quinta-feira, 30 de março de 2017

Benfica x FC Porto


O Clássico da Luz ganhou mais importância por causa do empate das duas equipas na última jornada. A paragem do campeonato para os jogos das selecções deu tempo aos treinadores para esquecerem o último mau resultado, mas os adeptos precisam de um triunfo que lhes permita acreditarem totalmente nas respectivas equipas. 

Nenhum dos adeptos questionados pelo GOLO consideram que o campeonato fica decidido após os 90 minutos. O benfiquista Francisco Penetra e o portista Rogério Moura apenas dão "vantagem" ao vencedor do desafio. 

O ponto de partida para testar a boa forma das duas equipas são os jogos da última ronda. O benfiquista entende que "a quebra de rendimento começou em Janeiro, devido às constantes lesões e teimosia do treinador em rodar a equipa". Francisco Penetra recomenda ao treinador Rui Vitória para dar mais minutos a André Horta e Jiménez. A "ansiedade e a juventude são as justificações de Rogério Moura para o empate frente aos sadinos. 

Nos grandes desafios as qualidades individuais costumam superiorizar-se às tácticas colectivas. Os treinadores assumem poucos riscos, pelo que, os jogadores têm de aproveitar as capacidades para "inventar". O portista destaca "a forma de Yacine Brahimi" e o benfiquista espera que "o melhor em campo seja Mitroglou". 

O Benfica pode aproveitar o apoio do público para ganhar vantagem competitiva, mas Francisco Penetra garante que "o regresso de Jonas dinamiza de outra forma o ataque encarnado". Por seu lado, na opinião de Rogério Moura, as melhores armas para os dragões saírem da Luz no primeiro lugar são "o contra-ataque e a organização defensiva". 

Após a análise do momento das equipas, os dois adeptos escolheram os 11 titulares que podem garantir um bom resultado

Francisco Penetra escolhe Ederson, Semedo, Luisão, Lindelof, Eliseu, Fejsa, Pizzi, Zivkovic, Salvio, Mitroglou, Jonas

Rogério Moura opta por Casillas, Maxi Pereira, Marcano, Felipe, Alex Telles, Danilo, Oliver, André André, Corona, Brahimi e Soares

quarta-feira, 29 de março de 2017

WCQ. Nova pálida exibição premiada com justa derrota

Zona Sul-Americana
Fase Única
14ª jornada

Bolívia 2 Argentina 0

Golos: Arce, Martins

A Bolívia está fora da zona de qualificação, mas tem tido interferência directa no apuramento.

A Argentina voltou a sentir as mesmas dificuldades evidenciadas perante o Chile, mas desta vez perdeu, voltando a ser relegada para o quinto lugar que dá acesso ao play-off.

A magia de alguns jogadores não tem reflexos na produtividade da equipa, não sendo apenas suficiente a arte de Messi ao serviço da selecção. Sempre que o craque falha, há problemas. 

Os últimos quatro jogos serão determinantes para perceber a real capacidade da equipa tendo em vista o mundial.

WCQ. Brasil reforça candidatura ao hexa depois da brilhante fase de qualificação

Zona Sul-Americana
Fase Única
14ª jornada

Brasil 3 Paraguai 0

Golos: Phillippe Coutinho, Neymar, Marcelo

Os brasileiros asseguraram o apuramento para o Mundial 2018 com uma vitória contundente sobre o Paraguai.

Uma nova boa exibição dos canarinhos, mantendo os mesmos princípios de aposta na mobilidade e criatividade individual. Tite continua sem apostar num ponta-de-lança fixo.

Neste desafio, Neymar voltou a ser herói, mas Phillippe Coutinho esteve melhor do que frente ao Uruguai tendo marcado o primeiro golo. O defesa Marcelo fechou a contagem aos 85 minutos. 

O Brasil atingiu o objectivo, mesmo tendo iniciado mal a qualificação, estando inclusive fora da zona de apuramento. No entanto, a entrada de Tite deu um novo impulso a uma equipa refém de avançados que não marcavam golos. As boas exibições reforçam o estatuto de candidato ao hexacampeonato. 

WCQ. Estados Unidos sem nível para voltarem a dominar zona de qualificação

Zona Norte-americana
Quarta Fase
4ª jornada

Panamá 1 Estados Unidos 1

Golos: Gabriel Gomez - Clint Dempsey

O Panamá manteve os Estados Unidos à mesma distância pontual na fase de apuramento.

A primeira parte de grande nível mereceu golos, mas apenas nos últimos cinco minutos. Os norte-americanos abriram a contagem pelo inevitável Dempsey, mas Gomez empatou antes do apito do árbitro.

O tento do empate pode ter sido importante para os panamianos terem mantido os norte-americanos longe da baliza no segundo tempo. A verdade é que também não existe qualidade no actual futebol estado-unidense, apesar da competitividade da Major League Soccer.

A fase de qualificação ainda não chegou ao final da primeira volta, mas nota-se qualidade superior no México e na Costa Rica, relativamente às restantes equipas. O atraso inicial dos Estados Unidos vai provavelmente custar o apuramento para o Mundial, o que seria histórico.

WCQ. Austrália continua em dificuldades em garantir o apuramento

Zona Asiática
Terceira Fase
Grupo B - 7ª jornada

Austrália 2 Emirados Árabes Unidos 0

Golos: Irvine, Leckie

A Austrália ganhou superioridade no confronto decisivo contra os Emirados Árabes Unidos. 

Uma vitória facilitada pelo marcação do primeiro golo aos 7 minutos por Irvine. 

Os Emirados tentaram reagir, mas a importância do jogo deu aos australianos concentração e motivação extra. 

