terça-feira, 30 de maio de 2017

Brasileirão. Néné estraga planos do Flu em cima do apito final

3ª jornada

Vasco da Gama 3 Fluminense 2

Golos: Menga Escobar, Luís Fabiano, Néné - Henrique Dourado2

Os vascaínos alcançaram uma vitória importante perante o rival da cidade do Rio de Janeiro. O resultado esteve tremido para os anfitriões após as duas grandes penalidades convertidas pelo ex-vimaranense Henrique Dourado. O avançado voltou a facturar...

O triunfo iniciado por Luís Fabiano e apenas concluído nos descontos da segunda parte premeia a melhor qualidade, já que, o Flu só chegou ao golo por via de situação de bola parada mais fácil de concretizar. 

As duas figuras do desafio da última jornada, Dourado e Richarlison estiveram abaixo das expectativas. O Vasco também não realizou uma exibição de encher o olho, mas teve sempre a iniciativa do jogo.

domingo, 28 de maio de 2017

Taça de Portugal. Benfica conquista 26ª e mais uma dobradinha

FINAL

Benfica 2 Vit.Guimarães 1

Golos: Raúl Jiménez, Salvio - Zungu

Os encarnados mostraram novamente superioridade face ao opositor, mesmo que a primeira parte dos vimaranenses tenha sido a melhor da temporada nos confrontos contra o Benfica.

O campeão nacional não carregou no acelerador, optando por deixar correr o jogo, ao contrário do que sucedeu no último desafio entre as duas equipas. Os vimaranenses aproveitaram a oportunidade e criaram duas situações perigosas pelo trio de ataque, em particular pelo lado esquerdo do adversário. Grimaldo revelou enorme apatia. 

A atitude do Benfica na segunda parte foi completamente diferente do primeiro tempo, mas semelhante no jogo que deu o 36º título, pelo que, o Vit.Guimarães acabou por ceder face à qualidade dos jogadores encarnados. A qualidade da formação vimaranense resume-se apenas a Hurtado, Marega e Hernâni. A lesão de Hurtado enfraqueceu o ataque dos nortenhos. 

O Benfica acelerou e marcou dois golos que deram o descanso, apesar do Vit.Guimarães ter marcado na única oportunidade de golo do segundo tempo numa desconcentração na bola parada. O 2-1 não fez tremer a equipa encarnada, por mérito do treinador que ensinou a equipa a ter posse de bola quando se encontra em vantagem. 

Um triunfo justo que garante a 26ª Taça de Portugal, a 11ª dobradinha no quarto título de Rui Vitória. O Vit.Guimarães pode agradecer aos milagres de Pedro Martins.

sábado, 27 de maio de 2017

Copa Del Rey. Barcelona conquista 29º troféu

FINAL

Barcelona 3 Alavés 1

Golos: Messi, Neymar, Paco Alcacer - Theo

Os catalães mostraram enorme vontade de conquistar o último título na era Luís Enrique. Uma exibição soberba após o golo do empate do Alavés selou mais uma conquista e a possibilidade de discutir com o Real Madrid no início da próxima temporada a questão da superioridade no futebol espanhol.

Os golos surgiram todos nos últimos quinze minutos da primeira parte, mas antes a grande oportunidade pertenceu ao Alavés, que viu um remate bater no poste e a bola andar na linha de baliza devido a um erro de Cilessen. 

A partir desse momento, Messi renasceu na partida com um grande golo, embora Theo tenha empatado. O problema é que o Barcelona conta com um enorme André Gomes nesta fase final da temporada. Os assobios deram lugar a palmas depois da assistência do português para Neymar. 

Antes do intervalo, Paco Alcacer confirmou o resultado final, tentando convencer o próximo treinador culé que tem lugar no plantel em 2017-2018. 

As incidências da primeira parte impossibilitaram qualquer reacção do Alavés, apesar do forte apoio no Vicente Calderón. Curiosamente, o herói do último jogo no velho estádio foi Messi. O argentino fica para a história.

FA Cup. Arsenal conquista 13º título na competição

FINAL

Arsenal 2 Chelsea 1

Golos: Alexis Sanchez, Ramsey - Diego Costa

O jogo decisivo da competição mais antiga do mundo merecia espectáculo, golos e ser bem jogado. As duas equipas proporcionaram um grande desafio, sendo que, o resultado só se decidiu a dez minutos do fim após uma grande cabeçada de Aaron Ramsey para o fundo da baliza de Courtois.

O Arsenal começou a ganhar logo aos quatro minutos, mas podia ter ampliado a vantagem numa bola ao poste após o 1-0. O Chelsea sentiu enormes dificuldades em segurar e parar os avançados adversários que se encontravam endiabrados.

Durante a partida, os gunners enviaram três vezes, sendo que, duas delas aconteceram antes do golo do empate e do 2-1. A terceira podia ter matado as aspirações dos blues, mas também não seria justo o Chelsea perder por mais do que um golo de diferença. 

Não houve uma grande demonstração de força por parte dos avançados blues, à excepção de Diego Costa. O problema é que o ponta-de-lança espanhol não pode fazer tudo sozinho, mesmo que consiga fazer o impossível, como aconteceu no empate. 

O Arsenal superiorizou-se em termos colectivos e individuais, oferecendo mais um título a Wenger, a poucos dias de se saber qual é o futuro do técnico francês.

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Liga NOS. Benfica manteve a liderança desde a quinta jornada


Os encarnados conquistaram o tetra campeonato pela primeira vez na história. Uma temporada com enorme regularidade, já que, desde a primeira posição ficou assegurada desde a quinta jornada até à última. 

Apesar da manutenção da primeira posição, em Janeiro as exibições começaram a preocupar os adeptos. O primeiro sinal negativo aconteceu na última jornada da primeira volta contra o Boavista. Antes do empate em casa contra o FC Porto também houve uma derrota em Setúbal que permitiu a aproximação dos azuis e brancos, mas seria o empate em Paços de Ferreira que colocava o rival em posição de alcançar a primeira posição pela primeira vez. No entanto, os dragões empataram em casa contra os sadinos, permitindo ao Benfica receber o FC Porto no primeiro lugar. 

