FA Cup. Arsene Wenger tem a possibilidade de sair do Arsenal com mais um troféu

Meia-final

Arsenal 2 Manchester City 1
após prolongamento

Golos: Monreal, Alexis Sanchez - Sergio Aguero

O velho problema na defesa do City deitou tudo a perder numa meia-final que poderia ter sido ganha. Os dois golos do Arsenal, sobretudo o segundo, resulta de um falhanço da defensiva dos citizens.

O desafio nem sempre foi bem jogado, mas houve emoção, como é costume entre as grandes equipas inglesas.

Nenhum dos treinadores, deixou os melhores jogadores fora da acção, embora tenha causado estranheza a colocação de Walcott no banco de suplentes num desafio que só a vitória interessava. 

As duas equipas dependem muito da criatividade individual dos melhores jogadores, mesmo mantendo um bloco agressivo no meio-campo. Neste aspecto, o City levou sempre mais perigo devido às acções de Sané e Aguero, tendo Touré e Fernandinho como a primeira barreira às iniciativas levadas a cabo por Mesut Ozil. Apesar disso, o alemão conseguiu libertar-se e lançar os homens mais perigosos do Arsenal. 

No City, Sané, Sterling e De Bruyne tentavam ultrapassar a multidão do Arsenal que se concentrava na zona central do terreno, mas também não deixava espaço de manobra aos laterais dos visitantes na ficha de jogo para servirem Aguero. A única oportunidade de perigo surgiu num contra-ataque após um canto dos citizens. As duas bolas no poste da baliza de Petr Cech trouxeram injustiça no resultado final aos 90 minutos. 

O Arsenal conquista a possibilidade de ganhar um troféu e salvar a temporada, embora o destino de Arsene Wenger não dependa do resultado no dia 27 de Maio. O City de Guardiola termina a temporada sem ganhar troféus e com o acesso à Champions ainda em risco.

Comentários

Mensagens populares