O resultado ficou consumado aos 78 por Leckie. O jogador fez o segundo golo nesta dupla jornada de qualificação, que deu à selecção o terceiro lugar do grupo atrás do Japão e da Arábia Saudita. Os Emirados ficaram numa situação complicada, mesmo relativamente ao lugar de acesso ao play-off.

terça-feira, 28 de março de 2017

WCQ. Irão lidera fase de apuramento

Zona Asiática
Terceira Fase
Grupo A - 7ª jornada

Irão 1 China 0

Golo: Mehdi Taremi

Um golo de Taremi coloca o Irão praticamente no Mundial, confirmando uma boa campanha iniciada por Carlos Queiroz. 

segunda-feira, 27 de março de 2017

WCQ. Irlanda do Norte continua a recolher frutos da presença no último Euro

Zona Europeia 
Fase de Grupos 
Grupo C - 5ª Jornada

Irlanda do Norte 2 Noruega 0

Golos: Ward, Washington

A Irlanda da Norte foi uma das selecções que aproveitou a presença no Euro 2016 para evoluir. A equipa mantém alguns princípios tradicionais, mas aprendeu jogar com a bola no pé.

Os jogadores já não utilizam apenas o kick and rush, preferindo soluções tácticas que podem surpreender os adversários. A qualidade individual também subiu devido à presença de craques na Premier League. As três vitórias em cinco partidas só espantam quem não acompanha o percurso da selecção na fase de grupos.

No sentido oposto está a Noruega, sendo mais uma vítima da crise do futebol nórdico. A falta de jogadores que se destacam não pode ser desculpa para terem conquistado uma vitória contra São Marino. 

A Irlanda do Norte ocupa a segunda posição que permite lutar pelo play-off.

WCQ. Escócia regressa às vitórias e à luta pelo segundo lugar

Zona Europeia
Fase de Grupos
Grupo F - 5ª jornada

Escócia 1 Eslovénia 0

Golo: Chris Martin

Um golo de Chris Martins aos 88 minutos deu um triunfo justo à equipa escocesa. Os anfitriões dominaram o encontro porque só uma vitória interessava, para, pelo menos, alcançar o segundo lugar do grupo e participar no play-off.

A Escócia foi a única formação com vontade de vencer, já que, o ponto mantinha a Eslovénia com os mesmos pontos da Eslováquia. O resultado poderia ter sido favorável aos escoceses na primeira parte, mas os ferros da baliza impediram, por duas vezes, Griffiths de ter sucesso. A justiça só chegou perto do final do jogo numa jogada interessante concluída por Martin na grande área. 

A vitória coloca a Escócia no quarto lugar e com possibilidade de lutar pelo segundo posto, embora com menos dois pontos que a Eslováquia. A Eslovénia fica em terceiro com oito pontos.

domingo, 26 de março de 2017

WCQ. Polónia continua sem ter rivais à altura

Zona Europeia
Fase de Grupos
Grupo E - 5ª jornada

Montenegro 1 Polónia 2

Golos: Mugosa - Lewandowski, Zielinski

A Polónia tem um pé e meio no campeonato do mundo, embora ainda faltem 15 pontos em disputa. 

O primeiro golo surgiu de um grande pontapé do inevitável Lewandowski antes do intervalo.

Apesar da desvantagem, os montenegrinos reagiram bem, mas apenas no segundo tempo. O tento de Mugosa trouxe alguma justiça ao resultado.

O empate durou pouco tempo, já que, a Polónia confirmou nova superioridade por Zielinski. Os polacos continuam a mostrar bom futebol assumindo-se como uma das melhores equipas europeias por culpa das constantes presenças em grandes competições.

O triunfo coloca os polacos com mais seis pontos que a dupla de segundos lugares constituída pelos montenegrinos e a Dinamarca. 

WCQ. Defoe regressa à selecção com mais um golo

Zona Europeia
Fase de Grupos
Grupo F - 5ª jornada

Inglaterra 2 Lituânia 0

Golos: Defoe, Jamie Vardy

Os ingleses continuam na frente da classificação depois de uma vitória tranquila sobre a Lituânia. 

Apesar de tudo, a selecção inglesa não realizou uma grande exibição, optando por jogar o menos possível, porque se aproxima a fase decisiva da Premier League. 

O desafio marcou o regresso de Jermain Defoe à selecção após quatro anos de ausência. O primeiro golo foi um enorme prémio.

WCQ. Laranja continua sem ter jogadores para voltar a uma grande competição

Zona Europeia 
Fase de Grupos
Grupo A - 5ª jornada

Bulgária 2 Holanda 0

Golos: Delev 2

A laranja começa a perder sumo à medida que se ausenta das grandes competições internacionais.

A renovação da selecção é lenta e construída sob maus resultados, podendo parar a evolução de algumas unidades. O exemplo mais gritante foi a estreia do jovem central De Ligt com apenas 17 anos. O jogador do Ajax teve culpa nos dois golos da Bulgária, tendo saído após o descanso. 

A verdade é que não há material para fazer melhor, pelo que, Danny Blind tem de se contentar com alguns jogadores cujo rendimento continua inconstante. As novas coqueluches Bas Dost e Klaasen jogaram muito mal e nem sequer a pouca ajuda de Robben e Sneijder consegue manter a Holanda na luta pelo apuramento.

A Bulgária só teve de aproveitar os erros de uma equipa que nem sequer mantém um guarda-redes fixo. 

Os problemas da selecção holandesa são enormes e não se podem resolver em dois anos. O crescimento dos jogadores também passa pelo sucesso dos clubes nas competições europeias.

sábado, 25 de março de 2017

WCQ. Quaresma, Ronaldo e André Silva são decisivos nos dois esquemas de Santos

Zona Europeia
Fase de Grupos
Grupo B - 5ª jornada

Portugal 3 Hungria 0

Golos: Cristiano Ronaldo 2, André Silva

A entrada de André Silva no onze mudou a forma de jogar da selecção nacional, mas também a atitude. O técnico Fernando Santos tem possibilidade de utilizar dois sistemas tácticos sem proceder a invenções como aconteceu no Euro 2016. 

