quinta-feira, 31 de agosto de 2017

WCQ. Nova noite de magia de Ronaldo e um golo de Nelson Oliveira

Zona Europeia
Fase de Grupos 
Grupo B - 7ª jornada

Portugal 5 Ilhas Faroé 1

Golos: Cristiano Ronaldo 3, William Carvalho, Nelson Oliveira - Baldvinsson

A vitória natural da selecção nacional sobre os nórdicos teve aspectos que merecem ser realçados. 

O primeiro tem a ver com a marca histórica atingida por Cristiano Ronaldo. O craque português tornou-se no segundo melhor marcador de sempre de todas as selecções europeias. Ou seja, Ronaldo está a seis golos de ultrapassar Ferenc Puskas como o melhor marcador de sempre a nível europeu. No entanto, o maior feito foi ter deixado Pelé para trás em termos internacionais, ficando apenas atrás do mítico jogador iraniano Ali Daei. 

A segunda nota é o número de golos marcados ter sido superior ao da Suíça frente a Andorra, mantendo uma vantagem importante no registo. A goleada tem mais importância já que no próximo desafio não se vai jogar para os números. 

Por fim, destaque para o golo de Nelson Oliveira. O antigo avançado do Benfica mostra que pode ser uma opção para o seleccionador, o que dificulta o regresso de Eder aos convocados. 

No domingo, os campeões da Europa não vão contar com as mesmas facilidades. 

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Liga NOS. Ricardo Valente oferece vitória nos descontos

4ª jornada

Portimonense 1 Marítimo 2

Golos: Pires - Edgar Costa, Ricardo Valente
MVP: Pires - Jean Cleber

Os algarvios jogaram melhor, sobretudo na primeira parte, mas continuam sem conquistar pontos importantes na luta pela manutenção, à excepção da vitória inaugural contra o Boavista. 

A primeira parte não deixa saudades já que as duas equipas tiveram dificuldades em perceber o que faziam dentro do campo. O espectáculo estava reservado para o segundo tempo.

O Portimonense assumiu o comando da partida pelos pés de Manafá, mas os madeirenses defenderam sempre com bloco baixo, destaque para as intervenções de Zainadine, à espreita de um golpe fatal que apareceu por intermédio de Edgar Costa. A injustiça no resultado foi sentida pelos anfitriões, pelo que, havia necessidade de dar tudo. Numa boa jogada de Manafá, o ponta-de-lança Pires marcou o primeiro golo no campeonato, colocando justiça no placard.

As duas formações pareciam satisfeitas com o empate devido `às incidências, só que ninguém estava preparado para mais um contra-ataque perfeito dos visitantes. Ricardo Valente fechou a contagem. 

Os golos do Marítimo tiveram a contribuição de Jean Cleber. O brasileiro é o melhor reforço da temporada.

domingo, 27 de agosto de 2017

Liga NOS. Guerreiros chumbam em novo teste de acesso à maioridade

4ª jornada

Sp.Braga 0 FC Porto 1

Golo: Corona
MVP: Matheus - Brahimi

Os bracarenses raramente incomodaram Iker Casillas, sendo que, o remate de Danilo a meio da segunda parte foi o único motivo de interesse durante uma partida controlada totalmente pelos visitantes. 

O domínio exercido pelo FC Porto não significa asfixia, mas notam-se rasgos de qualidade como aconteceu no lance do golo e num remate de Aboubakar que aproveitou uma recuperação de Danilo Pereira. 

A dupla atacante dos dragões funciona na perfeição, baralhando os defesas centrais e abrindo espaços à criatividade de Brahimi e Corona, sempre com Oliver à espreita. O sector recuado do Sp.Braga ainda não está oleado por causa da juventude de Rosic e Bruno Viana. A recuperação de Ricardo Ferreira será fundamental no reatamento do campeonato. 

Os dragões ganharam a famosa batalha do meio-campo, partindo depois para ataques rápidos conduzidos pelos pés mais talentosos da equipa. Nos minutos finais, André André, Danilo Pereira e Herrera seguraram bem a bola, impedindo qualquer surpresa de última hora. 

As diferenças entre os clubes mais fortes e os outros que Abel Ferreira abordou na conferência de imprensa após a partida na Luz não são apenas de orçamento. Também existem aspectos técnicos como a agressividade e a criatividade.

La Liga. Asensio cumpre função de salvador na ausência de Cristiano Ronaldo

2ª jornada

Real Madrid 2 Valência 2

Golos: Marco Asensio 2 - Soler, Kongodbia

O primeiro jogo dos merengues em casa para o campeonato correu mal por causa das opções técnicas de Zidane devido a alguns impedimentos físicos, além do castigo a Cristiano Ronaldo. 

A necessidade de recuar Casemiro para defesa-central, obrigou Isco a jogar no meio-campo, provocando um vazio na pressão ao adversário. O Valência parece renascido sob o comando técnico de Marcelino Toral, tendo-se apresentado sem complexos no Santiago Bernabéu. A liberdade de Dani Parejo durante quase toda a partida originou situações de perigo. 

O grande golo de Asensio nos primeiros minutos indicava mais um desafio tranquilo como sucedeu frente ao Barcelona na Supertaça espanhola e contra o Manchester United na competição europeia. A goleada não surgiu porque os visitantes souberam explorar as fraquezas do Real Madrid em vez de se submeterem à defesa e também nota-se uma falta de forma em Bale e Benzema. Neste momento, Modric é o cérebro da equipa e Asensio cumpre o papel normalmente a Cristiano Ronaldo. 

O regresso do melhor do mundo ao onze causa dores de cabeça a Zidane porque Asensio está numa grande forma, mas ninguém consegue meter Bale no banco de suplentes.

Premier League. Liverpool também tem um trio de luxo no ataque

3ª jornada

Liverpool 4 Arsenal 0

Golos: Mohammed Salah, Roberto Firmino, Sadio Mané, Daniel Sturridge
MOM: Salah - Mesut Ozil

Os reds prometem novamente uma temporada em grande perante os principais rivais na luta pelo título. A excelente exibição frente ao Arsenal foi coroada com uma goleada que moraliza a estrutura, mas principalmente o treinador na mesma semana em que conseguiu o apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões. 

