Other Languages

sexta-feira, 22 de junho de 2018

World Cup 2018. Neymar e Coutinho só confirmaram a superioridade nos descontos

Grupo E
2ª jornada

Brasil 2 Costa Rica 0

Golos: Philippe Coutinho, Neymar

O Brasil conseguiu finalmente um triunfo no mundial depois da má exibição, que resultou num empate contra a Suíça. Contudo, os três pontos só surgiram nos descontos com dois golos de Coutinho e Neymar numa altura em que as forças pareciam esgotadas. 

Durante 90 minutos, não houve qualquer oportunidade da Costa Rica discutir o resultado, à excepção de um lance aos 12 minutos protagonizado por Celso Borges numa jogada construída pelo lado direito através de Gamboa.

Na primeira parte, o ritmo imposto pelos brasileiros foi baixo, embora tivessem chegado com perigo à baliza de Navas. A primeira oportunidade surgiu aos 26 com Philippe Coutinho a efectuar um cruzamento fantástico para Neymar. Três minutos depois, o número 11 imitou um gesto semelhante ao do golo no desafio inaugural, mas a bola saiu muito por cima. Os sul-americanos insistiram muito pelo lado esquerdo com a dupla Marcelo e o número 10. O defesa não rematou tanto como gosta, embora também tivesse uma bola a rasar o poste. 

A segunda metade começa com uma dupla ocasião para os sul-americanos. Gabriel Jesus cabeceou a bola no ferro e na sequência, Coutinho esteve novamente perto do 1-0. A pressão continuava e aos 55 minutos, Keylor Navas efectuou uma grande defesa a remate do capitão no coração da área, após cruzamento de Paulinho.

O Brasil abriu o livro, proporcionando um futebol digno de um penta campeão do mundo e de candidato ao título. Neste desafio, o seleccionador arriscou mais do que na partida frente aos suíços. Aos 68, Roberto Firmino entrou para o lugar de Paulinho, mantendo-se Gabriel Jesus em campo. Por seu lado, os costa-riquenhos optaram novamente por Bolanos em detrimento de Urena. 

As alterações no Brasil não provocaram uma avalanche maior do que aquela que se estava a verificar antes da segunda substituição, já que, Douglas Costa entrou ao intervalo para o lugar de William, tendo realizado uma exibição individual com bastante nota artística. As questões físicas tiveram influência nos últimos vinte minutos. Neste período apenas um remate de Neymar à entrada da área, depois de uma oferta de Gamboa, animou os adeptos que desesperavam nas bancadas. 

A recompensa aconteceu nos descontos com dois golos praticamente seguidos. Philippe Coutinho e Neymar terminaram uma excelente exibição com um prémio saboroso. 

O Brasil está mais perto do objectivo da qualificação graças à subida de rendimento. A Costa Rica termina uma aventura muito diferente daquela que experimentou no mundial anterior. Em dois jogos, apenas se confirmou a excelente qualidade de Keylor Navas. Nada mais.

Sem comentários:

Enviar um comentário