O 4x3x3 e o 4x4x2 estão presentes em campo porque há um ponta-de-lança com qualidade para perceber os movimentos da equipa. André Silva marca golos e ainda permite liberdade a Cristiano Ronaldo e Ricardo Quaresma. Os dois craques deambularam pelo campo, fazendo o que quiseram como se fossem miúdos. As ameaças surgiram de fora de área, através de livres e com cruzamentos letais que apanharam desprevenidos a fraca defesa do adversário. 

A presença de um avançado com nível para incomodar foi suficiente para a história do encontro não ter sido o mesmo que no campeonato da Europa. A Hungria também piorou relativamente ao ano passado, já que, não existiu em todo o jogo, sendo totalmente ineficaz no ataque. A nível defensivo também registaram falhanços importantes. 

A partir de agora, Fernando Santos tem material humano para colocar a equipa a jogar bem, não só porque Ronaldo e Quaresma são jogadores de topo, mas também pelo nível dos substitutos. Bernardo Silva jogou como segundo avançado, embora no final tivesse passado para extremo, podendo ter feito o 4-0. O jogador do Mónaco necessita de ser colocado no flanco em vez de continuar no centro.

O número de golos marcados pela selecção portuguesa assume importância porque o segundo factor de desempate em caso de igualdade pontual é a diferença entre golos marcados e sofridos. 

WCQ. Helvéticos conquistam cinco vitórias na primeira volta da qualificação

Zona Europeia
Fase de Grupos
Grupo B - 5ª jornada

Suíça 1 Letónia 0

Golo: Drmic

Um golo solitário de Drmic aos 66 minutos permitiu aos helvéticos concluírem a primeira volta com cinco vitórias. Um registo notável para uma formação que não realizou um grande Euro 2016.

O triunfo dos anfitriões foi dificultado pela entrega dos letões, que lutaram até à exaustão em cada lance. O problema tem a ver com a falta de qualidade no plano ofensivo. 

A Suíça não efectuou uma grande primeira parte, mas no segundo tempo as oportunidades sucederam-se antes e depois do golo. 

O registo da Suíça na primeira volta obriga Portugal a dar o máximo frente à Hungria e nos restantes jogos. Tendo em conta o que se passou nos cinco desafios, a decisão do primeiro lugar do grupo poderá ser discutida na última jornada entre portugueses e suíços. 

WCQ. Croatas continuam firmes no primeiro lugar do grupo

Zona Europeia 
Grupo I - 5ª jornada

Croácia 1 Ucrânia 0

Golo: Nikola Kalinic

Os croatas continuam a apresentar bom futebol, mantendo-se na linha do que exibiram no último europeu. A qualidade dos jogadores permite encarar todos os desafios com o pensamento na vitória.

A recepção aos ucranianos não foi excepção. A Croácia utilizou os melhores argumentos para reforçar o primeiro lugar e o estatuto de melhor equipa do grupo. 

Os primeiros minutos pareciam indicar um desafio equilibrado, mas os anfitriões rapidamente tomaram conta do jogo, obrigando ao recuo do adversário. Perante uma situação de superioridade, basta fazer circular a bola para criar ocasiões de golo. Para cumprir a tarefa, há que contar com Modric e Rakitic, embora a defesa ucraniana tenha estado muito bem, menos no golo de Kalinic. 

O treinador ucraniano também não tem grandes opções no ataque para discutir o jogo. Longe vão os tempos da Ucrânia dos golos de Shevchenko. 

A Croácia reforça a liderança do grupo com 13 pontos, tendo apenas de cumprir na segunda volta os mesmos resultados da primeira mão.

sexta-feira, 24 de março de 2017

WCQ. Cenk Tosun coloca Turquia na discussão do apuramento

Zona Europeia
Grupo I - 5ª jornada

Turquia 2 Finlândia 0

Golos: Cenk Tosun

Os turcos terminam a primeira volta com esperança em alcançar o primeiro lugar de acesso directo ao Mundial.

Um grande jogo dos anfitriões perante a selecção finlandesa que dá mostras de enorme fragilidade. O jogo ficou decidido nos primeiros minutos do jogo com dois golos de Cenk Tosun. O jogador parece ser o substituto de Hakan Sukur. 

Não houve espaço nem talento para a reacção finlandesa apesar de uma bola no poste. No entanto, nota-se uma enorme decadência do futebol nórdico, embora os finlandeses não sejam a principal esperança na retoma. 

A Turquia vai encarar a segunda volta com mais optimismo por se encontrar em situação de discutir a qualificação.

WCQ. Chapéu de Neymar coloca ponto final nas dúvidas

Zona Sul-Americana
Fase Única
13ª jornada

Uruguai 1 Brasil 4

Golos: Cavani - Paulinho 3, Neymar

O Brasil mostrou qual é a melhor equipa sul-americana na deslocação ao Estádio Centenário em Montevideu, num encontro que colocava frente a frente os dois primeiros classificados da zona de apuramento.

A pressão inicial do Uruguai parece ter assustado o Brasil. A intenção dos anfitriões era marcar o golo cedo para incomodar uma selecção em construção. As duas equipas tiveram de jogar sem duas estrelas. Suárez no Uruguai e Gabriel Jesus pelo Brasil. 

O novo seleccionador brasileiro resolveu a situação optando pelo 4x3x3, sem ponta-de-lança fixo e com liberdade para os avançados trocarem de posições. O Uruguai tinha Cavani como referência e Diego Rolan nas costas. 

O golo do jogador do PSG de grande penalidade acordou o Brasil. Os canarinhos vieram para a frente, trocando a bola, enquanto os uruguaios lançavam bolas longas para aproveitar a velocidade e qualidade técnica de Cavani. No Brasil houve apenas dois jogadores que revolucionaram a partida. 

O primeiro foi o médio Paulinho que marcou três golos e o segundo só podia ser Neymar. O craque do Barcelona desorientou a defesa uruguaia e fez um "chapéu" a Martin Silva no terceiro golo. 