O trio de luxo atacante composto por Mané, Firmino e Salah trocou as voltas à frágil defesa adversária com apenas três centrais. A ideia de Wenger colocar um defesa para cada avançado do oponente revelou ser um desastre. Nem sequer a defesa a cinco impediu que os buracos fossem explorados. A velocidade é um dos principais problemas da organização defensiva dos gunners.

Os avançados do Liverpool estiveram endiabrados, mas Salah merece destaque pelo golo marcado e a assistência para Sturridge carimbar o resultado final. O ex-jogador da AS Roma é um grande reforço para o clube e também no campeonato.

Os adeptos dos gunners têm razões para contestar porque não se percebe a aposta de Wenger em Alexis Sanchez numa altura em que Giroud e Lacazzette fizeram golos nas duas primeiras jornadas.

Neste confronto também se podem tirar ilações para o futuro. Em primeiro lugar, o Arsenal não tem as mesmas armas dos rivais, apesar do regresso de Alexis Sánchez. Por seu lado, o Liverpool encanta nos grandes jogos, mas perde gás contra adversários de menor valia.

Liga NOS. Bruno Fernandes comanda a orquestra leonina

4ª jornada

Sporting 2 Estoril 1

Golos: Gelson Martins, Bruno Fernandes - Evangelista
MVP: Bruno Fernandes - Evangelista

Os leões terminam o início da temporada com quatro vitórias no campeonato e o apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões. Os objectivos foram cumpridos com boas exibições, sobretudo na liga portuguesa. 

Curiosamente, Jesus não optou pela rotatividade no plantel, o que aconteceu várias vezes na temporada passada com resultados negativos.

O triunfo acaba por ser normal, apesar da réplica do Estoril na segunda parte, mas o 2-1 só aconteceu a cinco minutos do final, impedindo que o leão ficasse nervoso. 

Os dois maestros desta fase da temporada, Gelson Martins e Bruno Fernandes, voltaram a estar em evidência, não só pelos golos marcados, mas também porque constroem 90% das jogadas de perigo dos leões. A presença de Adrien Silva no plantel após o fecho do mercado é a maior dúvida.

Premier League. Morata e Pedrito Rodríguez enterram rivalidade para tentar revalidação do título

3ª jornada

Chelsea 2 Everton 0

Golos: Cesc Fabregas, Álvaro Morata

Os blues conseguiram uma vitória tranquila sobre uma das melhores equipas do campeonato. A grande surpresa acabou por ser a falta de luta que o Everton deu, tendo em conta o jogo realizado na segunda-feira no Etihad, mas o desafio europeu a meio da semana pode ter condicionado a exibição dos toffees.

A organização colectiva foi um dos aspectos que garantiu a conquista da última temporada, mas nesta existem elementos que se podem destacar como os dois jogadores do ataque que falam espanhol, embora tenham jogado em clubes rivais antes de rumarem a Stamford Bridge. No entanto, Morata e Pedro Rodríguez estão obrigados a entenderem-se para tentar a revalidação do título. 

A falta de resposta dos visitantes tornou o jogo aborrecido, já que, o Chelsea resolveu a questão na primeira parte. 

Os fantasmas da derrota na primeira jornada desapareceram, mesmo que continue a vigorar o pragmatismo de Conte.

sábado, 26 de agosto de 2017

Liga NOS. O bom e o mau de Rafa Silva

4ª jornada

Rio Ave 1 Benfica 1

Golos: Lisandro a.g  - Jonas
MVP: Cássio - Jonas

As exibições do Benfica têm oscilado entre goleadas em casa e resultados mínimos nos terrenos alheios. Os sinais negativos verificados em Chaves foram bem analisados pelos vila condenses. A qualidade de Rio Ave face aos flavienses é bem maior, pelo que, o jogo colectivo do Benfica iria sofrer complicações.

A falta de entrosamento de Lisandro López e Bruno Varela está na origem do primeiro golo da partida e o empate só nasceu de um erro cometido por Marcão num livre do Benfica dentro da área que permitiu a Jonas converter a grande penalidade. 

Os dois momentos do jogo nasceram de erros individuais, mas as duas equipas protagonizaram bons apontamentos colectivos. O Rio Ave explorou as alas porque tem jogadores acima da média, como Ruben Ribeiro, e o Benfica ainda sente a falta de Nelson Semedo. Nos encarnados as iniciativas atacantes passaram quase todas por Rafa. O jogador não se consegue afirmar como decisivo neste plantel, como se viu em duas ocasiões em que os remates deveriam ter tido outro destino. Rui Vitória lançou Raúl Jiménez no lugar do internacional português, mas não serviu ter três pontas-de-lança na área porque o Rio Ave fechou muito bem o corredor central. 

O empate reforça a ideia que será preciso o Benfica contratar jogadores para a zona defensiva. O Rio Ave provou que também se pode jogar nos olhos dos grandes. 

Liga NOS. Tiago Silva assume luta com os grandes pela bota de ouro

4ª jornada

Desp.Chaves 0 Feirense 2

Golos: Flávio Ramos, Tiago Silva
MVP: Furlan - Tiago Silva

O Feirense tem sido uma agradável surpresa nesta fase da temporada pela forma como encara os desafios e também por não ter medo dos adversários. 

A atitude demonstrada nas quatro jornadas contrasta com algumas formações mais apetrechadas. Em quatro jogos ainda não perderam, tendo conquistado uma vitória e um empate fora de portas. A divisão de pontos em casa dos flavienses só surpreende os menos atentos. O Desp.Chaves está muito abaixo daquilo que fez na temporada passada. O tempo dirá se é por causa da incapacidade do treinador ou da valia dos jogadores. A verdade é que em Chaves já não mora uma formação que gosta de pegar no jogo.

Os visitantes aproveitaram a boa forma do avançado Tiago Silva para se colocarem no quinto lugar da classificação.

Premier League. Manchester United alcança liderança sem sofrer golos

3ª jornada

Manchester United 2 Leicester 0

Golos: Rashford, Fellaini
MOM: Markus Rashford

A vitória foi arrancada a ferros só tendo surgido no final do jogo devido a dois erros individuais dos antigos campeões ingleses. A dupla de pivots defensivos composta por Ndidi e James conseguiu travar a velocidade imposta por Pogba. O número 25 borrou a boa exibição no lance do primeiro tento. 

