Liga NOS. As duas equipas ainda precisam de trabalhar a organização defensiva

1ª jornada

Vit.Guimarães 3 Desp.Chaves 2

Golos: Zungu, Hurtado, Raphinha - William 2
MVP: Hurtado - Ricardo

Na temporada passada os encontros entre as duas equipas para o campeonato e na Taça de Portugal proporcionaram grandes espectáculos. Na primeira ronda desta época as expectativas não defraudaram, mas a emoção só teve lugar nos últimos dez minutos devido aos dois golos de William que colocaram incerteza no resultado.

A qualidade existe nos dois planteis mesmo com algumas saídas importantes como Marega e Hernâni nos vimaranenses e Fábio Martins nos flavienses. No plano ofensivo não há dúvidas que os anfitriões ficaram a ganhar com a manutenção de Paolo Hurtado. Raphinha também continua a ser um quebra-cabeças e Estupinán parece ser um matador. O maior problema está na defesa como se notou no final do desafio.

A sorte de Pedro Martins acabou por ser os inúmeros erros que a nova defesa do Desp.Chaves cometeu, oferecendo quatro situações claras de golo ao adversário, sendo que, em três delas a bola terminou no fundo das redes de Ricardo. A insistência em Pedro Tiba no onze titular é outro mistério.

A magia do trio ofensivo vimaranense poderia ter sido travada caso os visitantes não estivessem em construção. Luís Castro vai ter enorme trabalho pela frente para começar a obter resultados. Por seu lado, Pedro Martins também tem de treinar muitas vezes o processo defensivo. Os golos que os magníficos do ataque marcam não são devidamente respeitados pelos defesas.

Comentários