A selecção canarinha liderada por Tite não tem qualquer goleador, como costuma ser habitual, nem muitos jogadores acima da média. O génio de Neymar é suficiente para a restante equipa funcionar perfeitamente. O meio-campo composto por Paulinho, Renato Augusto e Casemiro promete ser útil no Mundial 2018. 

O triunfo significa o reforço da liderança do Brasil. Oscar Tabarez continua sem ganhar aos canarinhos.

WCQ, Colombianos precisam de um goleador para voltarem a ser temidos

Zona Sul-Americana
Fase Única
13ª jornada

Colômbia 1 Bolívia 0

Golo: James Rodríguez

Os cafeteros conseguiram os três pontos fundamentais para voltarem à zona de apuramento, mas o sonho poderia ter ficado em Barranquilla.

A vontade de ganhar traduziu-se em domínio sobre o adversário. Os colombianos meteram a Bolívia no seu meio-campo durante 90 minutos, embora sem criarem oportunidades que justificassem uma goleada das antigas. O ataque colombiano revelou fraquezas sem a presença de Falcão.

Neste jogo também não houve a habitual inspiração de James Rodriguez. O craque não descobriu espaços na dupla linha defensiva do adversário constituída por dez jogadores. A má forma da selecção no desafio revelou-se na grande penalidade, embora James tivesse concretizado a recarga que deu o 1-0.

A Colômbia continua a mostrar qualidade, mas sem um ponta-de-lança goleador não será fácil colocar em prática tudo o que é construído antes da bola chegar à baliza. A selecção também não pode estar dependente de James porque a sua genialidade ainda não está ao nível de Cristiano Ronaldo, Messi, Griezmann..

quinta-feira, 23 de março de 2017

WCQ. Irão só precisa de mais uma vitória para comprar bilhete

Zona Asiática
Terceira Fase
Grupo A - 6ª jornada

Qatar 0 Irão 1

Golo. Taremi

O Irão de Carlos Queiroz tem a porta da qualificação escancarada depois da vitória tangencial em Doha. 

O triunfo foi conseguido com muito empenho e suor por parte dos iranianos que tiveram dificuldades  para ultrapassar a defesa qatari. Os anfitriões nunca abandonaram a postura defensiva, apesar de já não terem hipóteses de qualificação.

A equipa iraniana só tem de vencer na próxima jornada para garantir o bilhete directo para a Rússia.

WCQ. Austrália sai da zona de apuramento directo a duas jornadas do final

Zona Asiática
Terceira Fase
Grupo B - 6ª jornada

Iraque 1 Austrália 1

Golos: Yasin - Leckie

Os australianos desperdiçaram uma boa oportunidade para continuarem perto da Arábia Saudita.

O golo de Leckie antes do intervalo parecia ter arrumado a questão, mas os iraquianos reagiram bem com a marcação do empate por Yasin a quinze minutos do final.

A Austrália tinha de jogar mais perante um adversário que tem apenas quatro pontos na classificação. A vitória do Japão nos Emirados Árabes Unidos coloca a formação da Oceania fora dos lugares de acesso directo a duas jornadas do final do apuramento. 

WCQ. Tahiti dá passo importante rumo ao play-off

Zona Oceânia
Terceira Fase
3ª jornada

Papua Nova Guiné 1 Tahiti 2

Golos. Dabinyaba - Graglia 2, Tehau

O Tahiti ficou mais perto da qualificação para o play-off contra o vencedor do grupo A.

Os visitantes impuseram uma derrota na estreia da Papua Nova Guiné nesta fase. 

Os anfitriões começaram por marcar primeiro nos descontos da primeira parte. No entanto, o Tahiti iniciou a reviravolta na segunda parte com Graglia em destaque. A contagem foi fechada por Tehau nos descontos. 

O Tahiti tem apenas mais um jogo contra os papuenses na próxima terça-feira, sendo que, a vitória coloca pressão nas Ilhas Salomão, que necessitam de vencer os desafios contra a Papua Nova Guiné.

quarta-feira, 22 de março de 2017

29ª jornada


O interesse do campeonato nas últimas 10 jornadas não está na liderança, mas nos restantes lugares que dão acesso às competições europeias. 

Os primeiros quatro lugares são fundamentais para definir quem avança para Champions League da próxima temporada, enquanto o quinto garante acesso à Liga Europa, sendo que, o sexto também pode porque o finalista da FA Cup será um dos sextos classificados do campeonato.

O Manchester United tem subido na tabela, tendo ultrapassado o Arsenal e estando apenas a cinco pontos do Manchester City e a quatro do Liverpool. O empate entre citizens e reds deu novo empurrão à equipa de José Mourinho. O Tottenham também aproveitou para ganhar dois pontos a cada um.

O Arsenal tem vindo a cair, ficando em igualdade pontual com o Everton. A equipa de Wenger permitiu ao W.B.A consolidar o oitavo lugar. 

Os duelos do próximo mês entre as equipas do topo vai definir a classificação final, já que, em Maio só há lugar para três jornadas. Vai haver muita emoção em Abril...

Na cauda da tabela, o Leicester continua em recuperação após a terceira vitória consecutiva, mas apenas a oitava da temporada. O campeão ainda tem de garantir a manutenção. 

26ª jornada


Os encarnados estiveram perto de perder a liderança pela primeira vez porque empataram com o Paços de Ferreira, permitindo ao FC Porto conquistar a liderança em caso de vitória em casa frente ao V.Setúbal.

Os dragões não aproveitaram a oferta do rival porque empataram frente aos sadinos, apesar de terem estado 11 minutos pela primeira vez no topo da classificação. A pressão pode ter sido responsável por não ter sido possível manter o posto no final do  jogo. 

Antes do clássico Benfica x FC Porto, as duas equipas perderam pontos, mostrando pouco futebol e sentindo-se pressionados nesta fase do campeonato. O jogo da Luz no dia das mentiras será fundamental para libertar a pressão à equipa que ficar em primeiro no final dos 90 minutos. 