Após o desafio na Luz, o FC Porto baixou consideravelmente de produção, tendo empatado em Braga e em casa contra o Feirense, pelo que, o resultado alcançado pelo Benfica em Alvalade acabou por ser positivo. Na recta final, mais uma perda de pontos na Madeira, deu a possibilidade dos encarnados festejarem em casa pelo segundo ano consecutivo. 

A luta pelo título e para a manutenção foram bastante renhidas. O Tondela conseguiu novamente o milagre da salvação apenas na última jornada, igualando o Arouca em número de pontos, mas obtendo melhor diferença de golos marcados e sofridos. 

Nesta época também se assistiu ao regresso do Marítimo e do Vit.Guimarães aos lugares europeus, após vários anos em que andaram nos lugares do meio da tabela. As duas formações podem ajudar Portugal a recuperar o lugar perdido para a Rússia no ranking da UEFA, porque apresentam equipas e estruturas bem solidificadas. 

Na próxima temporada, a primeira divisão conta novamente com uma equipa do Algarve. O Portimonense regressa pela mão do histórico Vítor Oliveira. 

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Premier League. Rivais do Chelsea perderam pontos em todas as jornadas



Os blues regressaram aos títulos, um ano após a saída de Mourinho. Nos últimos três anos, o Chelsea conquistou dois campeonatos, reforçando o estatuto na Premier League. 

A conquista do primeiro lugar também surgiu cedo, sendo que, a partir desse momento, nunca mais largaram a posição, nem sequer deram sinais de instabilidade. 

Curiosamente, à medida que o Chelsea ganhava jogos, os restantes concorrentes perdiam pontos, tendo conquistado vantagem em todas as jornadas. No final da temporada, o Tottenham ainda esteve a 4 pontos, mas rapidamente sentiram a pressão de tentar contrariar o favoritismo de uma equipa que começou a tornar-se sólida depois de ter ganho 4-0 em Stamford Bridge frente ao Manchester United com um novo sistema de três defesas centrais. 

O campeonato continuou emocionante, mas a partir do segundo lugar. A luta pela presença directa e indirecta na Champions contou com os dois clubes de Manchester, Arsenal e Liverpool. A força dos reds caiu nos últimos jogos, tendo sido aproveitado pelo City de Pep Guardiola. O treinador espanhol ficou abaixo das expectativas na temporada de estreia. O mesmo aconteceu com Mourinho, mas o treinador português conquistou a Supertaça, Taça da Liga e ainda a Liga Europa.

Durante a temporada ainda se pensou que o Leicester podia lutar pelos lugares europeus. O problema é que o campeão chegou ao final da primeira volta mais perto da despromoção. A saída de Ranieri só surgiu depois da primeira mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões contra o Sevilha. A entrada de Craig Shakespeare deu um novo ânimo aos jogadores. Vardy começou a marcar golos.

A próxima temporada conta com os mesmos candidatos ao título, sendo que, o Leicester também pode voltar a lutar por lugares mais ambiciosos. O regresso do Newcastle  à Premier League é uma boa notícia. 

La Liga. Real Madrid não saiu do primeiro lugar, mesmo jogando com as segundas linhas


O campeonato espanhol teve bastante animação durante a temporada, mas o Real esteve mais tempo à frente do Barcelona.

Os merengues tiveram algumas fases em má forma, com particular destaque para o início do ano, mas raramente foram ultrapassados pelo grande rival. 

O jogo chave do campeonato foi a visita do Real a Camp Nou onde o empate manteve as duas equipas distanciadas por cinco pontos. A vitória catalã no último minuto no desafio do Bernabéu ainda colocou pressão, mas Cristiano Ronaldo fez uma grande ponta final que afastou qualquer hipótese de perder a primeira posição.

A inteligência de Zidane na gestão do plantel para atacar o campeonato e a Champions League também merece ser realçada. O desejo de conquista do 12º título europeu não podia sobrepor-se à vitória na liga interna, pelo que, em muitos jogos, o Real utilizou a segunda linha. Nalguns jogos, o treinador alterou 11 jogadores, correndo enormes riscos como se verificou no empate em casa frente ao Las Palmas. 

No final, Zidane conquistou o título espanhol e pode entrar na história como o primeiro treinador a conseguir dois títulos europeus consecutivos, alcançando o mesmo feito para o clube, já que, nenhuma equipa ganhou a Champions duas vezes seguidas. 

A oposição do Barcelona contou com o trio MSN, mas também com a boa forma de André Gomes, que apareceu rejuvenescido na parte final da temporada. 

A luta pelo título não contou com o Atlético Madrid. A formação colchonera esteve uns furos abaixo daquilo que era esperado, tendo mesmo o terceiro lugar ameaçado por um super Sevilha que ainda sonhou com o título. Os andaluzes dignificaram a competição, prometendo voltar em força na próxima época, mesmo sem Jorge Sampaoli no banco. 

Eredivisie. Feyenoord esteve sempre no topo da classificação


O Feyenoord consagrou-se campeão da Holanda, dezoito anos depois do último título, o que significa o primeiro campeonato conquistado no século XXI. 

A tarefa da equipa de Roterdão parecia estar facilitada tendo em conta as prestações em nove jornadas, onde não perdeu qualquer ponto. Nas duas rondas seguintes, perdeu quatro pontos, mas depois manteve a forma habitual. 

A formação de Giovanni Von Bronckhorst nunca saiu da primeira posição, embora tenha sido ameaçada várias vezes pelos principais rivais, em particular pelo Ajax. O título só foi garantido na última ronda porque uma derrota inesperada frente ao Excelsior permitiu à equipa de Amesterdão sonhar mais uma semana. Apesar de alguma irregularidade, o Feyenoord manteve-se no topo porque tinha a equipa mais experiente, embora com poucos talentos. O ataque é o ponto mais forte devido às presenças de Toornstra, Kuyt, Jorgensen e Elia. O avançado dinamarquês foi o goleador de serviço juntamente com o histórico Kuyt. Por seu lado, Elia encantou com as inúmeras assistências, sobretudo pelo lado esquerdo, para os homens que estavam na área do adversário. 

