Liga Europa. Atlético voltou a controlar os 90 minutos

Meia Final
2ª Mão

Atlético Madrid 1 Arsenal 0

Golo: Diego Costa

Um rasgo de génio de Griezmann concluído por Diego Costa no final da primeira parte permitiu aos colchoneros encarar o segundo tempo com mais tranquilidade, apesar de já se encontrarem em vantagem na eliminatória antes da partida. 

Nenhuma equipa assumiu o protagonismo durante 45 minutos, como aconteceu na primeira mão. A responsabilidade cabia aos gunners que precisavam de marcar, mas o técnico francês entendeu que iria resolver a situação num golpe de teatro. 

Os colchoneros jogaram sempre na expectativa, e com a certeza que dificilmente seriam ameaçados enquanto estivessem em vantagem na eliminatória. No segundo tempo, o adversário recorreu ao desespero para empatar o jogo, abrindo os espaços necessários para o aparecimento de Diego Costa e Griezmann e mais tarde de Fernando Torres. Numa altura em que o Arsenal lutava com todas as forças, as melhores oportunidades pertenceram aos anfitriões, com uma boa arrancada do marcador do golo e de um remate frontal ao guarda-redes de Torres. Os constantes erros dos defesas visitantes impediram que a equipa arriscasse mais em termos atacantes. 

A segurança do Atlético em toda a partida é impressionante, tendo em conta que só tinha um golo de vantagem na partida e na eliminatória, mas também não é difícil parar jogadores como Lacazzette, Welbeck e mesmo Ozil em baixo de forma. 

Nos dois jogos as equipas poderiam dar um espectáculo interessante, mas o medo de perder a única oportunidade de salvar a temporada levou os treinadores por caminhos poucos condizentes com a valia dos jogadores.

Comentários