No final da jornada, três equipas ficaram novamente sem treinador. O Arouca, Moreirense e Nacional despediram os técnicos, sendo que, todas as equipas estavam no segundo timoneiro da temporada. Manuel Machado e Jokanovic não ganharam nenhum jogo, enquanto Augusto Inácio saiu pela porta pequena após o regresso e a conquista da Taça da Liga. O único que continua a merecer confiança é Pepa no Tondela....

A luta pelas competições europeias está confinada a três equipas. Neste momento, Sp. Braga, Vit.Guimarães e Marítimo são favoritos, sendo que, a passagem dos vimaranenses à final da Taça de Portugal coloca os madeirenses nas pré-eliminatórias. 

Melhor Equipa
Vit.Guimarães
Os vimaranenses continuam a lutar pelo quarto lugar, sendo que, o quinto deve ser necessário, mesmo sem a passagem à final da Taça de Portugal. A equipa de Pedro Martins realizou um jogo perfeito frente ao Rio Ave, em mais uma exibição perfeita de Hernâni, Marega e Rafael Martins. 

Melhor Jogo
Marítimo - Arouca
O Arouca adiantou-se em vantagem, mas os madeirenses confirmaram que continuam a mandar no Barreiros. Um bom jogo com duas equipas preocupadas em ganhar, embora os visitantes tivessem de recuar face ao poderio do adversário. 

Melhor Jogador
Bas Dost
O avançado do Sporting continua a ser a muleta da equipa. Nesta fase onde os leões não têm nada a perder ou a ganhar, sabe bem ter uma figura em destaque para o clube ser falado. 

Sinal +

Benfica e FC Porto continuam colados na luta pelo título

Sinal -

Nacional, Arouca e Moreirense despediram, pela segunda vez nesta temporada, os treinadores

terça-feira, 21 de março de 2017

Major League Soccer. Campeão revela boa forma após mau arranque do campeonato

3ª jornada

Seattle Sounders 3 New York Red Bulls 1

Golos: Dempsey, Jordan Morris, Shipp - Bradley Wright-Phillips

O campeão em título continua a realizar grandes exibições. A equipa de Seattle conta com grandes jogadores como Dempsey e Nicolas Lodeiro. Os dois craques são o cérebro, deambulando por todo o campo, aparecendo à esquerda e direita e em zonas de finalização. 

O segundo golo com participação do médio uruguaio e de Jones é um autêntico hino ao futebol colectivo. 

A formação de Nova Iorque deu luta, mas não é fácil parar o estilo de jogo do adversário. A magia que lhes falta compensa com eficácia como prova o golo de Wright-Phillips. 

Os New York foram apanhados na liderança da Conferência Este pelo Atlanta e o Orlando City, enquanto os Sounders estão no sexto lugar da tabela Oeste conjuntamente com os Colorado Rapids.

Primera División. Visitantes foram letais na hora de atacar

16º jornada

Boca Juniors 1 Talleres Córdoba 2

Golos: Oscar Benitez - Ramis, Reynoso

Uma má exibição do Boca no regresso ao Bombonera para o campeonato, após vários meses de paragem.

Os anfitriões jogaram a passo, sem criar situações de golo nem aproveitando a qualidade dos jogadores mais avançados. Apesar de tudo, adiantaram-se no marcador através do jogador emprestado pelo Benfica, Oscar Benitez.

A vantagem durou pouco tempo, já que, Ramis, empatou antes do intervalo. O Talleres também não se arriscou no ataque, preferindo aproveitar as fases em que o adversário colocava gelo no jogo. 

No segundo tempo repetiu-se a história da primeira parte, com o Boca a ter uma única jogada de perigo numa bola ao poste depois de uma boa jogada entre Bou e Fabra. O golo surgiu, mas na baliza dos anfitriões através de um remate bem colocado de Reynoso.

A derrota mantém o Boca no primeiro lugar, mas com apenas mais três pontos que o Newell´s Old Boys e o San Lorenzo.

Craque do jogo: Reynoso

segunda-feira, 20 de março de 2017

Eredivisie. Feyenoord aumenta vantagem após ultrapassar teste mais difícil da temporada

27ª jornada

Heerenveen 1 Feyenoord 2

Golos: Ghoochannejhad - Nicolas Jorgensen, Vilhena

Os líderes tiveram enormes dificuldades na deslocação a Heerenveen, só conquistando os três pontos no final da partida.

A primeira parte foi uma das piores da temporada, também por culpa do adversário. Durante 45 minutos, apenas se pode registar uma oportunidade de Dirk Kuyt. 

A história no segundo tempo acabou por ser bem diferente, com os visitantes a darem tudo por tudo em busca de uma vitória importante. 

O Heerenveen passou por um enorme sufoco, principalmente entre os 54 e os 75 minutos. As oportunidades surgiram em cascata com Kuyt e Jorgensen em grande plano. O dinamarquês abriu a contagem, marcando o quarto golo em dois jogos. O segundo tento pertenceu a Trindade Vilhena. 

As dificuldades do Feyenoord prendem-se com a falta de um extremo capaz de canalizar jogo pelo flanco. Elia continua lesionado. 

O Feyenoord conquistou mais uma vitória e aproveitou o empate do Ajax para aumentar a vantagem em seis pontos.

Premier League. Leicester continua sem permitir reviravoltas no marcador

29ªjornada

West Ham 2 Leicester 3

Golos: Lanzini, Ayew - Huth, Mahrez, Vardy

Um grande jogo entre equipas que pioraram bastante relativamente à temporada passada. 

Nos primeiros 20 minutos já se tinham marcado dois golos, sendo que, o Leicester se colocou com dois golos de vantagem antes do intervalo por Jamie Vardy.

O campeão inglês tem outra atitude nos jogos, embora continue agarrado ao 4x4x2 clássico, em que os avançados raramente defendem, os extremos vão à linha cruzar e os médios centros cumprem a missão de defender e atacar. O Leicester nunca abdicou de procurar golo, mesmo após o 2-3 por Ayew. 

