Champions League. Bayern Munique manteve o mesmo equilíbrio da primeira mão

Quartos-de-final
2ª Mão

Bayern Munique 0 Sevilha 0


Os andaluzes não conseguiram a mesma proeza da eliminatória anterior por causa da ineficácia, mas também devido à boa organização defensiva dos alemães. O resultado deveria ter sido um empate com golos, tendo em conta o número de oportunidades das duas equipas. A melhor situação pertenceu aos visitantes que enviaram uma bola à barra.

O equilíbrio só podia ser a nota dominante num encontro em que as formações actuam como um bloco, embora possuam um gosto especial pelos ataques rápidos. No entanto, as cautelas defensivas impediram que houvesse grandes buracos para os artistas brilharem. Mesmo assim, James Rodríguez ainda se destacou dos demais, além de Robben. No Sevilha, Banega tentou remates de longe face à dificuldade de Ben Yedder receber cruzamentos dos colegas. A entrada de Muriel também não serviu para nada. 

O novo campeão alemão marca presença nas meias-finais pela sexta vez em sete temporadas. Por seu lado, o Sevilha tem de pensar em assegurar um lugar na Liga Europa da próxima época por via do campeonato ou através da taça.

Comentários