O Ajax ainda deu luta, mas a juventude cometeu alguns erros, mesmo assim conseguiu ficar à frente do bicampeão PSV. 

A má campanha de Feyenoord e PSV nas competições europeias revela o estado em que se encontra o futebol holandês, cuja única esperança de desenvolvimento passa pela formação do Ajax, que alcançou a final da Liga Europa.

Liga Europa. Manchester United conquista troféu pela primeira vez

FINAL 

Ajax 0 Manchester United 2

Golos: Pogba, Mkhtaryan

O Manchester United não teve de se esforçar muito para conquistar o troféu pela primeira vez e entrar no restrito clube dos vencedores das duas competições da UEFA. 

A estratégia de Mourinho assentou que nem uma luva na jovem equipa holandesa que não teve espaço para assustar a débil defesa inglesa. Os dois lances do golo surgiram em situações inesperadas, como aconteceu no ressalto em Sanchez ao remate de Pogba e o tento de Mkhtaryan proveniente de um canto.

O pragmatismo funcionou em pleno porque o meio-campo composto por Fellani, Pogba e Ander Herrera impediu a construção de jogo por parte de Davy Klaasen, sendo que, Schones não teve a bola nos pés. 

O ímpeto atacante da duas equipas ao longo da prova não se verificou, pelo que, assistiu-se a um mau jogo, pouco condizente com as exigências de uma final. 

O treinador português alcança os objectivos traçados a meio da temporada porque vai regressar à Liga dos Campeões. O quarto troféu europeu da carreira também é o terceiro na temporada de estreia ao serviço dos red devils.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

UEFA Europa League Final


As duas equipas merecem estar na final da prova, já que, completaram todas as fases, o que não aconteceu nos últimos anos com o Sevilha.

As formações tiveram comportamentos distintos na fase de grupos. Os ingleses terminaram em segundo atrás do Fenerbahce, tendo apenas garantido a passagem às eliminatórias no último jogo contra o Zorya. A derrota contra o Feyenoord no início da caminhada complicou as contas. Os holandeses eliminaram Celta de Vigo, Standard Liege e o Panathinaikos sem qualquer problema. 

Os papéis inverteram-se na segunda fase, já que, o United conseguiu resultados tranquilos frente ao St.Etienne, Rostov, Anderlecht e Celta de Vigo. O desafio em casa frente aos galegos acabou por ser o mais complicado, além da viagem à Bélgica. Nesta fase, Ibrahimovic e Rashford foram as principais estrelas. 

O Ajax teve algumas complicações a partir dos 16-avos-de-final. Na primeira eliminatória, empatou em casa do Légia, tendo ganho na Arena de Amesterdão por 1-0. Na ronda seguinte, a derrota em Copenhaga parecia terminar com o sonho, mas uma boa exibição garantiu a passagem. O pior estava para vir nos quartos e meias-finais. A juventude holandesa teve de defrontar Schalke 04 e Lyon, jogando a primeira mão em casa e a segunda no terreno do adversário. Nos quartos, ganhou tranquilamente o primeiro jogo por 2-0, embora a deslocação a Gelsenkirchen tivesse corrido mal durante 90 minutos. Os alemães igualaram a eliminatória, tendo-se colocado em vantagem na primeira parte do prolongamento, além de jogar com mais um devido à expulsão de Veltman. No entanto, a persistência possibilitou dois golos suficientes para ganhar a eliminatória e não apenas empatar. O mesmo filme verificou-se nos jogos contra o Lyon. Uma soberba exibição no Arena garantiu 4-1, mas o Lyon ganhou fama pelas recuperações em casa. Os franceses forçaram mas só marcaram três golos e nem sequer empataram a eliminatória porque o Ajax também marcou em França. 

No terreno vão estar duas equipas completamente diferentes no estilo de jogo e na experiência, embora a ausência de Ibrahimovic se tenha sentido nos últimos jogos do Manchester United. Os holandeses contam com os melhores jogadores, mesmo que a juventude possa cometer erros que serão aproveitados por jogadores mais matreiros como Rashford, Rooney e Mata.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Major League Soccer. Fagundez marca dois grandes golos

12ª jornada

New England Revolution 2 Columbus Crew 1

Golos: Diego Fagundez 2 - Ola Kamara

A vitória dos anfitriões assenta na exibição de dois jogadores fundamentais. O avançado Diego Fagundez marcou dois golos, sendo que, o segundo é uma arrancada individual fantástica, mas a jogada do primeiro também não fica atrás. O segundo jogador determinante no triunfo foi o guardião Cody Cropper por ter efectuado uma grande defesa aos 77 minutos que garantiu os três pontos.

A reviravolta de New England não condiz com o lugar que ocupam na tabela. A formação de Columbus adormeceu à sombra da vantagem, embora tivesse durado apenas quatro minutos. 

Na segunda parte, a qualidade das duas equipas baixou significativamente porque nenhuma quis assumir o controlo da partida. Apesar da derrota, os visitantes continuam em posição de acesso ao play-off na Conferência Este. 

Brasileirão. Primeira parte de luxo garante mais uma vitória

2ª jornada

Atlético Mineiro 1 Fluminense 2

Golos: Gabriel - Richarlison, Henrique Dourado

O Flu conquistou uma vitória importante no terreno do Atlético Mineiro. Os golos nasceram todos no primeiro tempo, sendo que, na segunda parte houve algumas situações perigosas para os anfitriões. 

A vantagem dos visitantes aconteceu num período de maior equilíbrio, mas a qualidade de Henrique Dourado e Richarlison fizeram a diferença. O antigo jogador do Vit.Guimarães marcou o primeiro e assistiu o colega de equipa no segundo. 

O Fluminense conseguiu evitar alguns contra-ataques do Mineiro devido à cobertura de Wendell. Os anfitriões raramente construíram situações, apesar da entrada de Maicosuel no segundo período.