O West Ham também atravessa uma crise de resultados, apesar da qualidade dos jogadores. A entrada de Edmilson Fernandes permitiu a recuperação de inúmeras bolas que resultaram em ataques perigosos na última meia hora de jogo com o marcador em 2-3. Carroll e o jogador ganês estiveram perdulários no segundo tempo. Neste período, os visitantes aproveitaram a velocidade de Vardy e Slimani para impedir a pressão total dos anfitriões.

O Leicester somou a terceira vitória consecutiva, sendo que, se tratou da quarta desde a saída de Claudio Ranieri. Desde Março de 2016 que as raposas não somavam três triunfos seguidos, mas nesta temporada ainda não permitiram qualquer remontada.

La Liga. Messi e Suárez afastam os últimos fantasmas

28ª jornada

Barcelona 4 Valência 2

Golos: Messi 2, Suárez, André Gomes - Mangala, El Haddadi

Os catalães continuam a mostrar fragilidades depois daquela reviravolta histórica frente ao PSG para a Champions League. 

Na recepção ao Valência, a equipa entrou nervosa, cometendo vários erros defensivos, talvez por causa do novo esquema de três defesas-centrais. A possibilidade do adversário poder atacar torna-se mais frequente.

Os visitantes marcaram cedo por Mangala aos 29 minutos, mas o antigo jogador do FC Porto estragou tudo ao ter sido expulso na falta que origina o 2-1 de grande penalidade. A inconsistência catalã voltou a ser evidente na forma como sofre o segundo golo nos descontos da primeira parte. 

Apesar do empate ao intervalo, as contas estavam favoráveis ao Barcelona porque jogava com mais um elemento. 

No segundo tempo, a superioridade dos anfitriões traduziu-se em dois golos, sendo que, o 4-2 pertence a André Gomes. 

O início titubeante, talvez por causa da derrota na Corunha, rapidamente se transformou num passeio, embora Valência tenha mantido a tradição de proporcionar excelentes espectáculos sempre que se desloca a Camp Nou.

Liga NOS. Marítimo muito perto de confirmar regresso às competições europeias

26ª jornada

Marítimo 3 Arouca 1

Golos: Zainadine, Keita, Fransérgio - Sami
MVP. Fransérgio - Sami

O Arouca poderia ter alcançado a primeira vitória desde a entrada de Manuel Machado, mas o caldeirão dos Barreiros voltou a ser decisivo para a reviravolta no marcador.

O empate aos 41 minutos por Zainadine parece ter sido importante porque no reatamento da partida, o Marítimo dominou o encontro.

Os golos de Keita e Fransérigo confirmaram a tendência de jogo na segunda parte, sendo que, Manuel Machado não encontrou novamente meios para enfrentar as dificuldades. 

As equipas ocupam posições diferentes na tabela. Os madeirenses têm uma boa vantagem sobre o sétimo classificado e a possibilidade de lutar pelo quarto e quinto lugar, mas se o Vit.Guimarães chegar ao Jamor confirma o regresso às competições europeias.

domingo, 19 de março de 2017

Liga NOS. Feirense alcança manutenção com reviravolta histórica

26ª jornada

Feirense 3 Desp.Chaves 2

Golos: Tiago Silva, Luís Machado, Peter Etebo - Renan Bressan, Fábio Martins
MVP: Tiago Silva - Renan 

A vitória do Feirense sobre o Desp.Chaves foi possível graças à vontade dos jogadores em arrumarem a questão da manutenção sem esperar pelas últimas jornadas.

As duas equipas estão a realizar um campeonato semelhante, sendo que, os flavienses começam a ficar longe dos lugares europeus. 

Os dois golos consecutivos dos visitantes poderiam ter terminado com o jogo, mas ninguém sabe onde os jogadores do Feirense foram buscar forças para realizarem 30 minutos de grande nível. 

O minuto 54 marca o início da reviravolta por Tiago Silva, enquanto Peter Etebo fechou a contagem aos 81, sendo que, pelo meio Luís Machado fez o empate aos 56 minutos.

Um prémio justo para uma equipa que pretendeu alcançar a manutenção perante os adeptos numa remontada que fica na história do clube. 

Liga NOS. Vimaranenses continuam a apresentar muita qualidade

26ª jornada

Vit.Guimarães 3 Rio Ave 0

Golos: Rafael Martins, Hernâni, Texeira
MVP. Rafael Martins - Gil Dias

Os vimaranenses demonstraram força, vontade e enorme qualidade perante um opositor que subiu de forma nas últimas jornadas. Em causa estava a luta pelos lugares europeus, embora os vila condenses necessitam de alcançar o sexto lugar. 

Os visitantes aguentaram a boa primeira parte do Vit.Guimarães, mantendo-se an expectativa, já que, a iniciativa cabia aos anfitriões. 

Os golos só surgiram na segunda parte, mas a partir do primeiro foi mais fácil entrar na área adversária. Os autores dos golos cimentam em cada partida a importância na equipa, em particular Hernâni que está a fazer a melhor temporada de sempre. 

O Vit.Guimarães continua a perseguição ao Sp.Braga, sendo que, o quinto lugar está bem consolidado.

Liga NOS. Dragões gastaram a pólvora na primeira parte

26ª jornada

FC Porto 1 V.Setúbal 1

Golos: Jesús Corona - João Carvalho

Os dragões claudicaram na primeira vez em que poderiam ficar isolados na liderança, sabendo do resultado do Benfica.

A equipa azul e branca realizou uma grande primeira parte, tendo estado sempre em cima do adversário, criando inúmeras oportunidades de golo. Os sadinos sofreram para aguentarem a motivação extra com que os jogadores azuis e brancos iniciaram o encontro. Apesar da avalanche, os dragões só marcaram um golo, embora suficiente para entusiasmar os adeptos. 

