Liga NOS. Dyego Souza tremeu no regresso aos Barreiros

14ª jornada

Marítimo 1 Sp.Braga 0

Golo: Zainadine
MVP: Zainadine - Jefferson

Os madeirenses cumpriram a tradição de vencer os guerreiros do Minho, tendo regressado às vitórias após dois empates para o campeonato; um deles em casa contra o Estoril, e da eliminação na Taça de Portugal.

O equilíbrio marcou o primeiro tempo, mas os bracarenses tiveram mais oportunidades, como um remate de Esgaio na cara do guardião adversário e Fábio Martins dentro da grande área. O ex-jogador do Desp.Chaves foi a arma secreta de Abel que deixou João Carlos Teixeira no banco de suplentes, tendo realizado uma boa exibição também devido ao esforço de Jefferson.

A segunda parte começou com o golo de Zainadine numa bola parada. O Marítimo continua a ser uma das melhores formações neste capítulo, apesar de não ter centrais altos. A vantagem no marcador colocou os madeirenses na posição que mais gostam. Isto é, lutar com todas as forças possíveis para segurar a vitória, obrigando o adversário a pegar no jogo, o que não iria acontecer por causa da má exibição das pedras fundamentais.

Tendo em conta que Xadas desempenhou sem criatividade o papel de número 10, além de ter falhado um golo cantado, restava aos minhotos optar pelos flancos. A tarefa de Esgaio e Jefferson cruzarem não teve sucesso porque Dyego Souza raramente lutou pela bola e mesmo com a entrada de Hassan a situação melhorou. 

No final ainda houve uma perdida incrível de Dyego Souza que deve ter tremido na hora de marcar à antiga equipa.

Os guerreiros jogam sempre sob pressão sempre que visitam os Barreiros e permitiram a aproximação do Marítimo, Rio Ave e Vit.Guimarães na luta pelo quarto lugar, deixando fugir os crónicos candidatos ao título, apesar de ser a primeira derrota em três meses.

Comentários