Other Languages

domingo, 10 de junho de 2018

História dos Mundiais: Argentina 1978

O último mundial com 16 equipas e duas fases de grupos terminou com mais uma vitória do país anfitriões sobre a Holanda. No entanto, a laranja mecânica não actuou com o melhor jogador do mundial 1974. 

As selecções favoritas voltaram a classificarem-se para a segunda fase, sendo que, o destaque tem de ser atribuído à Polónia e ao Peru que ficou à frente da Holanda. 

Na segunda fase houve bastante equilíbrio nos dois grupos devido à qualidade das equipas. No A, Holanda e Itália lutaram pelo apuramento. As formações venceram a Áustria e empataram contra a Alemanha, pelo que, o jogo entre ambos iria decidir o finalista, embora os holandeses estivessem em vantagem devido à diferença de golos. A vitória sorriu à Holanda que teve de virar um resultado desfavorável logo aos dez minutos. No grupo B, a diferença de golos colocou a Argentina na final. As selecções empataram a zero na segunda jornada, pelo que, seriam os golos marcados a determinar o segundo finalista. A Argentina esmagou o Peru por 6-1, enquanto o Brasil só conseguiu marcar três contra a Polónia, sofrendo um.

A final só ficou decidida no prolongamento porque a Holanda e Argentina empataram nos 90 minutos, com golo de Mario Kempes aos 37 e de Nanninga aos 82. No tempo extra, Kempes faz o 2-1 aos 104 e onze minutos depois, Bertoni confirma o primeiro título para a alviceleste. 

O avançado Mario Kempes arrecadou os títulos de melhor marcador e jogador num mundial onde se marcaram 102 golos e onde se celebrou o 1000º tento da história dos mundiais, marcado por Rob Resenbrink no primeiro golo do Escócia vs Holanda.

Sem comentários:

Enviar um comentário