A liderança no campeonato durou apenas 11 minutos porque os sadinos empataram na primeira e única oportunidade que tiveram durante a partida. A sorte continuava a sorrir aos visitantes. 

A restante meia hora pertenceu ao FC Porto, mas o discernimento para finalizar diminuiu drasticamente por culpa própria. A pressão pode ter influenciado a prestação dos jogadores, embora a falta de ideias verificada noutros jogos voltou à baila. Mais uma vez a solução não passou por encher a grande área com mais elementos. 

O clássico da Luz na próxima jornada ganha mais importância porque as duas equipas entram em campo com os níveis de confiança em causa. 

Premier League. Equipas mostraram verdadeiro valor apenas na segunda parte

29ª jornada

Manchester City 1 Liverpool 1

Golos: Sergio Aguero - James Milner

Um bom jogo entre equipas que perseguem o segundo lugar, mas ainda discutem o terceiro posto.

A primeira parte não teve grandes oportunidades porque houve bastante cautela, já que, qualquer ponto perdido pode ser fatal nas aspirações finais. 

A táctica apresentada pelos treinadores parecia dar lugar a espaço para a construção de jogadas, mas as marcações estiveram impecáveis. 

O espectáculo ficou guardado para o segundo tempo. O City libertou-se das amarras provocadas pelo meio-campo do Liverpool, particularmente por Emre Can e Wijnaldum. Nos primeiros minutos, Sane inventou alguns passes de morte para Aguero e Sterling. 

Apesar da maior pressão dos anfitriões, os citizens cometeram um erro que originou a grande penalidade convertida por James Milner. A falta de Clichy estragou o ímpeto no reatamento.

O golo do empate surgiu na segunda fase do domínio do City. Kevin De Bruyne fez uma excelente assistência para Aguero fazer o 1-1.

Nos últimos vinte minutos assistiu-se a um jogo de futebol aberto e sem preocupações tácticas. De todas as oportunidades perdidas destaque para uma bola ao poste na baliza de Mignolet e um remate na atmosfera de Lallana na cara de William Caballero. A intensidade que marcou a parte final merecia mais golos, sendo que, o City poderia conquistar a vitória porque tem melhor qualidade individual.

A divisão de pontos favorece os principais rivais das duas formações. O Chelsea elimina mais dois concorrentes na luta pelo título. O Tottenham ganha dois pontos a ambos e o Manchester United também fica contente.

Premier League. Atitude defensiva de Mourinho já vale o quinto lugar

29ª jornada

Middlesbrough 1 Manchester United 3

Golos: Gestede - Fellaini, Lingard, Valencia

Os red devils venceram o Borough em circunstâncias difíceis porque José Mourinho decidiu poupar as principais unidades, como Ibrahimovic e Pogba devido à sobrecarga de jogos

As segundas linhas deram conta do recado, mas estiveram sob ameaça do empate após o golo de Gestede. O treinador português respondeu com a colocação de Rojo no lugar de Mata depois do novo treinador interino do Borough apostar em Adama Traoré e Gestede. 

Os dois mexeram mais com o jogo em vinte minutos do que Alvaro Negredo em 90. A inconsistência do espanhol não tem explicação. 

Neste jogo deu para perceber a relevância de Mata na equipa nas ausências de Ibra, Pogba e também de Wayne Rooney. Sem um ponta-de-lança fixo, os extremos assumem maior importância.

O Manchester United conseguiu a proeza de ultrapassar o Arsenal na classificação.

sábado, 18 de março de 2017

Liga NOS. Benfica continua sem plano B para ganhar jogos fora de casa

26ª jornada

Paços de Ferreira 0 Benfica 0

MVP: Welthon - Luisão

Uma exibição descolorida dos encarnados numa altura em que todos os pontos perdidos podem ser importantes na luta pelo título.

A ambição de Rui Vitória manteve-se inalterado, mas não há plano B para ultrapassar autocarros bem montados pelos adversários. O desafio frente ao Feirense já tinha mostrado algumas debilidades na procura de soluções. 

Não se discute o valor de Pizzi nem a capacidade de levar a equipa para a frente. O problema é que jogador português tem grandes dificuldades em pensar rápido nos espaços curtos. Quem quiser anular os ataques do Benfica só precisa de vigiar o número 21. A falta de acção de Pizzi obriga a Jonas recuar no terreno, pelo que, Mitroglou fica sempre sozinho entre os centrais adversários. 

Neste jogo percebeu-se que a falta de forma de alguns jogadores ou a incapacidade de se adaptarem aos terrenos mais pequenos, tem sido a principal razão para as perdas de pontos. Apesar de Rafa, Cervi, Zivkovic, Salvio e mesmo Raúl Jiménez terem sido lançados, a produção ofensiva do Benfica foi praticamente nula, sendo que, o mais perigoso acabou por ser Luisão nos lances de bola parada. O capitão também mostrou classe nalgumas situações dos ataques dos pacenses, sempre com Welthon em evidência. 

O empate do Benfica significa a possibilidade do FC Porto saltar para o comando do campeonato com mais um ponto antes do grande clássico no dia das mentiras.

Liga NOS. Novas ideias de Jesus beneficiam eficácia de Bas Dost

26ª jornada

Sporting 2 Nacional 0

Golos: Bas Dost 2
MVP: Bas Dost - Salvador Agra

O avançado holandês tem sido o grande destaque leonino nesta temporada para esquecer em Alvalade. 

Os golos de Bas Dost não são as únicas notas positivas desta fase do Sporting, que não tem nada a perder ou a ganhar. Os leões estão a resolver os jogos bastante cedo, impedindo o adversário de sonhar em aproveitar alguma fragilidade. 

O treinador leonino continua a fazer experiências tendo em vista a próxima época. A colocação de Bryan Ruiz no lugar de Adrien Silva não é a mais feliz, mas pode servir de ligação para Alan Ruiz. O problema é que o costa-riquenho tem de defender. Os dois miúdos recrutados no mercado de inverno também jogaram, sendo que, a evolução de Podence está a correr melhor que a integração de João Palhinha.

