Liga NOS. Benfica tremeu ainda mais do que no jogo da taça

31ª jornada

Benfica 2 Estoril 1

Golos: Jonas 2 - Kleber
MVP: Jonas - Kleber

O Benfica voltou a tremer na Luz perante o Estoril que se apresentou novamente atrevido, utilizando os mesmos argumentos que originaram o empate a três bolas no desafio para a Taça de Portugal.

Nesta fase da temporada, o treinador Rui Vitória prefere jogar em função do resultado em vez de proporcionar boas exibições. Qualquer ponto pode fazer a diferença, sobretudo se o FC Porto continuar a empatar. 

Os canarinhos entraram melhor em cada parte, mas o Benfica desequilibrou a balança com dois golos de Jonas. No primeiro tempo, o atrevimento do Estoril durou pouco tempo porque o penalti deu tranquilidade aos encarnados, que mantiveram o mesmo registo em quase toda a primeira parte.

O filme do segundo tempo já se tinha verificado no dia 5 de Abril para a outra competição. Em 15 minutos, o Estoril atacou por todos os lados e com os jogadores disponíveis para correrem mais do que os defesas do Benfica. O golo do empate chegou por Kleber, mas é preciso dizer que o poste da baliza de Ederson evitou um resultado que seria difícil de recuperar.

O 2-1 por Jonas aparece no pior momento dos encarnados, mas a partir desse momento, houve uma chuva de oportunidades perdidas para matar o jogo. Salvio e Cervi têm a obrigação de fazer perante situações de golo, bem como Grimaldo. 

A entrada de Filipe Augusto foi a opção mais acertada de Rui Vitória no encontro. O jovem brasileiro parece ser o número 8 que o Benfica precisa para "segurar" a bola nestas ocasiões. As posturas de expectativa não podem ser adoptadas com Fejsa e Pizzi em campo e quatro jogadores com características ofensivas.

O Benfica apanhou novo susto, mas os adeptos têm de aceitar que os próximos jogos serão abordados desta forma porque o pontinho também pode servir para conquistar o campeonato.

Comentários

mts

Mensagens populares