O Leicester prestou mais atenção às movimentações atacantes do adversário em vez de disputar os três pontos, mas mantendo o estilo de jogo ainda criou perigo antes do Manchester United sentenciar a partida com dois golos em 12 minutos. O belga Fellaini vai conquistando pontos dentro da equipa.

Os red devils podiam ter marcado o primeiro golo numa grande penalidade na primeira parte. O problema é que os visitantes também não arriscam muito em desvantagem mínima. 

A terceira vitória consecutiva significa a liderança, podendo apenas ser igualado pelo West Brom. A melhor notícia para José Mourinho é continuar sem sofrer golos.

Liga NOS. Vimaranenses deram sinais positivos, mas ainda falta algo para chegar à vitória

4ª jornada

Paços de Ferreira 0 Vit.Guimarães 0

MVP: André Leão - Hurtado

Os vimaranenses recuperaram os aspectos mentais com o empate frente aos pacenses, depois da goleada sofrida contra o Sporting. A bola chegou a entrar na baliza dos anfitriões, mas o video árbitro anulou a decisão.

O golo seria justo caso o árbitro tivesse validado, pelo que, o que conta são mais dois pontos perdidos e o terceiro desafio sem vencer.

A equipa demonstrou vontade e ambição, mas ainda falta qualidade que pode ser resolvida na última semana do mercado de transferências. A chegada de um carregador de piano seria bem vindo. No ataque já se notam alguns entendimentos interessantes como o que originou o golo invalidado. 

As duas equipas mostraram bastantes fragilidades nestas rondas de abertura do campeonato. O mercado ainda pode trazer esperança aos adeptos.

Liga NOS. Tondela deu finalmente um salto positivo

4ª jornada

Moreirense 0 Tondela 3

Golos: Tomané, Boyd, Ricardo Costa
MVP: Alans Schons - Tomané

O Tondela conseguiu finalmente uma vitória expressiva que pode ter consequências positivas no resto da temporada. O click que faltava foi dado perante um concorrente directo, que se arrisca a descer de divisão caso não aproveite a última semana do mercado de transferências. 

O avançado Tomané deu o tiro de partida para a goleada, mas a estocada final aconteceu na segunda parte com os tentos do veterano Ricardo Costa e da surpresa Tyler Boyd.

A próxima paragem do campeonato será mais tranquila para Pepa.

Premier League. Sterling garante quatro pontos em dois jogos

3ª jornada

Bournemouth 1 Manchester City 2

Golos: Charlie Daniels - Gabriel Jesus, Sterling
MOM: David Silva

Os citizens conseguiram uma vitória sofrida na deslocação a Bournemouth. A exibição voltou a estar longe do exigível, como sucedeu frente ao Everton, mesmo com Bernardo Silva no onze inicial.

O futebol praticado não tem sido o melhor desde o princípio da temporada também por causa das alterações provocadas por Pep Guardiola. O treinador espanhol ouviu os desejos dos adeptos e analistas colocando o médio português de início, mas nem assim houve grandes mudanças relativamente ao jogo anterior.

Os anfitriões marcaram primeiro obrigando novamente o City a ter que jogar sob brasas. A pressão asfixiante , uma das melhores armas da equipa, apenas deu resultados no nono minuto dos descontos da segunda parte. Raheem Sterling vestiu a pele de herói pela segunda vez consecutiva, mas não vai poder contribuir no desafio frente ao Liverpool porque recebeu ordem de expulsão durante a comemoração do golo que não evita a manutenção das críticas à forma como decorreram as três jornadas.

Liga NOS. Empate mantém equipas no top ten

4ª jornada

Belenenses 1 V.Setúbal 1

Golos: Gonçalo Paciência a.g. - Nuno Pinto
MVP: Florent  - Nuno Pinto

Os sadinos mereciam mais sorte por aquilo que fizeram após terem sofrido o golo. No segundo tempo, o V.Setúbal partiu para cima do adversário, com João Amaral sempre na liderança da equipa. A utilidade de Gonçalo Paciência voltou a revelar-se pouco útil, já que, marcou um golo na própria baliza dando vantagem à formação orientada pelo pai Domingos.

As fragilidades ofensivas do Belenenses voltaram a estar em evidência num jogo no Restelo. Os visitantes empataram pela terceira vez, sendo que, só perderam frente ao Sporting, enquanto o Belenenses acumula pontos importantes nesta fase.

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Sp.Braga vs FC Porto



Nas duas últimas deslocações ao AXA para o campeonato, o FC Porto não conseguiu vencer, embora os bracarenses possam estar desgastados por terem realizado horas extra frente ao FH na segunda mão do play-off da Liga Europa. A questão física pode influenciar o resultado de um grande clássico do futebol português. 

Os adeptos das duas equipas estão animados com o início de temporada. Os dragões venceram nas primeiras jornadas, marcando oito golos, enquanto os guerreiros perderam em casa do tetracampeão, mas triunfaram perante duas formações que subiram, mas apresentaram qualidade de jogo. O portista José Maria Montenegro considera que "a organização colectiva e a intensidade são sinais animadores", destacando "a reacção à perda da bola e a pressão sobre a mesma", como as principais características da formação orientada por Sérgio Conceição. Por seu lado, o bracarense Gonçalo Lopes acredita que a equipa de Abel Ferreira "tem um longo caminho de treino pela frente".

Os dois clubes trocaram de treinador, sendo que, Abel Ferreira orientou o Sp.Braga em seis desafios, cinco deles nas últimas rondas. Na teoria, bracarenses e portistas começaram uma vida nova em termos de treinador principal. No entanto, os dois adeptos têm visões diferentes sobre as melhorias na forma como a equipa joga. José Maria Montenegro aceita "nem sempre poderá jogar bem". 

A troca de elogios entre os dois apoiantes é mútuo na altura de elencar os pontos fortes dos adversários. Nenhum encontrou qualquer aspecto negativo, o que pode indicar um grande jogo no próximo Domingo. Gonçalo Lopes aponta "a boa forma do ataque composto por Tiquinho e Aboubakar e do meio campo onde alinham Danilo e Oliver". 

As opções de José Maria Montenegro e Gonçalo Lopes para o jogo coincidem com os titulares escolhidos nas primeiras jornadas.

