quarta-feira, 13 de junho de 2018

História dos Mundiais: Alemanha 2006



O regresso dos mundiais à Alemanha contou com a estreia de seis selecções. Quatro equipas africanas, Gana, Togo, Angola e Costa do Marfim, e duas europeias, Ucrânia e República Checa, sentiam pela primeira vez o ambiente da maior competição futebolística. 

Os principais favoritos passaram à segunda fase, proporcionando vários encontros entre velhos rivais. Os dois primeiros acontecera nos oitavos-de-final. A França regressou às boas exibições, depois do mau desempenho em 2002, vencendo a Espanha por 3-1 com golos de Ribery, Vieira e Zidane. Contudo, o primeiro golo de David Villa permitiu aos espanhóis sonharem finalmente com o título. A grande surpresa do torneio foi a selecção portuguesa. Maniche marcou o único golo na batalha campal contra a Holanda em Nuremberga por causa das várias expulsões nas duas equipas. A Ucrânia manteve-se na prova depois de vencer a Suíça nas grandes penalidades.

Os duelos aumentaram de intensidade nos quartos-de-final. Portugal e a Ucrânia eram as únicas selecções que não tinham sido campeões. Os restantes já tinham saboreado a vitória. A Alemanha ganhou contra a Argentina nos penaltis após o empate a uma bola nos 90 minutos. Os franceses, com um golo de Henry aos 57 minutos contra o Brasil, ficaram mais perto de nova conquista. A Ucrânia perdeu por 3-0 frente à Itália, terminando a primeira participação de forma honrosa. No duelo entre ingleses e portugueses o triunfo sorriu à equipa das quinas que bateu o adversário nas grandes penalidades, repetindo a história do Euro 2004. 

Nas meias-finais um golo de Zidane de penalti terminou com uma excelente participação de Portugal. A Itália mostrou competência frente aos anfitriões. 

A final entre a França e a Itália não entra na história por ter sido bem jogada. Zidane adiantou os franceses também de grande penalidade aos sete minutos, mas Marco Materazzi empatou perto dos vinte minutos. O triunfo italiano seria decidido nos penaltis. Neste jogo, aconteceu uma situação curiosa entre os marcadores dos golos. Zidane teve de ser expulso por ter dado uma cabeçada na barriga de Materazzi. Apesar de tudo, o craque francês foi distinguido com o Bola de Ouro.

Sem comentários:

Enviar um comentário