quinta-feira, 26 de abril de 2018

Liga Europa. Arsenal teve possibilidade de resolver a eliminatória em 90 minutos

Meia Final
1ª Mão

Arsenal 1 Atlético Madrid 1

Golo: Alexandre Lacazzette - Antoine Griezmann


Os gunners desperdiçaram uma excelente oportunidade para resolveram a eliminatória no primeiro jogo. Não se percebe a lentidão da equipa nem a falta de qualidade técnica, tendo em conta a ameaça que os colchoneros representam em casa. 

A máquina de ataque que anulou as hipóteses do Ostersunds e do CSKA Moscovo nas eliminatórias anteriores em poucos minutos não teve coragem para sufocar o Atlético Madrid, que ficou em desvantagem numérica no início da partida por causa da expulsão de Vrsaljko e sem treinador no banco de suplentes praticamente ao mesmo tempo. 

Os visitantes tinham de ser respeitados, mas ficou condicionado logo aos 9 minutos, embora tenha optado por uma táctica de contenção desde o apito inicial. Qualquer erro poderia significar um contra-ataque letal, mas nem Griezmann ou Gameiro estavam numa noite inspirada. O número 7 acabou por ser responsável pela perda de bola que originou o primeiro golo do Arsenal. 

Os anfitriões só tinham de colocar velocidade na troca de bola e nas triangulações porque notava-se desorientação táctica do adversário, como se percebe pela entrada de Gabi por Gameiro a poucos minutos do final. A manutenção do francês em campo permitiu ao Arsenal obter sucesso no lado esquerdo do ataque, onde Thomas Partey raramente evitou que se criassem situações perigosas.

Os receios do treinador Arsene Wenger tinham razão de ser, já que, na única ocasião de perigo Griezmann meteu a bola dentro da baliza. O francês redimiu-se do erro no tento dos gunners, marcando a igualdade que possibilita aos colchoneros jogarem da mesma forma que o Arsenal no desafio da segunda mão.

O resultado final prova que não é necessário meter muitos avançados para marcar golos. O Arsenal não teve inteligência táctica nem capacidade técnica durante 90 minutos para ultrapassar a barreira montada por Simeone.

Sem comentários:

Enviar um comentário