Liga Portugal. FC Porto fez cheque mate ao recuo encarnado na segunda parte

30ª jornada

Benfica 0 FC Porto 1

Golo: Hector Herrera
MVP: Jardel - Marega

Os dragões venceram na Luz naquele que pode ter sido o último passo para a reconquista do título, com dois pontos de vantagem sobre o Benfica a quatro jornadas do fim.

Um tiro de Hector Herrera aos 90 minutos confirmou a superioridade azul e branca, sobretudo na segunda parte. A grande diferença esteve na forma como Sérgio Conceição percebeu que a falta de soluções no banco do adversário seria suficiente para o encostar no último terço. Também é verdade que Rui Vitória errou ao tirar Rafa para a entrada de Salvio. O extremo português voltou a protagonizar uma boa exibição. Mais tarde, a substituição de Samaris por Cervi transmitiu uma mensagem de recuo, imediatamente aproveitada pelo técnico portista para lançar Oliver, Corona e Aboubakar. 

O ascendente do FC Porto esteve ligado à forma como Marega ganhou fisicamente todos os duelos, sendo o jogador com mais oportunidades para marcar. Brahimi também esteve perto de meter a bola dentro da baliza no início da segunda parte num remate que tirou tinta ao poste. O treinador benfiquista acertou na decisão de enviar o médio grego para o relvado, mas deveria ter sido Pizzi a sair, já que, mais uma vez, não contribuiu para o equilibrio da equipa, sendo uma autêntica nulidade no plano ofensivo, como se viu numa situação desperdiçada na grande área aos 43 minutos. A entrada tardia de Seferovic não possibilitou um ataque final à baliza de Casillas, deixando o meio-campo bastante desguarnecido.

A opção de Rui Vitória esteve perto de dar resultados, só que a postura cautelosa verificada noutros desafios, não teve seguimento devido à vontade de Sérgio Conceição terminar com as contas do título.

Comentários