Gonçalo Lopes escolheu Matheus, Jefferson, Bruno Vianna, Raúl Silva, Esgaio, Fransergio, Danilo, Vukcevic, Xadas, Paulinho e Stoijlijkovic

José Maria Montenegro coloca Casillas, Ricardo Pereira, Marcano, Felipe, Alex Telles, Danilo, Oliver, Brahimi, Corona, Soares, Aboubakar

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Champions League. Sporting cumpre obrigação com goleada

Play-off
2ª Mão

Steaua Bucareste 1 Sporting 5

Golos: Júnior Morais - Doumbia, Acuña, Gelson Martins, Bas Dost, Battaglia

O resultado expressivo justifica-se tendo em conta o que os leões fizeram na segunda parte, mas no primeiro tempo existiram sinais negativa na equipa, sobretudo no sector defensivo.

O tento dos romenos é uma sucessão de erros, começando em Bruno Fernandes, passando por Piccini e terminando em Mathieu. 

O Sporting mudou a face na segunda parte, com mais intervenção de Bruno Fernandes. O número 8 é mais um 10 que dispensa Jorge Jesus de colocar dois avançados como aconteceu nas duas últimas temporadas. O médio português fez dois grandes passes nos golos de Acuña e Gelson Martins. A subida de Bruno Fernandes permite a Adrien Silva ajudar Battaglia em termos defensivos. O argentino não parece ser uma mais-valia, mas a saída de William Carvalho obrigada a permanência de dois jogadores naquela zona. 

A entrada de três novos jogadores na defesa leonina ainda coloca algumas dificuldades. A formação romena tentou explorar a desorientação, embora nem sempre tenha apresentado qualidade na finalização.

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Champions League. Nolito e Navas empurram andaluzes para junto da elite europeia

Play-off
2ª Mão

Sevilha 2 Istambul Basaksehir 2

Golos: Escudero, Ben Yedder - Elia, Visca

Os andaluzes conseguiram novamente marcar presença na fase de grupos da competição, embora sem vencer e realizar uma grande exibição.

Os pressupostos da partida foi semelhante ao desafio na Turquia, sendo que, os marcadores de três golos também foram os mesmos. A única novidade acaba por ser o tento de Visca aos 82 minutos que deu emoção até final, mas nessa altura os visitantes já não estavam por cima. 

Os anfitriões mantiveram uma postura expectante durante a primeira parte, tendo sofrido o golo. No segundo tempo, entraram determinados em fazer parte da elite europeia. Navas e Nolito pegaram na bola e assistiram Escudero e o baixinho Ben Yedder. Os craques provenientes do Manchester City vão oferecer muitas oportunidades aos pontas-de-lança.

O Basaksehir deu uma boa imagem, só que ter grandes craques não chega para fazer uma grande equipa. Talvez seja suficiente para vencer a liga turca.

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Premier League. Bernardo Silva traz mais qualidade e velocidade ao City

2ª jornada

Manchester City 1 Everton 1

Golos: Sterling - Rooney
Man of the Match: Sterling

Uma equipa composta por jogadores como Sané, Kevin de Bruyne, David Silva, Kyle Walker, Sergio Aguero e Gabriel Jesus tem de sufocar o adversário do princípio ao fim, para impedir que o mesmo ganhe confiança com o passar dos minutos. A passividade demonstrada pelo City resulta de dois aspectos. Em primeiro, os dois médios mais ofensivos responsáveis pelo transporte da bola, Silva e De Bruyne, são jogadores que gostam mais de jogar nas alas porque precisam de espaço, o que não acontece se deambularem pelo meio. Em segundo, o belga e o espanhol necessitam de vir buscar jogo ao meio-campo defensivo, já que, Fernandinho está sozinho na ajuda aos três centrais praticamente durante toda a partida. Por esta razão, Aguero sai muitas vezes da zona onde é mais letal, a pequena área. 

O Everton respondeu com o mesmo esquema ao plano inicial de Guardiola, embora com cinco médios que tinham de executar tarefas atacantes e defensivas, apostando na qualidade de Rooney e na velocidade de Calvert-Levin. A defesa experiente também segurou o empate. Nos últimos quinze minutos, as entradas de Sigurdsson e Klaasen evitaram que se recorresse ao pontapé para a frente. 

O golo dos visitantes nasce na única ocasião em toda a partida, mas os Citizens também pecaram em termos ofensivos. Gabriel Jesus continua a ser um menino para jogar contra defesas fortes fisicamente. 

O tento do Everton não foi a única contrariedade na primeira parte porque Kyle Walker recebeu dois cartões amarelos, pelo que, seriam necessárias alterações.

As mudanças introduzidas na segunda parte pelo treinador espanhol deram efeito. Sterling trouxe mais profundidade a assistir e a receber, tendo marcado o golo, mas a chamada de Bernardo Silva muda completamente a equipa. O jogador português consegue transportar a bola nas zonas interiores com mais qualidade do que David Silva e Kevin de Bruyne, além de conferir mais velocidade, pelo que, Guardiola tem de começar a dar a titularidade ao antigo jogador do Benfica.

Os resultados obtidos nas duas jornadas provam que o Everton pode estar na luta por um lugar na Champions e o Manchester City corre o risco de ser a desilusão do top-6.

Liga NOS. Tecnologia ajuda na justiça do vencedor

3ª jornada

Feirense 2 Paços de Ferreira 1

Golos: Etebo, Tiago Silva - Welthon
MVP: Tiago Silva - Welthon

O Feirense venceu os castores num jogo decidido pela tecnologia no último lance. Apesar da "sorte", os anfitriões estiveram melhor, sobretudo após terem alcançado o empate aos 32 minutos por Etebo.

O tento de Welthon deu alguma justiça ao resultado devido à entrada forte dos pacenses, mas o Feirense equilibrou a contenda, tendo realizado uma segunda parte que só podia acabar num triunfo.

Nas contas do campeonato, o Feirense ainda não perdeu, somando dois empates e uma vitória, enquanto o Paços confirma a tendência para andar na segunda metade da tabela. Nesta época já não há muito para disfarçar.

La Liga. Messi assume liderança nesta fase de incerteza na construção da equipa

1ª jornada

Barcelona 2 Bétis 0

Golos: Tosca a.g - Sergi Roberto

Os catalães precisavam de iniciar o campeonato com uma vitória para apagar a má imagem deixada nos dois jogos da Supertaça espanhola. A exibição nem sempre foi a melhor devido às ausências de Suárez e Iniesta. O técnico Ernesto Valverde tentou compensar dando mais minutos aos jovens a Deulofeu e Sergi Roberto para perceber se enquadram no 4x3x3 que deu enormes alegrias aos adeptos nos últimos anos. 

