World Cup 2018. Cheryshev e Dzyuba colocam os anfitriões com os dois pés na próxima fase

Grupo A 
2ª jornada

Rússia 3 Egipto 1

Golos: Dennis Cheryshev, Dzyuba, Fathi a.g - Mohammad Salah

A Rússia deu um grande passo para alcançar os oitavos-de-final com a vitória convincente sobre os faraós. Uma exibição personalizada, sobretudo na segunda parte, mas também eficaz, já que, marcou em todas as grandes ocasiões. 
 
Os anfitriões começaram a partida em cima do adversário, à semelhança do que sucedeu na estreia. Golovin podia ter marcado aos 5 minutos. O Egipto nunca se interessou por ter a bola, apesar do regresso de Salah ser encarado como uma manifestação de uma qualidade diferente daquela que esteve presente frente ao Uruguai. 
 
Os melhores em campo nos desafios da primeira ronda, Golovin e Trezeguet, pareciam repetir a nomeação, já que, assumiram importância nas manobras das equipas. O egípcio efectuou algumas combinações com Salah, mas sem qualquer efeito. Contudo, o número 10 fez um remate perigoso aos 41 minutos, e dez minutos antes, teve uma desmarcação interessante, embora Zhirkov tivesse chegado em primeiro lugar à bola. 
 
A segunda parte começa com o auto-golo de Fathi, que destrói a ambição dos africanos em dominarem o encontro, numa altura em que a Rússia poderia estar sem ideias tácticas. A verdade é que, no espaço de 15 minutos, as duas unidades que entraram no onze inicial nesta partida, Cheryshev e Dzyuba aumentam a vantagem no marcador. No golo do número 6, destaque para a jogada iniciada pelo lado direito. No 3-0, o avançado efectua um excelente trabalho individual na entrada da área. Os dois marcaram pelo segundo jogo consecutivo. 
 
Apesar da capacidade colectiva demonstrada, Cheryshev e Dzyuba conseguem desequilibrar na altura certa. 
 
O primeiro golo de Mohammad Salah em campeonatos do mundo teve apenas o condão de animar o craque. A equipa nunca conseguiu mostrar talento ofensivo em duas jornadas. 
 
A Rússia só precisa de um empate entre uruguaios e sauditas ou da vitória dos sul-americanos para festejar o apuramento. O Egipto ainda acredita num triunfo da Arábia Saudita que permita baralhar as contas para a última ronda.

Comentários