Liga NOS. Um passo em frente, mesmo a sofrer durante 90 minutos

26ª jornada

Belenenses 1 Sp.Braga 2

Golos: Maurides - Hanin a.g, Rui Fonte
MVP: Abel Camará - Rui Fonte

A primeira vitória dos bracarenses fora de casa em três meses começou a ser construída no primeiro minuto. Um erro de Hanin abriu o marcador bem cedo, algo que fez bem ao ego dos guerreiros. 

O confronto entre dois clubes históricos do futebol português valeu a pena pela primeira parte, onde se marcaram três golos, mas poderiam ter havido mais. Os dois treinadores abordaram a partida em 4x2x31. Nem sempre assim aconteceu durante a temporada, mas Quim Machado e Jorge Simão perceberam que era a melhor maneira de ter rendimento no último terço do campeonato. 

Os dois golos em 20 minutos pelos bracarenses com influência de Rui Fonte são sinais de recuperação anímica e a certeza que existe margem para crescimento. Simão riscou Battaglia da titularidade para ter mais controlo de bola por parte de Vukcevic, em vez da velocidade do argentino. A posse de bola aumenta e as oportunidades começam a surgir pelo quarteto que tem responsabilidade de criar desequilíbrios. 

Os azuis do Restelo aproveitaram a boa forma de Camara para incomodarem a defesa contrária, mesmo tendo sido desviado para o flanco direito. A verdade é que o número 30 tem tido mais espaço desde que Maurides assumiu a condição de ponta-de-lança. Após a substituição de Camara o Belenenses perdeu fulgor atacante. Tiago Caeiro não acrescentou nada à equipa, ao contrário do que sucedeu no último desafio em casa. 

A postura defensiva do Sp.Braga teve sucesso, mas Jorge Simão corre demasiados riscos em tentar controlar as vantagens mínimas. A obtenção do terceiro golo deve ser uma prioridade antes de lançar Stoilijkovic para aproveitar os lances de bola parada. Os guerreiros ultrapassaram com sucesso a dupla jornada fora de casa, obtendo quatro pontos em campos difíceis. As exibições ainda não enchem o olho, mas nota-se progresso a nível atacante.

La Liga. Duas assistências de Cristiano Ronaldo premiadas com substituição

28ª jornada

Athletic Bilbau 1 Real Madrid 2

Golos: Aduriz - Karim Benzema, Casemiro

A melhor exibição do Real Madrid na temporada resultou numa vitória importante. As deslocações ao San Mamés são sempre complicadas, particularmente se a pressão é maior.

Os primeiros 15 minutos foram os melhores da partida. As duas equipas criaram várias oportunidades de golo, mas a bola só entrou aos 24 minutos numa boa combinação de Cristiano Ronaldo com Karim Benzema. O regresso aos golos do francês é uma boa notícia para selecção francesa na véspera de mais uma jornada de qualificação para o Mundial 21018.

Os bascos atacaram sempre melhor do que defenderam, pelo que, o empate acabou por ser natural bem como o golo de Casemiro após um canto convertido por Cristiano Ronaldo. O português pode perder a luta pelo título de melhor marcador do campeonato, mas continua a ser a principal figura dos merengues. 

A vantagem no marcador permitiu a Zidane substituir Modric e Cristiano Ronaldo por Lucas Vazquez e Isco com o intuito de conquistar e guardar a bola no meio-campo. As opções revelaram-se acertadas, mas o técnico merengue correu enormes riscos porque ainda faltavam alguns minutos.

Os merengues mantiveram-se no primeiro lugar e ganham confiança para os dois duelos mais intensos que se realizam no mês de Abril.

Liga NOS. Empate serve mais aspirações dos cónegos

28ª jornada

Moreirense 1 Tondela 1

Golos: Sougou - Kaka
MVP: Sougou - Kaka

Um empate que mantém as duas equipas na luta pela permanência. O Tondela esteve perto de conquistar uma importante vitória, mas o Moreirense marcou um golo quase decisivo.

Liga NOS. Equipas sem vontade e necessidade de vencer

26ª jornada

Estoril 0 Boavista 0

MVP: Diogo Amado - Bulos

O nulo assenta que nem um luva devido ao estilo pouco atacante das duas equipas. Neste momento, nenhuma delas tem necessidade de arriscar.

O Estoril tem vindo a melhorar com Pedro Emanuel no comando técnico, somando o segundo empate consecutivo e apresentando alguma qualidade de jogo. Nota-se mais ambição e vontade. 

O Boavista com a manutenção assegurada passeou no Estoril, tendo escolhido a forma agressiva para conquistar mais um ponto. O treinador Miguel Leal tem tempo para preparar a próxima temporada.

sexta-feira, 17 de março de 2017

Liga Europa. Achaempong confirma apuramento para a fase dos sonhos

Oitavos-de-final 
2ª Mão

Anderlecht 1 Apoel Nicosia 0

Golo: Achaempong

O herói da primeira mão da eliminatória anterior frente ao Zenit confirmou o apuramento do Anderlecht para os quartos-de-final.

Os belgas deram uma lição de futebol aos cipriotas, mas só marcaram um golo. Nos dez minutos do primeiro tempo, o resultado poderia ser 4-0. Apesar do desperdício, os anfitriões raramente sentiram-se ameaçados pelo velho ditado "quem não marca sofre" porque o Apoel jogou bem pior do que no primeiro desafio. 

A arma secreta para desbloquear a defesa cipriota estava no banco e chamava-se Achaempong. Um remate pleno de oportunidade à entrada da pequena área sossegou os adeptos, que vibram com a boa campanha da equipa nas competições europeias. 

O Anderlecht teve alguma sorte na eliminatória frente ao Zenit, mas merece chegar à fase onde todos os sonhos são possiveís.