La Liga. Real Madrid volta a conquistar o título de campeão

38ª jornada

Málaga 0 Real Madrid 2

Golos: Cristiano Ronaldo, Benzema

Os craques do costume deram mais um título ao Real Madrid. O primeiro lugar escapava desde 2011-12, mas nesta temporada tinha de ficar no Bernabéu.

A exibição dos merengues no La Rosaleda foi semelhante às últimas duas, onde só a vitória interessava. O protagonista principal também acabou por ser o mesmo. O português termina em grande mais uma temporada recheada de grandes golos, embora longe dos números habituais e do principal rival. A verdade é que a qualidade dos tiros certeiros aumentou bastante. 

O Real venceu o campeonato utilizando grande parte do plantel.

domingo, 21 de maio de 2017

Liga NOS. Bas Dost confirma estatuto de estrela da equipa

34ª jornada

Sporting 4 Desp.Chaves 1

Golos: Bas Dost 3, Matheus Pereira - William
MVP: Bas Dost - William

O avançado holandês confirmou o estatuto de melhor figura do plantel do Sporting. A última jornada proporcionou mais três golos, embora a Bota de Ouro seja para Leonel Messi. 

O Sporting estava obrigado a vencer depois das duas últimas derrotas que enfureceram o presidente e os adeptos. O único que continua a ganhar com os maus resultados é o treinador. Jorge Jesus deixou de ter margem para erro na próxima temporada.

Liga NOS. Da Europa para a segunda divisão

34ª jornada

Estoril 4 Arouca 2

Golos: André Claro, Carlinhos, Bruno Gomes, Gustavo Tocantins - Adilson Goiano 2
MVP: Bruno Gomes - Adilson Goiano

O Arouca desceu de divisão numa temporada em que disputou o acesso à fase de grupos da Liga Europa. O descalabro começou após a saída de Lito Vidigal, mas a diferença esteve apenas num golo.

Nos primeiros dez minutos, cada equipa marcou um golo, mas o Estoril adiantou-se aos 20 minutos. O tento de Bruno Gomes à meia-hora mostrou as diferenças entre as equipas. Antes do intervalo, ainda houve tempo para Goiano reduzir a desvantagem.

Na segunda parte, e numa altura, em que faltava apenas um golo favorável às contas do Tondela, o Estoril tomou conta do jogo. A pressão contribuiu para o desnorte do Arouca na parte final. 

O golo que deu a manutenção ao Tondela e a descida do Arouca surgiu a quinze minutos do final por Tocantins. 

Liga NOS. Tondela consegue milagre da salvação pela segunda temporada consecutiva

34ª jornada

Tondela 2 Sp.Braga 0

Golos: Helidardo, Kaka
MVP: Kaka - Rui Fonte

A caminhada do Tondela na primeira divisão merece ser escrita ou que se faça um filme com todos os momentos de drama e felicidade que os jogadores e treinadores passaram em duas temporadas.

No último jogo, o Tondela decidiu jogar futebol, algo que praticamente não aconteceu na temporada, sobretudo após a entrada de Pepa no comando técnico.  A vitória é justa porque o opositor já se encontra derrotado há muito tempo e em Tondela só estavam adeptos da casa. 

Os dois golos foram suficientes porque o Arouca encaixou quatro na Amoreira perdendo para o Tondela na diferença entre golos marcados e sofridos, sendo irrelevante o a vitória do Moreirense frente ao FC Porto. 

Na próxima temporada o Tondela tem vários adversários directos na corrida pela manutenção, pelo que, convém começar a amealhar pontos desde a primeira jornada.

Liga NOS. Moreirense consegue manutenção com grande exibição

34ª jornada

Moreirense 3 FC Porto 1

Golos: Boateng, Frederic Maciel, Alex - Maxi Pereira
MVP: Boateng - Maxi Pereira

Os cónegos voltaram a ganhar ao FC Porto, depois da vitória na fase de grupos da Taça da Liga. 

O desafio era crucial para os anfitriões, mas também significava algo para o FC Porto. Uma má exibição na despedida, aumentava os rumores em torno da saída de Nuno Espírito Santo, 

Os minhotos carregaram no início da partido, tendo sido premiados com o golo do inevitável Boateng. O 2-0 também surgiu antes o intervalo, aumentando a esperança na manutenção. Os dragões continuavam alheados do jogo.

Nem o golo de Maxi Pereira trouxe esperança aos adeptos dos visitantes, ou receio aos apoiantes do Moreirense, porque mesmo com 24 minutos para terminar a partida, o domínio continuou a pertencer aos anfitriões. 

O 3-1 surgiu naturalmente na baliza de José Sá. 

No final, apenas o triunfo dos cónegos daria a manutenção porque o Tondela venceu e o Arouca tinha mais dois pontos de vantagem no início da jornada. 

O FC Porto poderia ter ficado a 3 pontos da liderança, mas termina o campeonato a 6. 

Liga NOS. Feirense termina com vitória a melhor temporada na primeira divisão

34ª jornada

Vit.Guimarães 0 Feirense 1

Golo: Tchuameni
MVP: Raphinha - Tchuameni

O Feirense terminou da melhor maneira a temporada em que regressou ao principal escalão. A entrada de Nuno Manta mudou a face de uma equipa que só se interessou por defender durante o mandato de José Mota. 

Os vimaranenses tentaram dar uma boa imagem no último desafio no castelo, mas o verdadeiro teste está marcado para a final da Taça de Portugal. Pedro Martins descansou Hernâni e Marega tendo em vista o confronto que pode dar mais um troféu ao clube. 

A grande incógnita para os visitantes é saber se na próxima época podem continuar a jogar da forma como actuaram na parte final do campeonato.

Liga NOS. Couceiro cumpriu ao terminar temporada com uma vitória

34ª jornada

Nacional 1 V.Setúbal 2

Golos: Zequinha - Edinho, Zé Manuel
MVP: Zequinha - Zé Manuel

Os sadinos terminaram a temporada com uma vitória. O triunfo favorece a imagem dos pupilos de José Couceiro, que registavam cinco derrotas consecutivas. 

