos. Bernardo Silva jogou como segundo avançado, embora no final tivesse passado para extremo, podendo ter feito o 4-0. O jogador do Mónaco necessita de ser colocado no flanco em vez de continuar no centro.

O número de golos marcados pela selecção portuguesa assume importância porque o segundo factor de desempate em caso de igualdade pontual é a diferença entre golos marcados e sofridos. 

Comentários

mts

Mensagens populares