A manutenção do actual sistema depende da evolução destes jogadores, mas também das entradas de Ousmane Dembélé e Phillippe Coutinho. No primeiro desafio para a liga notou-se dificuldade em jogar com rapidez e pressionando o adversário. Também é preciso dar tempo ao lateral português Nelson Semedo, embora já tenha participado em algumas iniciativas atacantes. 

Tendo em conta que as dúvidas eram maiores do que as certezas, teve ser novamente Messi a assumir o papel de líder da equipa nesta fase de transição. O argentino poderia ter iniciado a prova com três golos, mas os remates foram ao poste. 

A verdadeira dinâmica do novo Barcelona só será conhecida a partir de Setembro.

domingo, 20 de agosto de 2017

Liga NOS. Abel também joga para o pontinho, mas tem a sorte de ganhar

3ª jornada

Desp.Aves 0 Sp.Braga 2

Golos: Danilo, Ricardo Esgaio
MVP: A.Guedes - Paulinho

A inclusão de Danilo no onze titular acabou por ser positiva porque o brasileiro marcou o golo que matou com as hipóteses dos anfitriões. Os bracarenses conseguiram ficar em vantagem no marcador no segundo tempo, depois de na primeira parte Amilton ter sido expulso. 

O treinador Abel Ferreira não quis colocar de início a maior parte dos jogadores que venceram na Islândia como Esgaio, Jefferson, Raúl Silva, Fransérgio e Hassan. O triunfo dá razão ao técnico, mas houve risco de perda de pontos, já que, o Aves assumiu o jogo até à expulsão. A qualidade do plantel faz inveja a muitas equipas da primeira divisão, sendo que, Salvador Agra e Guedes são duas setas apontadas à baliza.

A titularidade de Danilo visava obter o reforço do meio-campo e não arriscar em termos de construção, embora os dois pontas-de-lança se tenham mantido durante 90 minutos. Contudo, o desaparecimento de Xadas impediu maior domínio sobre o adversário. Os guerreiros jogaram para o pontinho, mas saíram da Vila das Aves com três na véspera da recepção ao FC Porto e antes da provável entrada na fase de grupos da Liga Europa. 

Liga NOS. Madeirenses só sabem ganhar nos Barreiros

3ª jornada

Marítimo 1 Boavista 0

Golo: Bebeto
MVP: Bebeto - Fábio Espinho

Os axadrezados realizaram a melhor exibição da temporada, mas não impediram uma vitória dos insulares. O equilíbrio no duelo só ficou desfeito no início da segunda parte com o golo de Bebeto, sendo que, a partir desse momento faltou qualidade atacante ao Boavista, como sucedeu nos jogos contra o Portimonense e Rio Ave. 

O Marítimo mantém os Barreiros como fortaleza impenetrável em cada desafio. O registo alcançado na temporada passada pode ser quebrado. Para já, as duas vitórias em casa são sinais positivos rumo a nova presença europeia. 

Liga NOS. Aboubakar também pretende ser o melhor artilheiro da prova

3ª jornada

FC Porto 3 Moreirense 0

Golos: Aboubakar 3
MVP: Aboubakar - Rúben Lima

Os dragões igualaram os rivais no plano da exibição, mas marcaram menos dois golos. Neste momento, o que separa os três grandes mais o Rio Ave na liderança do campeonato é a diferença de golos. Tendo em conta o desequilíbrio que se verifica neste início de prova, os golos podem dar o título.

O FC Porto construiu a vitória na primeira parte com futebol agressivo sobre o adversário. As críticas de Manuel Machado não podem ser levadas a sério, enquanto algumas formações continuam a ter medo dos ditos grandes. A postura dos adversários dos mais fortes também é um factor que convida ao domínio total. 

A maior nota de destaque foi mesmo a veia goleadora de Aboubakar. A ameaça de Marega vir a tornar-se no melhor marcador do clube passou rapidamente porque o camaronês ditou as leis neste jogo. 

Premier League. Marcos Alonso amaldiçoa regresso do Tottenham a Wembley

2ª jornada

Tottenham 1 Chelsea 2

Golos: Batshyuai a.g - Marcos Alonso 2
Man of the match: Harry Kane - Marcos Alonso

A sorte não quis nada com o Tottenham no regresso ao Estádio de Wembley. Os adeptos continuam a ter razões para acreditarem que o mítico palco está amaldiçoado.

A exibição dos Spurs foi bastante superior à do campeão, pecando apenas na finalização. Os blues mantiveram uma postura expectante, talvez por não ter as mesmas armas em termos atacantes ou porque a receita resultou na temporada passada com a vitória no campeonato. 

O livre directo e o remate de Marcos Alonso no final do desafio bastaram para conquistar três pontos importantes na luta pelo título. O Tottenham criou muitas oportunidades, sobretudo por Harry Kane e também esteve em bom nível no plano defensivo com cinco jogadores mais fortes que os extremos e o avançado do Chelsea, embora Morata e Willian conseguissem criar duas jogadas de perigo antes do 1-1.

O empate dos Spurs através de um auto-golo de Batshyuai poderia significar uma mudança na relação com Wembley, só que Marcos Alonso tinha um trunfo na manga. 

O esforço do Tottenham durante a partida acaba por ser inglório, sendo que, mesmo a divisão de pontos teria um sabor amargo tendo em conta o que se passou no relvado. No entanto, nem sempre os anfitriões vão ter azar e o Chelsea também não pode abordar os jogos com a mesma atitude. 

Liga NOS. Sadinos empatam pela segunda vez consecutiva no Bonfim

3ª jornada

V.Setúbal 1 Desp.Chaves 1

Golos: João Amaral - Pedro Tiba
MVP: João Amaral - Pedro Tiba

Um jogo agradável, apesar da má forma das duas equipas neste início da temporada. As formações obtiveram maus resultados nas duas primeiras rondas, sendo que, apenas os sadinos tinham conquistado pontos.