O Nacional tentava despedir-se do principal escalão com uma vitória. O máximo que foi possível almejar acabou por ser o empate com o golo de Zequinha aos 88 minutos. O problema é que, dois minutos depois, Zé Manuel roubou a honra aos madeirenses. 

As duas equipas tiveram uma temporada bastante irregular, mas apenas o V.Setúbal ficou a sorrir, embora seja preciso jogar mais na próxima época. 

sábado, 20 de maio de 2017

Liga NOS. Kalaica impede derrota no último minuto

34ª jornada

Boavista 2 Benfica 2


Golos: Renato Santos, Schembri - Mitroglou, Kalaica
MVP: Renato Santos - Kalaica

O Boavista esteve perto de se tornar na segunda equipa do campeonato a conseguir vencer e empatar contra o Benfica, juntando-se ao feito do V.Setúbal. O empate de Kalaica no último minuto deixa os sadinos sozinhos como a única formação a conquistar quatro pontos frente aos campeões nacionais. Deste modo, os axadrezados igualam o registo do FC Porto com dois empates contra o Benfica. 

O jogo acabou por ser uma festa para as duas equipas que cumpriram os objectivos. O Boavista jogou melhor porque o onze do Benfica incluiu vários jogadores suplentes, sendo que, quatro conseguiram sagrarem-se campeões. Kalaica marcou o 2-2, mas Hermes, Paulo Lopes e Pedro Pereira poderão ter garantido a continuidade no plantel na próxima temporada. O regresso de André Horta também merece elogios. 

No final, o Boavista ficou feliz com a exibição, prometendo continuar a consolidação no primeiro escalão, enquanto o Benfica termina uma semana de festas com um empate. 

Liga NOS. Triunfo apenas deu para confirmar mais uma boa temporada

34ª jornada

Rio Ave 2 Belenenses 0

Golos: Gil Dias, Guedes
MVP:  Gil Dias - Juanto

Os vilacondenses cumpriram a missão de vencer para sonharem com o regresso às competições europeias, mas o empate com o Marítimo só deu para festejar a última vitória da temporada.

O domínio só podia ser dos anfitriões, já que, eram os únicos com interesse no resultado. A exibição voltou a ser convincente com Gil Dias novamente em destaque. O jogador está emprestado pelo Mónaco e não deve regressar ao Estádio dos Arcos na próxima temporada, o mesmo deve acontecer com Luís Castro.

Apesar da turbulência no primeiro ano sem Pedro Martins, o Rio Ave conseguiu terminar no top-10, algo que começa a ser habitual.

Liga NOS. Marítimo confirma regresso às competições europeias

34ª jornada

Paços de Ferreira 0 Marítimo 0

MVP: Welthon - Fransérgio

Os madeirenses confirmaram o sexto lugar com um empate saboroso na Mata Real. As duas formações, em particular os visitantes não se esforçaram para vencer a partida. O Marítimo teve sempre o controlo, embora na parte final tenha sofrido uma bola no poste.

Um jogo típico de final de campeonato, mesmo com um objectivo em disputa, mas os pacenses também não tinham necessidade de aumentar a velocidade porque a responsabilidade estava no adversário. 

O Marítimo regressa às competições europeias, num campeonato onde só perdeu em casa antes da entrada de Daniel Ramos. O caldeirão dos Barreiros voltou a encher no primeiro ano de existência após a remodelação. Dois grandes acontecimentos para o gigante da Madeira.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Notas da Semana

Homem-do-Jogo

Rui Vitória - Não há palavras para descrever o percurso do treinador no Benfica. Os dois títulos são a marca principal do trabalho realizado pelo técnico, mas o que mais impressiona é a competência para manter a equipa no primeiro lugar sempre que alcança aquela posição. Na temporada passada, conquistou o topo após a vitória em Alvalade e nesta época esteve desde a 5ª ronda no primeiro lugar.


Nota Intermédia

Nuno Espírito Santo - O treinador do FC Porto realizou uma boa temporada, mas o lugar está em risco. Apesar de se ter classificado melhor que Jesus, o destino de Nuno pode ser o despedimento. No final, as palavras de confiança demonstradas ao longo da temporada devem valer muito pouco.


Fora-de-Jogo

Jorge Jesus - O final de temporada do Sporting está a ser penosa. Os leões terminam sem honra nem glória uma época em que não conseguiram disputar os títulos, além da péssima prestação nas competições europeias. A compensação dada ao treinador é a confiança de Bruno de Carvalho. Talvez aconteça o mesmo depois de Luís Filipe Vieira ter mantido Jesus no Benfica depois do desastre no final da temporada 2012-2013, mas para já, a história diz que o treinador conseguiu apenas 1 título em duas épocas.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

La Liga. Cristiano Ronaldo encomenda as faixas de campeão

21ª jornada

Celta de Vigo 1 Real Madrid 4

Golos: Guidetti - Cristiano Ronaldo 2, Benzema, Kroos

Os merengues ultrapassaram com distinção a maior dificuldade na conquista da primeira posição. A grande forma de Cristiano Ronaldo traduziu-se novamente em dois golos, sendo que, o primeiro é um grande tiro à entrada da área. 

Nem o golo de Guidetti aos 69 tremeu os visitantes porque um minuto depois, Benzema selou o resultado final. Kroos só teve de acrescentar mais um golo à lista do Real. 

A entrada do Real impediu o Celta de sair da toca, mas também os melhores jogadores não estavam nas melhores noites. 

O Real só precisa de um ponto na deslocação a Málaga para celebrar um prémio justo. 

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Entrevista a Francisco Silva


O treinador da Associação Desportiva e Cultural da Encarnação e Olivais (ADCEO), Francisco Silva, explica ao GOLO o trabalho realizado ao longo da temporada com a equipa que milita na 2ª Divisão da Associação de Futebol de Lisboa. O técnico aborda também os temas relacionados com o desenvolvimento do futebol distrital em Portugal. 

