quinta-feira, 21 de junho de 2018

World Cup 2018. Bomba de Modric coloca a Croácia como candidata ao título

Grupo D
2ª jornada

Argentina 3 Croácia 0

Golos: Rebic, Luka Modric, Ivan Rakitic

A Croácia confirmou o apuramento com uma vitória folgada sobre a favorita do grupo. O triunfo assentou na organização, capacidade de anular as pedras do adversário e aproveitamento dos inúmeros erros defensivos, nomeadamente no primeiro golo onde Rebic só teve de agradecer o passe de Caballero. 

A primeira situação surgiu logo aos 4 minutos por Perisic, mas a Argentina conseguiu inverter a tendência do encontro, tendo contado com a ajuda de Messi, que iniciou a primeira jogada pelo lado direito aos 12 minutos. No entanto, o lado esquerdo do ataque tinha melhores executantes, como Marcos Acuña e Sergio Aguero. Os dois tentaram aproveitar algumas fragilidades defensivas dos croatas porque Vrsaljko subiu bastante no terreno. A pressão sul-americana continuou aos 28 minutos, só que Enzo Perez falhou de baliza aberta em mais uma grande jogada do número 8.

O período dourado da Argentina terminou depois da meia-hora. A Croácia aguentou as trocas de bolas e lançamentos longos do adversário com bastante eficácia, já que, têm jogadores de excelência na recuperação, como Rakitic e Modric. O primeiro sinal de atrevimento croata surgiu aos 32 por Mandzukic depois de um cruzamento perfeito de Vrsaljko.

A primeira parte terminou com a bola perto das balizas, embora não se jogasse muito bem tecnicamente, tendo em conta o nível dos jogadores que se apresentaram em campo. 

A segunda metade abriu praticamente com o golo de Rebic numa oferta inacreditável de Caballero, que mostra a ansiedade dos craques argentinos. A Croácia só teve de se encostar no meio-campo defensivo para segurar a vantagem porque a Argentina continuava com o mesmo tipo de futebol, mas com Messi cada vez menos presente. As alterações de Sampaoli não surtiram efeito, apesar de Pavon ter sido uma boa surpresa. Por outro lado, a primeira intervenção de Higuain surgiu aos 62 minutos, enquanto Dybala efectuou um cruzamento durante 23 minutos no terreno. 

As oportunidades continuavam a pertencer aos europeus. Mandzukic falhou novamente o golo aos 65 depois de mais um passe de Vrsaljko na grande área.

Num ataque inocente com quatro jogadores croatas para o mesmo número de defesas argentinos, Luka Modric marca um golaço que termina com as contas da partida. Rakitic ainda fez o 3-1 nos descontos aumentando mais a angústia argentina. 

O talento dos jogadores argentinos está apenas nos nomes e não nos pés. Em termos colectivos, não existe qualquer jogada com princípio, meio e fim, mesmo as poucas que passam por Leonel Messi. 

A Croácia apresenta-se como uma candidata nas eliminatórias, enquanto a Argentina só pode sonhar com o segundo lugar e a possibilidade de jogar com a França nos oitavos. Se lá chegar....

Sem comentários:

Enviar um comentário