Champions League. Liverpool mostrou novamente maior inteligência táctica

Quartos-de-final
2ª Mão

Manchester City 1 Liverpool 2

Golos: Sterling - Salah, Firmino

Os reds voltaram a vencer o City, apesar do sufoco durante a primeira parte. A curta vantagem ao intervalo seria insuficiente para uma reviravolta que poderia ser épica. As pilhas do Manchester City terminou no segundo tempo, mas também é preciso tirar satisfações a Guardiola pelas mexidas no sector defensivo, onde insistiu numa defesa a quatro com Fernandinho ao lado de Otamendi. O mais prejudicado pelas alterações foi Kyle Walker, já que, os dois golos surgiram do lado esquerdo do ataque dos reds, mesmo que no segundo golo, tenha sido Otamendi a entregar a bola a Roberto Firmino. 

O onze inicial do City prometia uma avalanche de futebol ofensivo com seis jogadores virados para a baliza adversária. Kevin De Bruyne, David Silva, Bernado Silva, Sane, Gabriel Jesus e Raheem Sterling. Na primeira jogada surgiu o primeiro golo pelo internacional inglês. 

A pressão continuou, embora sem haver grandes situações, à excepção de um remate de Bernardo Silva ao poste, embora a bola tivesse batido na cabeça dos dois centrais. O Liverpool sentiu-se como peixe na água na posição de defender a baliza com o autocarro completo. As marcações estavam definidas e o objectivo passava por impedir os extremos de alcançarem a linha de fundo para efectuarem o último passe dentro da grande área para um colega que estivesse sem marcação. 

A velocidade na troca de bola costuma deixar os adversários desorientados no processo defensivo, mas os redes raramente se desorganizaram, mesmo actuando com os três avançados do costume. 

Na segunda parte os visitantes só tiveram de efectuar o mesmo jogo que garantiu a vantagem de três golos em Anfield Road. Isto é, pressionar os homens do meio-campo e a defesa sempre que tinham a posse de bola.

O sonho do City em conquistar a Europa termina novamente na primeiro adversário com o mesmo nível. O terceiro desafio consecutivo sem vencer confirma que os adversários no campeonato cometeram demasiados erros ao longo da temporada.

Comentários