Os anfitriões tiveram pressa em chegar ao golo, mas a forma para lá chegar nem sempre era a mais correcta. Os jogadores atacantes têm qualidade, só que optam mais vezes pela solução errada. Os flavienses ficaram mais na expectativa. 

O golo de João Amaral antes dos 60 minutos proporcionou maior perigo junto das balizas. Os visitantes aproveitaram a maior debilidade da equipa treinada por José Couceiro, como se notou em Alvalade. 

O ponto é um bom prémio para duas equipas que ainda não venceram no campeonato. O V.Setúbal já desperdiçou quatro pontos em casa tendo-se colocado em vatnagem no marcador nos dois jogos. Por seu lado, o Desp.Chaves marcou todos os golos no campeonato fora de portas. 

Eredivisie. Ziyech é a nova pérola da formação do Ajax

2ª jornada

Ajax 3 Groningen 1

Golos: Klaas Jan Huntelaar, Zyiech, Lasse Schone - Janssen

O Ajax venceu o primeiro desafio da temporada depois de vários empates e derrotas no campeonato e nas fases de apuramento das competições europeias. As saídas de alguns jogadores como Sanchez e Klaasen só agora foram colmatadas com o regresso de Huntelaar e a subida de forma de Hakim Zyiech. 

Os dois jogadores prometem ser as grandes estrelas da equipa. No primeiro desafio em casa, Zyiech espalhou magia ao assistir Huntelaar no primeiro golo, além de ter feito sozinho o segundo tento. O número 10 será o grande apoio do avançado holandês, mas também é preciso contar com Justin Kluivert. 

A aposta na formação continua a ser a prioridade do clube, embora a saída de Peter Boosz tenha sido um revés na tentativa de chegar ao primeiro lugar no campeonato e voltar a conquistar troféus na cena internacional.

La Liga. Cabeçadas de Stuani ficam para a história

1ª jornada

Girona 2 Atlético Madrid 2

Golos: Stuani 2 - Giménez, Correa

Os dois golos de cabeça de Cristian Stuani ficam para a história do Girona que se estreia na liga espanhola. O feito poderia ter sido mais festejado caso os colchoneros não tivessem empatado nos últimos minutos também num lance aéreo concretizado por Giménez. 

O único golo que nasceu de um remate com o pé foi o de Correa, por sinal, um tiraço sem possibilidade de defesa para Iraizoz.

O clube catalão merecia ter ganho pelo futebol praticado. A forma como trocam a bola e constroem as jogadas revelou ser uma surpresa. O Atlético Madrid nunca conseguiu pegar o jogo no meio-campo, tendo exigido demasiadas vezes que Griezmann descesse no terreno para imprimir velocidade. O craque francês também impediu a reviravolta deixando-se expulsar por ter simulado uma grande penalidade e seguidamente dirigido palavras ao árbitro.

O Atlético vai ter que sobreviver sem reforços até Janeiro, enquanto o Girona pode muito bem ser um dos sobreviventes no final da temporada.

sábado, 19 de agosto de 2017

Liga NOS. Jonas promete luta renhida pelo título de melhor marcador

3ª jornada

Benfica 5 Belenenses 0

Golos: Jonas 3, Seferovic, Salvio
MVP: Salvio - Yebda

Os encarnados registaram uma vitória tranquila em casa, depois das dificuldades na deslocação a Chaves. A única alteração no onze foi a entrada de Filipe Augusto para o lugar de Fejsa que se encontra lesionado. As maiores novidades estavam no banco de suplentes com João Carvalho, Diogo Gonçalves e Martin Chrien. Neste jogo coube ao eslovaco tentar convencer Rui Vitória que merece uma oportunidade no plantel. 

O triunfo ficou consumado na primeira parte, particularmente no segundo minuto de jogo com o golo de Jonas. O desequilíbrio começou a verificar-se nesse momento. As fragilidades dos azuis do Restelo já eram conhecidas antes do desafio e o Benfica continua a carregar no acelerador nos jogos em casa. 

Os principais protagonistas no Benfica são os mesmos desde a vitória na Supertaça. Jonas marcou mais três golos, prometendo uma luta bonita com Bas Dost na luta pelo melhor marcador. O brasileiro também assistiu Seferovic no terceiro numa jogada que vai ser muitas vezes concretizada. Salvio assume maior influência do que Pizzi na vertente atacante e Seferovic iguala o número de golos marcados durante a temporada passada ao serviço do Eintracht Frankfurt. 

Liga NOS. Bruno Fernandes "bombardeou" o castelo de Guimarães

3ª jornada

Vit.Guimarães 0 Sporting 5

Golos: Bas Dost 2, Bruno Fernandes 2, Adrien Silva
MVP: Texeira - Bruno Fernandes

A inclusão de Bruno Fernandes parecia indicar algum receio por parte de Jorge Jesus. O treinador leonino assume tácticas diferentes consoante joga em casa ou fora.

O médio leonino acrescenta poder de remate, precisão no passe e mais um elemento que ajuda o meio-campo composto por Adrien Silva e Battaglia. O número 8 e o capitão assumem as despesas do jogo. Neste momento, o Sporting tem dois "carregadores de piano" com as mesmas qualidades. O desafio no castelo provou que são compatíveis, embora pisem os mesmos terrenos, mas Adrien não tem que se desgastar em tarefas ofensivas. 

O resultado ficou sentenciado na primeira parte com o grande golo do médio e dois de Bas Dost. No segundo tempo, Bruno Fernandes voltou a bombardear o guardião João Miguel Silva. 

Num jogo em que só deu Sporting, não se perde tempo a falar dos vimaranenses. O problema é que as carências defensivas verificadas na Supertaça mantiveram-se e não há mesmo ninguém que faça esquecer Marega e Hernâni.

Premier League. Jesé Rodríguez já encanta os adeptos do Stoke

2ª jornada

Stoke City 1 Arsenal 0

Golo: Jesé Rodríguez
Man of the Match: Mesut Ozil

Os gunners não tiveram a mesma sorte da ronda inaugural e acabaram por perder com justiça perante a superioridade do adversário. Os Potters aproveitaram a circunstância de serem a equipa na Premier League que tem mais jogadores que venceram a Liga dos Campeões para imporem-se a um candidato ao título.

A contratação de Jesé Rodríguez é uma mais valia num plantel que conta com Shaqiri, Choupo-Mouting e o pequenino Joe Allen, mas perdeu Arnautovic. 