Os objectivos estabelecidos no início da temporada estão a ser cumpridos?

Tem sido uma época acima das expectativas, já que, a aposta na formação e a manutenção da disciplina foram alcançados. 

Qual o momento mais positivo da época?

Apesar de termos sido eliminados na taça AFL pelo CAC por 3-0 em casa do adversário, embora com uma vitória no nosso campo por 5-2, senti que tinha o plantel preparado para o resto do campeonato. A partir dessa altura fiquei com a equipa na mão. 

Quais são os benefícios de trabalhar com jovens jogadores?

Estou sempre a aprender com os jovens.

E as desvantagens?

Existe sempre alguma rebeldia no jovem jogador porque pensam que sabem tudo. 

Quais são as principais qualidades do futebol distrital em Portugal?

Os treinadores e jogadores portugueses.

Os defeitos?

Não existe organização porque algumas associações não têm campeonato de juniores. A Associação de Futebol de Lisboa deveria reformular o campeonato porque só há sete ou oito equipas que são competitivas. 

Qual é o jogador que gostaria de treinar?

O Bernardo Silva do Mónaco pela irreverência demonstrada em campo.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Eredivisie. Feyenoord conquista primeiro campeonato no século XXI

34ª jornada

Feyenoord 3 Heracles 1

Golos: Dirk Kuyt 3 - Ooijen

O Feyenoord celebrou a conquista do título ao fim de 18 anos de jejum. O primeiro campeonato do século XXI teve a contribuição especial do veterano Dirk Kuyt no último jogo. 

A atribuição do título ficou decidido logo no primeiro minuto com o golo de Kuyt. A partir desse momento quem mandou no desafio foram os homens comandados por Giovanni Von Bronckhorst.

Uma grande temporada do início ao fim, apesar do tropeção na ronda anterior, mas a qualidade justificou o regresso ao topo do futebol holandês.

Primera División. River reentra na luta pelo título depois de ganhar o clássico

24ª jornada

Boca Juniors 1 River Plate 3

Golos: Gago - Martinez, Alario, Driussi

O campeonato argentino continua ao rubro depois de novo mau resultado do líder. O Boca Juniors perdeu face ao grande rival em casa. 

Os visitantes não permitiram ao adversário respirar nos primeiros minutos, tendo marcado dois golos em 23 minutos por Martinez e Alario. Nesse período não se notou a presença do Boca em campo, mas no final da primeira parte, Fernando Gago marcou um grande golo com um remate fora da área, reduzindo a desvantagem.

No segundo tempo, os milionários optaram por um posição mais cautelosa para impedir que a bola chegasse aos avançados do Boca. O goleador Benedetto teve duas situações na cara do guarda-redes Batalla, mas não era o dia do número 9. Pelo contrário, os pontas-de-lança do River, Alario e Driussi voltaram a marcar no campeonato. O terceiro golo surgiu no aproveitamento de um contra-ataque nos descontos da partida. 

Neste momento, existem seis equipas com possibilidade de discutir o primeiro lugar ocupado pelo Boca. A equipa que está mais perto é o San Lorenzo com menos três pontos. 

Liga NOS. Guerreiros conseguem oferecer um pequeno presente aos adeptos

33ª jornada

Sp.Braga 4 Nacional 0

Golos: Stoijlijkovic 2, Neto, César a.g
MVP: Stoijlikovic - Zizo

Os bracarenses terminam em glória o percurso em casa no campeonato, sendo que, a vitória também não salva a má época, apesar da qualificação para as competições europeias.

O primeiro triunfo de Abel Ferreira não podia ter sido mais facilitado porque o adversário era o último classificado. 

A partida ficou resolvido logo na primeira parte, embora o auto golo de César aos 9 minutos servisse para definir o resto da história. O treinador bracarense lançou o jovem Neto, que marcou um golo após uma assistência de Stoilijkovic. 

Na próxima ronda, ainda existe obrigação de dar o máximo porque o opositor ainda está na luta pela manutenção.

Liga NOS. Jogadores com a cabeça erguida no último jogo em casa

33ª jornada

FC Porto 4 Paços de Ferreira 1

Golos: Herrera, Jota, Brahimi, André Silva - Ricardo Valente
MVP: Brahimi - Ricardo Valente

Os dragões realizaram uma boa exibição no último desafio no Estádio do Dragão nesta temporada. A impossibilidade de conquistar o título podia ter efeitos no rendimento da equipa, mas os jogadores quiseram premiar o apoio dos adeptos ao longo da época com um triunfo.

Apesar dos três pontos, o FC Porto começou a partida a perder à meia-hora de jogo, embora os pacenses tivessem estado pouco tempo na liderança do marcador porque Herrera e Brahimi fizeram a reviravolta antes do intervalo. 

A máquina goleadora voltou a funcionar, sendo que, só falta saber se os artistas vão continuar de azul e branco. Neste momento, a maior dúvida é a manutenção do timoneiro que não ganhou o título, mas colocou o FC Porto num outro patamar.

domingo, 14 de maio de 2017

La Liga. MSN marcam os últimos golos fora de Camp Nou

37ª jornada

Las Palmas 1 Barcelona 4

Golos: Bigas - Neymar 3, Luis Suarez

Os catalães mantiveram o primeiro lugar do campeonato com uma grande exibição em Las Palmas. 

O trio MSN continua a espalhar magia e a fazer muitos golos para gáudio dos adeptos do futebol. O futebol praticado pelos catalães mantém-se no nível elevado, embora a liga possa estar perdida. 

O Las Palmas assustou com o 1-2, como aconteceu no Bernabeu, mas nesta fase não há lugar para facilidades. Os catalães reúnem-se na quarta-feira para assistir à deslocação do rival aos Balaídos.

La Liga. Primeiro obstáculo ultrapassado com enorme classe

37ª jornada

Real Madrid 4 Sevilha 1

Golos: Cristiano Ronaldo 2, Toni Kroos, Nacho - Jovetic

O golo de Jovetic no início da segunda parte ainda assustou os merengues, mas a vitória não sofre contestação. 

