World Cup 2018. França necessitou apenas de dois tiros à baliza para garantir a sexta presença nas meias-finais

Quartos-de-final

Uruguai 0 França 2

Golos: Raphael Varane, Antoine Griezmann

Os franceses justificaram a sexta presença em campeonatos do mundo com uma grande exibição perante um adversário que mostrou fragilidades defensivas pouco habituais durante o torneio.
 
Os sul-americanos começaram com o pé direito, tendo duas situações dentro da área proporcionadas por Cristian Stuani. O jogador teve a ingrata tarefa de substituir Edison Cavani, que nem sequer foi inscrito na ficha. Contudo, coube à selecção francesa as melhores oportunidades em toda a partida. O primeiro sinal foi dado por Mbappé aos 14 minutos, num cabeceamento no coração da grande área. 
 
 O Uruguai tentava aplicar as famosas saídas rápidas para o ataque, mas eram sempre impedidos pelos médios do adversário dentro do próprio meio-campo. Apesar de Matuidi não jogar, Tolisso cumpriu muito bem o papel de tampão, e ainda rematou algumas vezes com perigo. Os avançados também ajudaram na complicada tarefa de parar os jogadores mais velozes dos sul-americanos, embora no plano colectivo estivessem num mau dia. 

O golo surgiu aos 39 minutos num cabeceamento de Varane após um livre marcado por Griezmann. Na jogada seguinte, o Uruguai teve uma ocasião semelhante, mas Hugo Lloris efectuou uma grande defesa depois de Cáceres ter cabeceado. 
No intervalo, a vantagem não se justificava porque a França também chegou pouco à baliza de Muslera.
 
O segundo tempo fica marcado pelo segundo golo dos franceses num frango do guardião sul-americano após um remate inofensivo de Griezmann fora da área. O 2-0 é um rude golpe para as aspirações do Uruguai, já que, Tabarez tinha colocado Cristian Rodriguez e Gomez antes dos 60 minutos para penetrar na área contrária.
 
Mesmo com bastante tempo para jogar não houve qualquer sinal de perigo dos charruas que ficaram privados da dupla maravilha que conduziu a equipa até mais uma classificação honrosa.

Comentários