O Stoke conseguiu manter a vantagem até final da partida porque não cometeu os mesmos erros do Leicester. Os anfitriões parecem ter melhores jogadores que o Arsenal, apesar das grandes diferenças orçamentais. O problema está no aproveitamento que Wenger não faz dos craques que tem à disposição. Meter todos os alimentos na mesma panela nem sempre dá uma grande refeição.

O mau resultado irá originar críticas ao treinador porque em dois jogos as prestações foram nulas, sendo que, nesta deslocação não houve novo milagre de Giroud.

Liga NOS. Allano ganha notoriedade no ataque estorilista

3ª jornada

Tondela 2 Estoril 3

Golos: Tomané, Eli - Allano 2, David Bruno
MVP: Tomané - Allano

Os anfitriões continuam numa atitude passiva perante os jogos mais acessíveis, à espera que aconteça novo milagre no final da temporada. O Tondela não assume as despesas da partida contra adversários do "mesmo" campeonato, sobretudo em casa.

O Estoril dominou a primeira parte, marcando dois golos e um no início da segunda, resolvendo a questão em apenas 48 minutos.

A reacção do Tondela surgiu dois minutos depois do 0-3, mas nem o segundo golo causou receio na equipa da linha, que controlou sempre as operações. Os visitantes impôs sempre os ritmos de jogo com destaque para a exibição de Allano. O médio-direito ganha destaque numa equipa que tem André Claro no meio-campo e Kleber como principal artilheiro.

Premier League. Mané continua à solta na competição

2ª jornada

Liverpool 1 Crystal Palace 0

Golo: Sadio Mané
Man of the Match: Sadio Mané

A capacidade goleadora de Sadio Mané vai dar muitos pontos ao Liverpool nesta temporada, pelo que, a saída de Phillipe Coutinho para o Barcelona não tem que ser uma preocupação dos adeptos. O avançado tem remado contra as más exibições da equipa na Premier League. 

As melhores oportunidades estiveram do lado dos londrinos que podiam ter feito um golo em cada parte, sendo que, no segundo tempo, Benteke perdeu uma grande situação depois de uma assistência de Loftus-Cheek. A jogada merecia melhor sorte...

A falta de um craque como o brasileiro Coutinho pode não ser problemática tendo em conta o estilo directo que Jurgen Kloop insiste em manter, apesar de contar com a boa forma de Roberto Firmino nas duas primeiras jornadas. 

Nos dois jogos realizados, o Liverpool mostra ser a pior formação dos candidatos ao título relativamente ao futebol praticado. 

Premier League. Mourinho consegue ganhar fora de casa com apenas dois médios

2ª jornada
Swansea City 0 Manchester United 4

Golos: Bailly, Lukaku, Pogba, Martial
Man of the Match: Paul Pogba

Os red devils voltaram a golear, mas o mais importante é terem realizado uma boa exibição, mantendo o mesmo figurino táctico. José Mourinho manteve apenas dois médios na deslocação ao País de Gales. A estrutura táctica parece dar resultados, mesmo jogando fora de casa. 

Nota-se que existem diferenças entre o ataque e a linha mais recuada, que continua sem a presença de Victor Lindelof. O antigo jogador do Benfica não voltou a ser titular depois da má prestação frente ao Real Madrid. O sector recuado continua a estar demasiado exposto com Pogba e Matic no miolo. A reacção do Swansea na segunda parte só foi bloqueada com a entrada de Fellaini para o lugar de Juan Mata, ao mesmo tempo que Martial substituía Rashford. 

Os últimos três golos surgiram após Mourinho ter reforçado o meio-campo com o internacional belga libertando Pogba. O francês acaba por ser decisivo porque também marcou um dos golos na recta final do jogo.

O Manchester United efectuou uma partida segura, que nem a tímida reacção dos anfitriões colocou em causa, embora seja visível que Matic não tem estofo para impedir todas as iniciativas atacantes contra a equipa.

Liga NOS. Quarteto fantástico já joga de olhos fechados

3ª jornada

Rio Ave 2 Portimonense 0


Golos: Oscar Barreto, Guedes
MVP: Nadjack - Fabrício

Os dois golos que garantiram a vitória do Rio Ave sobre o Portimonense ilustram bem a qualidade individual dos jogadores que confere maior superioridade colectiva sobre os adversários.

Os tentos só surgiram na segunda parte, mas desde o princípio que se notou enorme diferença, já que, os algarvios também abandonaram a postura positiva adoptada frente ao Boavista e Sp.Braga. O Portimonense também não podia correr riscos em deixar Francisco Geraldes, Ruben Ribeiro, Oscar Barreto e Guedes sem marcação apertada. 

O quarteto fantástico interveio nos dois golos, sendo que, no primeiro também contaram com a participação de Nadjack. O defesa direito falhou o 2-0 logo a seguir. 

A grande magia dos vila condenses está nos homens que apoiam o avançado Guedes. Rúben Ribeiro e Geraldes jogam sozinhos, como se viu no segundo golo, enquanto Barreto e o número 7 já garantiram bastantes golos em apenas três partidas. O mais importante é a consolidação defensiva para permitir liberdade e criatividade aos dianteiros, mas Tarantini e Pelé chegam e sobram para a maioria dos ataques das equipas da primeira divisão. 

O bom trabalho realizado merece mais público nos Estádio dos Arcos, senão, os principais rivais na luta por um lugar europeu podem contar com mais um trunfo que os vila condenses. 

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Bundesliga. Hexacampeões prometem mais dificuldades aos adversários

1ª jornada

Bayern Munique 3 Bayer Leverkusen 1

Golos: Sule, Tolisso, Lewandowski - Mehmedi

Os hexacampeões iniciaram a defesa do título com uma vitória folgada sobre um rival, embora os farmacêuticos estejam numa fase negativa.

O Bayern não quis relaxar na primeira jornada para intimidar os principais adversários. As entradas de Tolisso e Sule por causa dos abandonos de Xabi Alonso e Phillip Lahm garantem mais força e qualidade, no caso da titularidade do antigo jogador do Lyon. O grande problema de Ancelotti vai ser encaixar James Rodríguez no 11 inicial. 