O Real Madrid começou muito forte, apesar de algumas mudanças, como as ausências de Modric, Benzema e dos lesionados Bale e Pepe. A verdade é que os ditos suplentes responderam sempre bem à chamada de Zidane ao longo da temporada, pelo que, não podiam falhar na fase mais decisiva do campeonato. 

O herói do jogo chamou-se novamente Cristiano Ronaldo, mas Kovacic e James estiveram em grande plano. O colombiano fez o último jogo no Santiago Bernabeu. 

O Sevilha só marcou aos 49 minutos, justificando a boa exibição no primeiro tempo, onde mandou duas bolas à barra. Os três centrais inventados por Zidane não resultaram porque permitiram muitas entradas do adversário, salvas por Keylor Navas. 

A vitória é o primeiro passo para a reconquista do título, faltando apenas 4 pontos para a festa.

Premier League. Spurs despediram-se de White Hart Lane com uma boa exibição

37ª jornada

Tottenham 2 Manchester United 1

Golos: Wanyama, Harry Kane - Wayme Rooney

Os Spurs confirmaram a segunda posição no último jogo em White Hart Lane. 

O desafio frente ao United acabou por ser mais fácil devido ao desinteresse dos visitantes em recuperar posições nas duas últimas jornadas.

O Tottenham confirmou mais uma grande temporada, tendo subido um lugar na classificação relativamente à época anterior. Os marcadores da partida terminam em grande uma temporada em que foram os elementos mais decisivos na equipa. Por seu lado, a formação de Mourinho só pode salvar a época com a vitória na Liga Europa. 

Liga NOS. Tarantini marca golo que garante luta pelo sexto lugar

33ª jornada

Desp.Chaves 2 Rio Ave 2

Golos: Fábio Martins, Pedro Tiba - Guedes, Tarantini
MVP: Fábio Martins - Tarantini

O golo de Tarantini aos 91 minutos garante uma nova vida ao Rio Ave na luta pelo regresso às competições europeias, bastando vencer e esperar a derrota do Marítimo. Em caso de igualdade pontual na classificação, os vila condenses ganham o bilhete mágico.

Um grande jogo entre as melhores equipas do campeonato, sempre com vontade de atacar a baliza adversária, sobretudo o Rio Ave que se preocupa em jogar bom futebol.

Apesar da qualidade de jogo, a emoção só se verificou no segundo tempo porque as equipas deixaram de ficar amarradas aos conceitos tácticos. 

Os flavienses terminam a participação neste campeonato em casa com um empate, mas merecem uma grande ovação dos adeptos.

Liga NOS. Madeirenses desperdiçam oportunidade para carimbarem sexto lugar

33ª jornada

Marítimo 1 Estoril 1

Golos: Raúl Silva - Kléber
MVP: Raúl - Kléber

Os madeirenses desperdiçaram uma oportunidade de ouro para assegurarem o sexto lugar. Uma exibição tremida no início impossibilitou o domínio do desafio, possibilitando ao Estoril crescer à medida que os minutos iam passando. 

Apesar das dificuldades, Raúl Silva marcou mais um golo. O central confirmou a liderança dos melhores goleadores da equipa. 

A vantagem durou pouco tempo porque o goleador-mor do adversário também fez o gosto ao pé, apesar de ter saído do banco de suplentes.  

O tempo que faltava para o final do encontro não dava para recuperações, pelo que, o empate acaba por ser um mal menor para os anfitriões, que precisam apenas de um ponto para regressarem às competições europeias.

Premier League. Marco Silva desce de divisão

37ª jornada

Crystal Palace 4 Hull 0

Golos: Zaha, Benteke, Milivojevic, Van Aanholt

As duas equipas precisavam de vencer para assegurar a manutenção nesta ronda devido à vitória do Swansea, mesmo assim o Palace podia empatar. 

O jogo começou mal para a equipa de Marco Silva, já que, Zaha marcou aos 3 minutos, sendo que, antes do intervalo, perdia por 2-0.

Na segunda parte, a estratégia defensiva de Sam Allardyce e a falta de soluções do técnico português não deu para inverter o resultado. No final, os anfitriões ainda aumentaram a vantagem para não deixar dúvidas sobre qual a equipa mais forte. 

O técnico Marco Silva tentou o milagre na estreia na competição, mas coloca no currículo a primeira descida de divisão da carreira.

sábado, 13 de maio de 2017

Liga NOS. Benfica conquista 36º título e o primeiro tetracampeonato

33ª jornada

Benfica 5 Vit.Guimarães 0

Golos: Cervi, Jiménez, Pizzi, Jonas 2
MVP: Pizzi - Hernâni

Uma goleada para selar o tetracampeonato foi o melhor que os jogadores ofereceram aos adeptos que encheram as bancadas da Luz. 

A história do jogo ficou escrita em apenas 45 minutos onde o Benfica resolveu a partida com 4 golos sem resposta. Os vimaranenses não esboçaram qualquer jogada de perigo para colocar em causa a conquista do título. 

Os golos sucederam-se em cascata, sendo que, a assistência de Ederson para Raúl Jimenez no segundo golo demonstra a diferença de valores. 

A celebração do tetra começou no intervalo, mas na segunda parte ainda houve tempo para o quinto tento, talvez um sinal da vontade encarnada em chegar ao penta. 

A forma como o Benfica encarou os desafios decisivos fez a diferença no último terço em que o campeonato esteve equilibrado, mesmo que desde a 5ª jornada nunca tivesse saído da liderança.

Liga NOS. Feirense cumpriu sonho de ganhar a um clube grande

33ª jornada

Feirense 2 Sporting 1

Golos: Tiago Silva 2 - Gelson Martins
MVP: Tiago Silva - Gelson Martins

Os leões pareciam dispostos a dar uma imagem diferente da última jornada. O golo de Gelson Martins aos 16 minutos podia ter sido o início de uma vitória tranquila. 

O problema é que o Sporting desconcentrou-se e deixou a equipa do Feirense jogar. Os anfitriões têm a manutenção assegurada, mas pretendiam vencer pela primeira vez a um dos grandes, apesar do recente empate em casa do FC Porto.

