Eredivisie. Feyenoord esteve sempre no topo da classificação


O Feyenoord consagrou-se campeão da Holanda, dezoito anos depois do último título, o que significa o primeiro campeonato conquistado no século XXI. 

A tarefa da equipa de Roterdão parecia estar facilitada tendo em conta as prestações em nove jornadas, onde não perdeu qualquer ponto. Nas duas rondas seguintes, perdeu quatro pontos, mas depois manteve a forma habitual. 

A formação de Giovanni Von Bronckhorst nunca saiu da primeira posição, embora tenha sido ameaçada várias vezes pelos principais rivais, em particular pelo Ajax. O título só foi garantido na última ronda porque uma derrota inesperada frente ao Excelsior permitiu à equipa de Amesterdão sonhar mais uma semana. Apesar de alguma irregularidade, o Feyenoord manteve-se no topo porque tinha a equipa mais experiente, embora com poucos talentos. O ataque é o ponto mais forte devido às presenças de Toornstra, Kuyt, Jorgensen e Elia. O avançado dinamarquês foi o goleador de serviço juntamente com o histórico Kuyt. Por seu lado, Elia encantou com as inúmeras assistências, sobretudo pelo lado esquerdo, para os homens que estavam na área do adversário. 

O Ajax ainda deu luta, mas a juventude cometeu alguns erros, mesmo assim conseguiu ficar à frente do bicampeão PSV. 

A má campanha de Feyenoord e PSV nas competições europeias revela o estado em que se encontra o futebol holandês, cuja única esperança de desenvolvimento passa pela formação do Ajax, que alcançou a final da Liga Europa.

Comentários

Mensagens populares