O tiro de partida dado pelo campeão obriga os concorrentes a jogarem mais do que na temporada passada.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Liga Europa. Madeirenses cumpriram missão com rigor e sacrifício

Play-off
1ª Mão

Marítimo 0 Dinamo Kiev 0


Os madeirenses aguentaram-se bem na recepção aos líderes do campeonato ucraniano. A formação portuguesa optou por segurar as principais unidades do adversário, em vez de atacaram a baliza. No primeiro tempo, a missão foi conseguida com sucesso graças à valia de Éber Bessa, apesar de pequenos sustos protagonizados por Iarmolenko e Mbokani.

Na segunda parte, faltou rigor táctico ou cansaço físico para impedir o Dinamo Kiev de assumir as rédeas do desafio. Isso não impossibilitou os madeirenses de também causarem calafrios junto da baliza contrária. A bola não entrou porque faltou discernimento dos avançados. 

O empate é um bom resultado tendo em conta a diferença de valores. Os ucranianos não são a equipa poderosa que se escreve, mas são bastantes superiores aos madeirenses. 

Supercopa. Merengues terminaram com as aspirações do Barcelona em dez minutos

2ª Mão

Real Madrid 2 Barcelona 0

Golos: Asensio, Karim Benzema

Os dois treinadores inovaram em termos tácticos, mas foi apenas Ernesto Valverde quem pagou a factura. O novo técnico blaugrana entendeu que a melhor solução para operar uma reviravolta histórica seria recorrer aos três centrais. A jogada correu mal, já que, nos dez minutos iniciais, o Barcelona não tocou na bola e sofreu o golo que deitou tudo a perder na eliminatória. 

A pressão exercida pelos jogadores merengues sobre os defesas adversários acabou por determinar o destino do desafio e da eliminatória. Zidane também alterou, mas ao nível dos jogadores, colocando Asensio e Lucas Vázquez nos lugares de Isco e Bale. O primeiro destacou-se pelo golão que marcou, muito parecido com aquele marcado em Camp Nou. 

A reacção à desvantagem nunca foi bem sucedida e na primeira parte os visitantes só tiveram duas situações de perigo. O Real continuava a ganhar a famosa batalha do meio-campo, sendo que, o grande mérito passou pela forma como os três atacantes ludibriaram os defesas blaugrana. O tento de Benzema é um sinal do desnorte que só foi corrigido na segunda parte com a entrada de Nelson Semedo. 

O Barcelona tenta arranjar uma alternativa ao 4x3x3 porque não tem Neymar e mesmo a contratação de Coutinho não produz os mesmos efeitos. Os merengues podem voltar a ambicionar lutar por todas as competições porque têm substitutos à altura dos habituais titulares, mesmo após as saídas de James Rodríguez e Álvaro Morata. 

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Champions League. Celtic com dois pés na fase de grupos

Play-off
1ª Mão

Celtic 5 FC Astana 0

Golos: Scott Sinclair 2, James Forrest, Shitov a.g, Postnikov a.g

Uma mão cheia de golos numa exibição notável coloca novamente os escoceses na fase de grupos da competição.

O equilíbrio na primeira meia hora de jogo não fazia prever uma goleada, apesar dos anfitriões demonstrarem maior qualidade, mas os cazaques pretendiam uma desforra do último confronto entre ambos na terceira pré-eliminatória da competição da temporada passada. 

O desnorte começou a verificar-se a partir do minuto 32 com o auto-golo de Postnikov. O mesmo jogador ainda tentou redimir-se na jogada seguinte, mas o Celtic aumentou a vantagem antes do intervalo.

No segundo tempo não houve espaço nem tempo para o Astana respirar, já que, Sinclair abriu o livro, coroando uma boa exibição com dois tentos. Os dois auto golos dos visitantes mostram a fraqueza da defesa bem aproveitado pelo Celtic. 

O campeão escocês teve uma noite de sonho perante uma equipa que se tem aproximado das fases de grupos das competições europeias.

Champions League. A experiência dos espanhóis é superior à qualidade individual dos turcos

Play-off
1ª Mão

Istambul Basaksehir 1 Sevilha 2

Golos: Elia - Escudero, Ben Yedder

O clube turco é um dos novos ricos da Europa, estando perto da qualidade dos principais clubes da Turquia devido à contratação de vários jogadores de renome internacional como Adebayor, Elia, Gokhan Inler e Glichy.

O problema é que para se ter sucesso também é preciso ter jogadores nacionais para transportarem a famosa mística dentro de campo. Não basta contratar a peso de ouro e depois colocar os melhores em campo.

A diferença de valores entre a formação turca e os espanhóis é enorme, já que, o Sevilha perdeu bons jogadores como Jovetic e Vietto, além do treinador Jorge Sampaoli. No entanto, no terreno de jogo os visitantes parecem ter mais opções se tivermos em conta a qualidade do futebol praticado. O Istambul raramente mostrou competência, com excepção das iniciativas do brasileiro Márcio Mossoró e dos remates do holandês Elia. Os dois foram os únicos que merecem estar na fase de grupos. 

O Sevilha parece ter pior equipa do que ano passado, mas a filosofia mantém-se, embora com menos espectacularidade no processo atacante. Eduardo Berizzo ainda deverá aproveitar os últimos dias do mercado de transferências.

A experiência é um factor importante na maior competição de clubes europeus. O Sevilha dificilmente se deixará surpreender em casa com dois golos marcados em terreno alheio.

Champions League. De Camargo e Waterman garantem vantagem importante para a segunda mão

Play-off
1ª Mão

Apoel Nicosia 2 Slavia Praga 0

Golos: De Camargo, Aloneftis

A vitória dos cipriotas sobre os campeões checos assenta na exibição de dois jogadores. O ponta-de-lança De Camargo marcou um golo, mas também colocou em sentido a defesa checa que se sentiu obrigada a recorrer à falta inúmeras vezes para travar o avançado. As sucessivas paragens no desafio por causa do número 9 impediram que o ritmo de jogo fosse elevado. 

Os cipriotas também contaram com a boa forma do guardião Waterman. Apesar do Slavia Praga ter sido praticamente nulo em termos ofensivos realizou algumas situações devidamente evitadas pelo dono da baliza. 

Os primeiros dez minutos decidiram a partida e talvez a eliminatória, embora haja uma reacção natural da equipa que se encontra em desvantagem. Na segunda mão, De Camargo e Waterman podem voltar a ser heróis.