O 1-1 aconteceu ainda no primeiro tempo, embora tenha sido na segunda parte que o Feirense tomou conta do jogo, tendo concluído o objectivo através de uma grande penalidade convertida por Tiago Silva. 

O Sporting perdeu interesse nas contas do campeonato bem cedo, aumentando a contestação em torno de Jorge Jesus.

Liga NOS. Tondela empurra Arouca para a luta pela manutenção na última jornada

33ª jornada

Arouca 1 Tondela 2

Golos: Crivellaro - Pedro Nuno 2
MVP: Crivellaro - Pedro Nuno

O Tondela mantém a esperança de mais uma manutenção histórica a uma jornada do final do campeonato. A deslocação a Arouca teve momentos dramáticos, como foram os últimos minutos. 

A primeira parte teve dois golos consecutivos. O Arouca marcou aos 10 minutos, mas Pedro Nuno empatou no minuto seguinte. O empate não servia os interesses do Tondela, embora garantisse a manutenção ao Arouca.

A segunda parte assistiu-se a um assalto final da equipa de Pepa, o que não aconteceu em grande parte dos jogos. 

O brinde chegou aos 78 minutos num golo de livre directo de Pedro Nuno. 

A luta pelo último lugar da despromoção será disputada entre três equipas. O Tondela pode nem sequer precisar de uma ajuda do FC Porto em Moreira de Cónegos, bastando vencer o Sp.Braga em casa e esperar um deslize do Arouca na Amoreira. Vai haver emoção até ao último segundo.

Liga NOS. Moreirense parte em vantagem sobre o Tondela na última jornada

33ª jornada

Belenenses 1 Moreirense 1

Golos: João Diogo - Nildo Petrolina
MVP: João Diogo - Nildo Petrolina

Os cónegos ficaram à mercê do Tondela na luta pela manutenção, apesar de partirem para a última jornada com mais um ponto.

O início do Belenenses foi uma continuação da exibição realizada em Alvaladade, mas aos poucos deixaram de lutar pelo segundo golo, sobretudo após a expulsão de Diego aos 59. Nem mesmo com mais um, o treinador Domingos Paciência subiu a equipa.

A falta de ousadia em terminar com a partida, originou uma reacção ténue dos visitantes que resultou num golo. O Moreirense fechou os caminhos para a baliza para segurar o ponto que pode significar a manutenção em caso de empate ou derrota do Tondela. A recepção ao FC Porto na próxima jornada será mais fácil se o Benfica confirmar o título.

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Premier League. Chelsea conquista sexto título de campeão

37ª jornada

West Bromwich Albion 0 Chelsea 1

Golo: Batshuay

O Chelsea conquistou a Premier League pela sexta vez na história. O título foi carimbado pelo jogador belga aos 82 minutos numa insistência dos jogadores blues perante a passividade da defesa dos anfitriões.

A tarefa dos visitantes foi bastante complicada devido à agressividade de uma equipa que ocupa o oitavo lugar da classificação. 

Ao contrário do que seria de esperar, não houve uma entrada de leão do Chelsea para deitar a mão à taça de campeão. Talvez fosse melhor fazer a festa num dos dois jogos em casa que falta concretizar. 

A festa é merecida pela competência demonstrada ao longo da temporada, sobretudo em Novembro e e Dezembro. A táctica dos três centrais deu mesmo resultado....

O título e o regresso à Champions League são o melhor legado de Antonio Conte. 

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Liga Europa. Galegos só conseguiram causar perigo nos últimos cinco minutos da eliminatória

Meia Final 
2ª Mão

Manchester United 1 Celta de Vigo 1

Golos: Fellaini - Roncaglia

Os ingleses conseguiram o objectivo, mas a recepção ao Celta de Vigo podia ter corrido mal. Os últimos cinco minutos dos galegos foram bastante bons, com a obtenção de um golo e de várias oportunidades. 

O golo de Fellaini no início da partida criou apatia na equipa orientada por José Mourinho, mas os visitantes também reagiram tarde, à semelhança do que sucedeu na primeira mão. O Celta apenas conseguiu ter superioridade durante 5 em 120 minutos da eliminatória.

O Manchester United mereceu vencer a eliminatória porque acabou por ser superior nos dois jogos, chegando à final com mais argumentos que o Ajax, embora necessite de adoptar outra atitude para conquistar mais um troféu europeu, e regressar à Liga dos Campeões na próxima temporada.

Liga Europa. Lyon sufocou, mas Ajax apresentou melhor futebol na eliminatória

Meia Final 
2ª Mão

Lyon 3 Ajax 1

Golos: Lacazzette 2, Ghezzal - Dolberg

Os franceses estiveram perto de levar o jogo para prolongamento, mas o esforço do Ajax mereceu ser recompensado com o regresso a uma final europeia, 22 anos depois da última presença. 

O golo de Dolberg parecia ter sentenciado a eliminatória  porque os franceses tinham de marcar quatro golos em pouco tempo. No início da partida o Lyon não fez uma grande exibição, permitindo aos holandeses chegarem à baliza de Anthony Lopes. 

A reviravolta no marcador caiu do céu com os dois golos de Lacazzette aos 45 minutos, deixando no ar a possibilidade do Lyon sufocar o Ajax na segunda parte. A ingenuidade holandesa possibilitou situações perigosas aos anfitriões, mas os avançados revelaram ansiedade no remate, aumentando a esperança dos jovens holandeses em alcançar a final da competição.

Apesar do domínio do Lyon não se viu bom futebol, ao contrário do que aconteceu na altura em que o Ajax conseguiu ter espaço para progredir, com Traoré em grande destaque. Os franceses confiaram na sorte e na qualidade individual de Lacazzette, Cornet e Tolisso, mas apenas Valbuena deu perfume ao futebol dos franceses.

As oportunidades do Lyon não justificam a reviravolta na eliminatória porque o Ajax apresentou mais qualidade, mesmo nos únicos 45 minutos em que necessitou de defender o resultado.