DFB-Pokal. Meia dúzia de golos que garantem favoritismo na final

Meias-finais

Bayer Leverkusen 2 Bayern Munique 6

Golos: Lars Bender, Leon Bailey - Muller 3, Lewandowski 2, Thiago Alcântar

O resultado pode significar mais um enorme desnível entre os bávaros e o terceiro classificado da Bundesliga, mas na verdade houve períodos de equilíbrio.

Os visitantes entraram a todo o gás, como costuma acontecer, marcando dois golos em 8 minutos. O ritmo da equipa desfaz qualquer defesa por causa das marcações dos atacantes. 

A reacção do Bayer foi bastante boa, conseguindo mesmo chegar ao 1-2 numa jogada em que Lars Bender faz um tiro de cabeça, sem hipótese para Ulreich. No resto do primeiro tempo, as melhores ocasiões pertenceram aos anfitriões, mas o guarda-redes estava em noite inspirada com duas defesas magistrais, que impediram o empate. Os contra-ataques mal executados, sobretudo por Havertz, também tiveram influência no desfecho final. O Leverkusen não podia desperdiçar as raras situações de vantagem numérica. Contudo, faltou sempre meter o último passe com qualidade. 

O início da segunda parte também é fundamental para o resultado desnivelado. O Bayer consegue duas oportunidades consecutivas novamente defendidas por Ulreich e na jogada seguinte, Thiago Alcântara marca o 1-3, terminando com as contas. A diferença de qualidade na eficácia tem sido um factor determinante nas últimas goleadas dos campeões alemães. 

O Bayern só fechou as contas na meia-dúzia de golos, embora houvesse tempo para o 2-6.

Comentários